terça-feira, 25 de novembro de 2008

Escritor disponibiliza no Blog texto do livro "A Minha Terra também faz parte da História do Brasil"

O livro de Roberto Acruche foi indicado pelo EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO nº 01/2008 da prefeitura de SFI, como bibliografia de estudos na matéria de conhecimentos gerais sobre o município de São Francisco de Itabapoana-RJ.

O escritor e historiador de São Francisco de Itabapoana Roberto Pinheiro Acruche disponibilizou, dia 21 de outubro em seu blog, parte do texto do livro de sua autoria “A minha terra também faz parte da história do Brasil”. O referido livro foi indicado no Edital do Concurso Público da prefeitura de São Francisco de Itabapoana que será realizado no próximo fim de semana, dias 29 e 30 de novembro do corrente ano. Lamentamos que o referido texto não tenha sido disponibilizado há mais tempo na internet. Por outro lado fica no "ar" a pergunta: por que a prefeitura não disponibilizou um resumo da história de São Francisco de Itabapoana em seu site desde a publicação do edital do concurso? (E vale lembrar que o Imam - outro instituto que organiza concurso - aplicou as provas no município de Porciúncula utilizando informações disponibilizadas no site da prefeitura de Porciúncula. E lá há no mínimo três livros sobre o município.) Outra coisa, nas provas para Auxiliar de Serviços Gerais, considerar 50 por cento dos pontos válidos para conhecimentos gerais sobre São Francisco de Itabapoana é demais, na medida em que um candidato que tem apenas o nível alfabetizado tenha que ler um livro de mais de 400 páginas. Outra coisa, por que o Edital não disponibilizou informações sobre o município? Indicar o livro se não ilegal foi no mínimo injusto para quem não pode comprá-lo, segundo o autor no valor de R$30 reais. De qualquer forma, o Blog do Paulo Noel reproduz o texto, conforme autoriza o escritor Roberto Acruche, com objetivo, também, de dar condições aos que não puderam comprar o livro de obterem conhecimentos sobre o município sanfranciscano. Acreditamos que em cima da hora, no apagar das luzes, não há tempo para se estudar. Este conteúdo deveria está disponível há mais tempo pelos organizadores do Concurso Público.
Leia o texto aqui.

3 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Paulo Noel,
O Roberto Acruche é um talento, uma pessoa extremamente culta! Porém tudo o que escreveu não esconde uma coisa:
- Ele fez parte, infelizmente, de um governo de OITO (8) longos anos que foram um retrocesso no progresso que nosso município vislumbrava com a emancipação.
Uma pena!!..Que o novo governante aprenda e não cometa os mesmos erros!!! Precisamos de modernidade, agilidade, criatividade. Temos que pensar grande mesmo que os recursos não ajudem muito...
Abraços.
Tedmilton de Gargaú

Anônimo disse...

Meus caros,

É realmente muita cara de pau fazer com que o conteúdo deste livro faça parte do Concurso Público da Prefeitura de SFI. Eu consigo compreender que os candidatos sejam cobrados pela matéria de HISTÓRIA GERAL. Porém HISTÓRIA LOCAL, essa é a primeira vez que eu vejo!

Se essa cobrança fosse de praxe, o mesmo teria acontecido nos concursos municipais em Campos-RJ, Presidente Kennedy-ES, Sumidouro-RJ, Aperibe-RJ ou Itaperuna-RJ. Aconteceu? Claro que não! Lá não deve nem ter livro contando a história local...

Indicar esse livro para o concurso municipal soa como P-I-C-A-R-E-T-A-G-E-M! Afinal, o autor do livro, Sr. Roberto Acruche, é “coincidentemente” e Secretário de Planejamento de São Francisco de Itabapoana.

Expliquem-me apenas porque o prefeito Pedro Cherene e o referido secretário não pediram o livro de algum autor conhecido nacionalmente? Se tivessem feito isso, os candidatos poderiam comprar um livro de valor mais acessível (fiquei sabendo que o livro do Sr. Roberto Acruche está valendo ouro!!) e certamente encontrariam esse livro com mais facilidade.

