segunda-feira, 6 de julho de 2020

São Paulo inicia testes da vacina CoronaVac no dia 20 de julho






Após aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na última sexta-feira (3), o governo de São Paulo vai iniciar a fase 3 de teste em humanos da vacina contra o novo coronavírus, chamada de CoronaVac, no dia 20 de julho.

“A Anvisa autorizou o Instituto Butantan a iniciar os testes da CoronaVac, a vacina está sendo desenvolvida junto com o laboratório chinês. A partir da próxima segunda-feira (13), os voluntários já poderão se inscrever. A inscrição será obrigatoriamente para profissionais da saúde”, disse João Doria, governador de São Paulo. “Com a aprovação da Anvisa, começaremos o processo de testagem a partir do dia 20 de julho”, acrescentou.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, esta vacina contra o novo coronavírus é desenvolvida pela Sinovac, sediada na China, e é uma das mais promissoras do mundo, porque utiliza tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. É também uma das mais avançadas em testes. Ela já está na terceira etapa, chamada clínica, de testagem em humanos. O laboratório chinês já realizou testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

“A fase 2 [de testes clínicos, feito na China] demonstrou a segurança e a eficácia da vacina. Após 14 dias da segunda vacinação, mais de 90% das pessoas vacinadas desenvolveram proteção. Então é uma vacina que tem um perfil de proteção elevado”, explicou.

Os voluntários para a CoronaVac serão selecionados entre profissionais de saúde, da rede pública ou privada, com mais de 18 anos, que não tenham tido covid-19 [a doença provocada pelo novo coronavírus] e que não estejam em teste para outras vacinas. Esses voluntários poderão se candidatar por meio de um aplicativo do Instituto Butantan, que deverá ser lançado na próxima segunda-feira (13). Os voluntários não poderão ter doenças instáveis [que afetem a resposta imune], distúrbios de coagulação e, as mulheres não poderão estar grávidas. “São esses profissionais que estão mais expostos e que vão permitir o desenvolvimento muito rápido do estudo clínico”, disse Dimas Covas.

Os testes com a CoronaVac serão realizados em 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan e o custo da testagem é de R$ 85 milhões, custeados pelo governo.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus, inativo. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, caso os testes comprovem a eficácia da vacina, 60 milhões de doses iniciais estarão disponíveis para o Brasil pelo laboratório chinês até o final deste ano.

Esta é a segunda vacina que está sendo testada no Brasil. A primeira é a que está sendo produzida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Edição: Valéria Aguiar – Agência Brasil.

PM flagra disputa de racha entre motos na RJ-196






Policiais da 3ª Cia da PM de São Francisco de Itabapoana interceptaram um grupo de motociclistas que realizava rachas e manobras perigosas de moto na RJ-196, na tarde deste domingo, 05. Quatro motociclistas foram detidos em Barrinha e duas motos apreendidas e encaminhadas para o Pátio Norte em Campos dos Goytacazes.

Os motociclistas, aproximadamente vinte,  estavam realizando a prática de “pegas”. Eles teriam saído da praia de Guaxindiba em direção a Buena para a prática ilegal dos chamados “pegas”

Foi dada voz de parada. Entretanto, os motociclistas não atenderam e empreenderam fuga. Porém, foram alcançados pela PM.

Quatro elementos foram detidos e encaminhados para a 146ª Delegacia de Polícia de área em Campos dos Goytacazes.
Em depoimentos eles admitiram que estavam na prática de “pegas”, e por isso foram autuados no artigo 309 e liberados logo após. Um menor foi ouvido e entregue ao responsável.

Das duas motos apreendidas e encaminhadas para o Pátio Norte, uma não possuía placa e nem documentos, a outra tinha placa, mas estava com os documentos irregulares.
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o racha é considerado infração gravíssima (7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação), multa de R$ 2.934,70, suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo, recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo

Saiba como estão os planos de retomada econômica no Estado do Rio














Está em vigência no estado o decreto publicado no Diário Oficial do dia 5 de junho, no qual o governador Wilson Witzel autoriza a reabertura gradual da economia fluminense. Está autorizada, por exemplo, a reabertura de shoppings, bares, restaurantes, igrejas, estádios e pontos turísticos. 

A medida determina o funcionamento de alguns setores do comércio e da indústria em horários específicos para evitar aglomerações. O decreto estadual recomenda às prefeituras fluminenses a retomada econômica, de acordo com as especificidades de cada cidade. 

Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras. A capital entrou, na semana passada, na terceira fase de reabertura gradual proposta pela prefeitura do Rio. 

Bares, restaurantes e academias passam a poder funcionar para atividades presenciais, tomados os devidos cuidados para evitar a propagação do vírus.

Para a elaboração das medidas que prevêem a retomada da economia, foram levados em consideração os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado de Saúde, com a redução do número diário de óbitos e das internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG), e projeções da Secretaria de Fazenda sobre os impactos econômicos para o estado. 

Segundo o governo, a taxa de ocupação na rede estadual está em queda. Atualmente, a taxa é de 51% em leitos de enfermaria e 37% em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

O governo diz ainda que o gabinete de crise para enfrentamento do novo coronavírus acompanha diariamente o mapa de incidência de evolução da covid-19 para definir novas medidas.

Fonte: Agência Brasil



sexta-feira, 3 de julho de 2020

A pedido do MPF, operação conjunta notifica ocupações irregulares na Ilha da Convivência

Leia no VNOTÍCIA


Atendendo solicitação do Ministério Público Federal (MPF), a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI), com o apoio da Prefeitura de São João da Barra (SJB), realizaram uma operação na Ilha da Convivência para notificar ocupações irregulares no local, que é uma Área de Preservação Permanente (APP). A ação aconteceu nesta quinta-feira (2), sendo notificadas nove famílias, todas moradoras em SJB.

“Embora a Ilha da Convivência pertença a SFI, todas as famílias, sem exceção, residem no município vizinho. Encontramos 12 barracas de madeira e palha, mas não conseguimos notificar três famílias, que estavam pescando em alto mar. Vale ressaltar que lá não existe ninguém em situação de vulnerabilidade social, já que são assistidos pelo Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e recebem benefícios como o Bolsa Família e seguro-defeso, por exemplo”, informou a secretária municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, Luciana Soffiati, acrescentando:

“A ocupação irregular da ilha não é destinada à moradia das pessoas. Algumas usam para a limpeza de peixe, como área de lazer e até de base de apoio para comunicação com os pecadores quando estão trabalhando em alto mar, alegando que ali o sinal do rádio tem um alcance maior e melhor recepção”.



Durante a operação conjunta, além das famílias serem notificadas sobre a situação de ocupação irregular, os agentes removeram estacas de madeiras e redes de pesca que estavam servindo de demarcações de lotes. Todo o material foi recolhido pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Público de SJB e descartado no lixo.

“Vamos encaminhar o laudo da operação ao MPF com o devido cadastro realizado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de SJB das famílias que ocupavam irregularmente a Ilha da Convivência. Agradeço a receptividade das pessoas que estavam no local e entenderam o nosso trabalho, à Prefeitura de SJB e aos agentes da Unidade de Policiamento Ambiental (Upam) de Santa Maria Madalena pelo apoio na operação”, finalizou Luciana.

Ascom SFI

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Violência: comerciante de SFI baleado em Campos será operado no Ferreira Machado





O comerciante de Santa Clara J.G.O., 61 anos, que foi  baleado na perna em uma tentativa de assalto em Campos dos Goytacazes, na noite desta quarta-feira, 1º/07, será submetido a uma cirurgia no Hospital Ferreira Machado.

Segundo apurou o VNOTÍCIA, o comerciante  foi a Campos levar um casal amigo e no retorno foi emparelhado por três motos no Parque Eldorado, sendo que um dos criminosos empunhou uma arma de fogo e ordenou que o carro parasse.

Assustado, J.G.O. acelerou o veículo, momento em que o bandido atirou no carro, atingido o vidro da janela do lado do motorista e a perna do comerciante.

Com medo de ser seguido pelos assaltantes, o empresário decidiu seguir viagem, mesmo ferido,  até São Francisco de Itabapoana. Chegando em seu estabelecimento, solicitou ajuda do filho, que acionou uma ambulância.

O comerciante, que já havia sido alvo de um assalto em 2019 em frente a uma agência bancária no Centro de SFI, está fora de perigo e foi socorrido pela equipe do Resgate Municipal para o Hospital Manoel Carola.

Agora pela manhã, o comerciante pediu que avisasse a todos os amigos que está bem. Apenas, aguardando a cirurgia no Hospital Ferreira Machado. “Deus me livrou do pior. O importante é que estou vivo e agradecido a Deus por tudo”, disse.