Mas não... O que todos comentam em São Fco é o que realmente parece ser: indicaram esse tal livro apenas para desencalhá-lo das empoeiradas prateleiras. Falta de ética total!!!

Mas também... O que esperar de pessoas que DESGOVERNAM o município conforme esses dois senhores fizeram nos últimos anos, hein? Prova da insatisfação geral foi vista por ambos com o resultado das urnas. Em suma: um verdadeiro fiasco e a desaprovação foi grande!!!

Realmente é assombroso ver que esses senhores jogam com o nosso povo a seu bel-prazer. Entretanto, a “mamata” está acabando e eu já estou na contagem regressiva para ver essa gente incompetente fora da nossa prefeitura.

Talvez outros secretários devam começar a escrever livros, assim como fez o secretário de planejamento... Afinal, depois do dia 31 de dezembro 2008 muitos deles terão muito tempo livre para isso!

Att,

Ruy Temberg.

Anônimo disse...

Neste livro Apontamentos de Roberto Acruche,o referido escritor menciona que no período compreendido entre 1951-1954 Eleito ,Amaral Peixoto executa vasto plano rodoviário e incrementa a produção industrial;cria a Cia Nacional de Álcalis em Cabo Frio,conclui a Usina Hidrelétrica de Macacu,além de obras importantes de saneamentos,água e esgoto em vários municípios e da adutora do Laranjal e ele se perde e vai mais além fala da cidade do Rio de Janeiro quando deixou de ser Distrito Federal e a transferência da Capital do Brasil para Brasília;sobre o início das atividades da COMPANHIA SIDERURGICA Nacional em Volta Redonda ;que em 1937 foi Implantado o Estado Novo,em 1934-Inicio das Reformas Ortográficas no Brasil.OY não é mais usado;;fala das Eleições Diretas em 1982;sobre o soerguimento e a recuperação do Estado do Rio depois do declinio do café,instalação de industrias;conta a estória de uns carecas e fala ainda de Queixa crime de Pedro Cherene contra vereadores em 2003;fala de crimes que aconteceram no Município edando pouca ênfase ao que se propôs intitulando "APONTAMENTOS PARA A HISTÓRIA DE SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA!"Dá muita importância a alguns feitos da era Cherene durante 8 anos de Governo no qual ele fez parte,registrando cada passo do prefeito,tipo cada mergulho um flash, neste Livro mistura de açúcar,com café e farinha,na verdade esse livro traz registros de acontecimentos,mas não seriam conteúdos fundamentais,para ser explorados como embasamento de conhecimentos, não nos interessa saber que um fulano foi assassinado e que o assassino foi preso,nada a haver com a nossa História,isso foi um homicidio mas não é um fato histórico!E esses Apontamentos do Sr Roberto Acruche ser indicado como FONTE DE PESQUISA (Bibliografia )para um Concurso Público????Com a palavra o IPDEP,concerteza,eles n conhecem o conteúdo...qual a relação de uma massagem na cabeça de Roosevelt Batista,do Pedro Barbosa e do Gegê Coutinho no dia 25 de março de 2003 com a HISTÓRIA do nosso Município???????????Pura BALELA!!!e ainda fazer o povo de idiota comprar esse livro...E o escritor cita que chegou ao seu limite,e,quem sabe no futuro ,ainda possa vencer as limitações e voltar a pesquisar e a escrever,realmente Sr Acruche "um Povo sem História é um Povo sem memória"mas pelo amor de Deus!!!Tente escrever a História do Município de forma mais clara,não podemos fugir a realidade,não podemos desprender de um início que começa com as Capitanias Hereditárias,relata a nossa Querida Terra Natal São João da Barra que embora ,São Francisco tenha se Emancipado não podemos desvincular da nossa história, mas sem citar crimes hediondos,fechamento da Rádio de Paulo Noel no dia 30/04/2003,o senhor escreveu muito e se perdeu .Faça o contrário do dito popular ,resgate a memória e escreva a nossa História!!!