  Fonte: V Notícia

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Congresso adia eleições municipais para novembro



Pec foi aprovada pela Câmara dos Deputados na noite desta quarta (1º) e será promulgada nesta quinta


http://vnoticia.com.br/noticia/4634-congresso-adia-eleicoes-municipais-para-novembro



sábado, 27 de junho de 2020

Morre o empresário Castilho Nunes, da Gráfica Nunes em SFI






O empresário Castilho Nunes, faleceu na tarde deste sábado, 27,  no Hospital Manoel Carola em Ponto de Cacimbas em SFI, para onde foi levado, após passar mal na casa onde morava em São Francisco de Itabapoana. A informação foi confirmada ao VNOTÍCIA, pelo vereador Alexandre Barrão que chegou a comparecer ao hospital, para dar apoio à família, tão logo soube da grande perda.  

Castilho era de tradicional família de São Francisco de Itabapoana, a família Nunes. Empresário do ramo de gráfica era, também, integrante da Igreja evangélica Israel Pentecostal e muito amigo do pastor Adilson Sacramento.

Desde jovem, Castilho se tornou grande incentivador do ciclismo de São Francisco de Itabapoana, apoiando e patrocinando vários atletas do pedal. Era um apaixonado pelo ciclismo e sempre estava presente nas competições importantes como a “corrida do padroeiro” e a “volta no município”.

Deixa esposa, filho além dos irmãos, Marcilene Nunes, Márcia, Marcos e Marcolino.
Não se confirmou, ainda, a causa da morte nem o horário do sepultamento. O pastor Adilson Sacramento através da rede de WhatsApp disse: “ A paz do senhor queridos. É com muito pesar que o pastor Adilson vem trazer esta notícia, na tarde deste sábado, nosso pastor Castilho, nosso irmão, veio a óbito, faleceu. Então, quero pedir a todos que estejam em oração pela família. O exame rápido que ele fez aqui (Manoel Carola) deu negativo do Convid, é como se tivesse tido um infarto. Estamos esperando aqui (Hospital Manoel Carola) a conclusão. Que Deus abençoe a todos”.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Hospital Municipal Manoel Carola recebe doação do Rotary SFI




O Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC), em São Francisco de Itabapoana (SFI), foi contemplado nesta quinta-feira (25) com a doação de equipamentos de proteção individual (EPIs) do Rotary Club de São Francisco de Itabapoana.. A prefeita, Francimara Azeredo, juntamente com secretário, diretores e assessores, recebeu o material em frente à unidade hospitalar.

Foram doados 40 protetores faciais, 40 capotes, 200 pares de luvas, 200 toucas e 24 óculos de proteção.

“Através dos recursos do Rotary de todo o mundo, que são direcionados à Fundação Rotaria, um braço da nossa organização, realizamos esta doação. Esperamos que seja de grande utilidade para o hospital”, pontuou a secretária do Rotary SFI, Amarilsa Sales, que afirmou estar emocionada.

A prefeita disse que “como chefe do Executivo municipal e cidadã agradece o apoio do Rotary”. “Que Deus continue abençoando a missão de vocês”, finalizou.

A diretora clínica do HMMC, Karla Kissila, explicou que os materiais utilizados são indispensáveis para a rotina da unidade. Segundo ela, toda a equipe “está muito agradecida”.

O atual presidente do Rotary Club São Francisco, coronel Amilton Barreto, lembrou que o Rotary lembrou que o O Rotary International é uma associação de clubes de serviços cujo objetivo declarado é unir voluntários a fim de prestar serviços humanitários e promover valores éticos.

“O Rotary está reagindo ao impacto da crise global causada pelo covid-19. Em cada município onde tem um Rotary, estamos monitorando atentamente os impactos da pandemia e as recomendações da Organização Mundial da Saúde”, disse.




Representando o Rotary Clube SFI, compareceram os companheiros: presidente Amilton Barreto e esposa Ana Maria; Amarilsa e Demilton Sales e Mery e Mário Antônio.

Também presente, o secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, convidou alguns representantes do Rotary Club para percorrer instalações do HMMC que passam por melhorias e estão fora da área de risco de contágio do novo coronavírus (Covid-19). A subsecretária municipal de Saúde, Thayna Rissa, acompanhou a visita.

Ascom SFI

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Cai taxa de letalidade e cresce o índice de recuperados da Covid-19 em SFI



Apesar da alta de casos positivos, números indicam melhora no enfrentamento à pandemia no município


https://vnoticia.com.br/noticia/4627-cai-taxa-de-letalidade-e-cresce-o-indice-de-recuperados-da-covid-19-em-sfi



São Francisco de Itabapoana flexibiliza reabertura de restaurantes e similares



Estabelecimentos terão de seguir uma série de medidas preventivas


http://vnoticia.com.br/noticia/4626-sao-francisco-de-itabapoana-flexibiliza-reabertura-de-restaurantes-e-similares



terça-feira, 23 de junho de 2020

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Secretaria de Saúde diz que vai exonerar superintendente preso no Rio






O site VNOTÍCIA, apurou junto a Agência Brasil que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Rio de Janeiro vai exonerar o superintendente de Orçamento e Finanças, Carlos Frederico Verços Duboc, preso hoje (17), em operação do Ministério Público Estadual (MPRJ). Ele foi um dos dois detidos por suspeita de fraudes na compra de respiradores para pacientes vítimas do novo coronavírus.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, desde o dia 3 de junho, as ordenações de despesas da pasta, que eram feitas por Duboc, passaram às mãos do secretário Fernando Ferry.

“A Secretaria reforça o compromisso de transparência e de lisura na gestão pública e se coloca à disposição das autoridades para prestar quaisquer esclarecimentos a respeito dos fatos”, disse.

De acordo com o Ministério Público Estadual, a operação de hoje investiga uma compra de respiradores, em que foram gastos R$ 18 milhões. Os equipamentos são usados no tratamento de pacientes com covid-19 em estado grave. Segundo as investigações, os respiradores foram comprados de forma emergencial, sem licitação.

Além disso, passados dois meses da data prevista para a entrega dos equipamentos, nenhum respirador foi entregue pelas empresas, nem o dinheiro foi devolvido aos cofres públicos, segundo o MP.

Gestores da Secretaria Estadual de Saúde vêm sendo investigados por esquemas fraudulentos em gastos emergenciais para combate à covid-19. As investigações já resultaram na prisão do ex-subsecretário Gabriell Neves. Dias depois da prisão de Neves, o então secretário de Saúde, Edmar Santos, foi exonerado do cargo.

Edição: Kleber Sampaio. Agência Brasil

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Alerj publica abertura de impeachment contra Witzel




Foi publicado na edição de hoje (15) do Diário Oficial do Rio de Janeiro o Ato número 41/2020 do presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), deputado André Ceciliano, que abre o processo de impeachment contra o governador Wilson Witzel, por crime de responsabilidade.


A abertura do processo número 5.328/2020 foi aprovada na quarta-feira (10), em sessão virtual devido à pandemia da covid-19, com 69 votos a favor, nenhum contra e uma ausência. O governador é suspeito de envolvimento em compras fraudulentas e superfaturadas de equipamentos e insumos para o combate à pandemia do novo coronavírus.

O ato abre prazo de 48 horas para que os líderes indiquem um membro do partido para compor a Comissão Especial responsável por elaborar o parecer da denúncia contra Witzel. Após a indicação, os membros têm mais 48 horas para eleger o presidente e o relator da comissão.

O governador terá prazo de dez sessões para apresentar sua defesa à Comissão Especial. Após a apresentação da defesa, o parecer pela admissibilidade ou não da denúncia deve ser apresentado no prazo de cinco sessões.

Governador
Wilson Witzel se posicionou em nota na própria quarta-feira, dizendo que recebeu “com espírito democrático e resiliência” a notícia do início da tramitação do processo de impeachment pela Alerj.

“Estou absolutamente tranquilo sobre a minha inocência. Fui eleito tendo como pilar o combate à corrupção e não abandonei em nenhum momento essa bandeira. E é isso que, humildemente, irei demonstrar para as senhoras deputadas e senhores deputados”.

Ele informou que vai apresentar defesa e diz ter “certeza absoluta” de que irá demonstrar que seu governo “não teve tolerância com as irregularidades elencadas no processo que será julgado”.

“Vou seguir nas minhas funções como governador e me preparar para a minha defesa. Tenho certeza que os parlamentares julgarão os fatos como eles verdadeiramente são”.

A reportagem solicitou nova posição do governador e aguarda resposta.

Witzel foi alvo, no dia 26 de maio, da Operação Placebo, autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça, que investiga corrupção na compra de equipamentos e insumos para o combate à pandemia no estado.

Também foram alvos a primeira dama, Helena Witzel, a empresa Iabas, contratada para montar e gerir hospitais de campanha, entre outros. Os policiais federais fizeram buscas no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador, e na casa da família Witzel, no bairro do Grajaú.


Edição: Valéria Aguiar





PF faz operação contra fraudes na saúde em Cabo Frio




Policiais federais cumprem hoje (15) mandados contra suspeitos de desviar recursos públicos na área de saúde do município de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Estão sendo cumpridos 30 mandados de busca e apreensão contra 28 alvos, sendo 14 pessoas, 11 empresas e três órgãos públicos, entre eles a Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a Polícia Federal, as irregularidades no município podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões.

Além da PF, participam da operação o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU). Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Cabo Frio, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Miracema e na capital do estado do Rio, além de Serra, no Espírito Santo.


quinta-feira, 11 de junho de 2020

terça-feira, 9 de junho de 2020

Empresário que teve busca e apreensão em sua empresa em SJB fala sobre o caso ao VNOTÍCIA

O empresário Robson Santos, proprietário da empresa Talimaq Geradores de São João da Barra falou, nesta terça-feira, 09/06, ao site VNOTÍCIA e à Rádio São Francisco FM, sobre a operação SCEPTICUS da Polícia Federal que cumpriu mandado de busca e apreensão em São João da Barra, no escritório da empresa TALIMAQ da qual ele é o proprietário.


É que a Polícia Federal, em ação conjunta com o MPF e CGU, com esta operação objetiva apurar fraudes em licitações no Fundo Municipal de Saúde do Município de Carapebus/RJ. A Talimaq de São João da Barra foi a empresa vencedora da licitação para construção do hospital de Campanha naquela cidade.


A ação mobilizou 80 policiais federais, além de servidores do MPF e CGU e visa cumprir 25 mandados de busca e apreensão na Prefeitura Municipal de Carapebus, na Secretaria Municipal de Saúde e Fundo Municipal de Saúde, além de endereços de empresas e pessoas físicas situados nas cidades de Carapebus, Duas Barras, Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Itaperuna, Macaé, Armação de Búzios e Vitória/ES, todos expedidos pela Vara Federal da Subseção Judiciária de Macaé.


Segundo o empresário Robson Santos (Robinho Talimaq como é conhecido em SJB), ele está tranquilo, apesar de ter ouvido de um policial federal que as investigações da construção dos  Hospitais de Campanha pelo Brasil é só o começo.

“Praticamente, todos os hospitais de campanha serão investigados”, ouviu Robinho.

Em seguida ele argumenta que está tranquilo porque participou de uma licitação apresentando um preço abaixo do mercado para construção do Hospital de Campanha de Carapebus.

“Nosso preço, foi o menor preço, eu ganhei a licitação, cumpri as exigências e mesmo assim estamos sendo investigados. O menor preço das propostas foi da Talimaq, está abaixo do valor de mercado, abaixo 42 por cento, para construção do hospital e, mesmo assim, nossa pequena empresa foi passada pela investigação da Polícia Federal”, disse.

Robinho disse que os policiais federais vieram fazer busca de documentos, inclusive contratos da licitação.

“A única coisa que não gostei foi que eles levaram um porcentual financeiro da empresa que vai desfalcar o pagamento do meu pessoal, uma espécie de reserva. Agora, não sei como vou fazer”, disse.

Mas Robinho Talimaq diz que está tudo bem e que já está valendo ter votado no Bolsonaro.

“Se isso aí partiu do governo federal, estou muito feliz, sinceramente muito feliz”, revelou.

“Não considerei um constrangimento a ação da PF, mas é uma situação que a gente não espera. Eles foram ao meu escritório. Fui até eles, me identifiquei como dono da empresa e fizeram todo o trâmite que tiveram que fazer. Não teve abuso de autoridade e foram tecnicamente profissionais. É aquele detalhe, quem deve a justiça tem que temer. No meu caso estou tranquilo e vou falar mais: acho que minha empresa sai muito mais fortalecida, neste trâmite todo. Graças a Deus, eu vejo por este lado. Não teve nenhuma questão de abuso de poder. Os caras foram profissionais. Toda documentação que eles pediram foi fornecida referente ao hospital de Convid que nossa empresa foi ganhadora. Então, não temos nada a temer. Que venha a Federal a Civil cumprirem o que a Lei manda. Eu me orgulho cada vez mais, de ter votado em Bolsonaro e vamos em frente. É isso mesmo, tem que ser investigado. Forte abraço a todos”, concluiu.

A apuração conjunta realizada pelos órgãos de investigação criminal e de fiscalização e controle identificou indícios de fraude em dispensas de licitação realizadas para aquisição de medicamentos, equipamentos de proteção individual (EPIs), testes rápidos para detecção do COVID-19, locação de equipamentos e insumos hospitalares e contratação de empresa para montagem de hospital de campanha.



Dentre os indícios de fraudes verificados estão: a escolha de empresas antes mesmo da instauração de processos de licitação; empresas com sede em endereços residenciais, sem empregados e bens; contratação de fornecedor que possui vínculo familiar com servidor lotado na Secretaria de Saúde.



A soma de recursos públicos envolvidos nas dispensas de licitação investigadas alcança a cifra de aproximadamente R$ 4,7 milhões.



A palavra de origem latina scepticus significa ceticismo, que traduz a falta de crença nas ações empreendidas pelos agentes públicos e empresários investigados no combate ao COVID-19.

Da redação com informações da assessoria de Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro.





.

PM apreende em SFI moto roubada



Veículo apresentava chassis adulterado; condutor responderá pelo crime de receptação


http://vnoticia.com.br/noticia/4600-pm-apreende-em-sfi-moto-roubada



Secretário de Saúde é questionado por alta taxa de letalidade da Covid-19 em SFI



Sebastião Campista foi entrevistado no Jornal São Francisco é Notícia desta terça-feira, 09


A Rádio São Francisco FM questionou o secretário municipal de Saúde de SFI Sebastião Campista para que explicasse sobre os motivos que levaram o município a registrar uma alta taxa de letalidade da Covid-19. Campista foi entrevistado na manhã desta terça-feira, 09, no Jornal São Francisco é Notícia.

Segundo o último boletim, divulgado nesta terça-feira, 09, São Francisco tem 79 casos confirmados de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, com oito mortes, uma taxa de letalidade de 10,13%, praticamente o dobro da média nacional que é de 5,25%.

Na avaliação do secretário, uma das principais causas é "o fato de algumas pessoas negarem a doença e procurarem tardiamente o sistema de saúde, quando o quadro dos pacientes não consegue ser mais revertido”.

Questionado, o secretário disse não acreditar que a alta taxa esteja relacionada a possíveis subnotificações. A Rádio perguntou também sobre o fato de alguns pacientes com sintomas não estarem sendo testados para a Covid-19. Ele negou que isso esteja ocorrendo e explicou quais os critérios para a realização dos testes de diagnósticos para a Covid-19.

Assista à entrevista abaixo:
    

Polícia Federal realização operação em Carapebus, Campos, SJB e outras cidades



Justiça expediu 25 mandados de busca e apreensão; operação mira contratos da Prefeitura de Carapebus


https://vnoticia.com.br/noticia/4598-policia-federal-realizacao-operacao-em-carapebus-campos-sjb-e-outras-cidades



segunda-feira, 8 de junho de 2020

Vídeo: carro de irmão de vereador de SFI pega fogo a RJ-224



Ninguém saiu ferido. Incêndio destruiu o veículo.






Um carro de propriedade do irmão do vereador José Jorge Cherene, pegou fogo na tarde desta segunda-feira, 08/06, a RJ-224 no trecho próximo a localidade de Baixinha, a poucos quilômetros de Valão Seco em São Francisco de Itabapoana.

O vereador, acompanhado da cunhada, é quem dirigia o veículo. O irmão do vereador e proprietário do carro, um Siena da Fiat, logo que soube da ocorrência foi para o local.
Ninguém saiu ferido. Logo que o veículo começou a pegar fogo, deu tempo do vereador e da cunhada saírem sem queimaduras. No entanto, o carro foi totalmente destruído pelas chamas com perda total.

Não se sabe a causa do incêndio, mas o veículo era movido também a gás veicular, além de gasolina. O fogo teria começado pelo motor e aconteceu já próximo a residência do vereador.