quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Sobre a compra de votos

Se alguém vende o voto, obviamente tem quem compre. Ou seja, não devemos julgar apenas os políticos. Os eleitores, neste caso, igualmente dão um péssimo exemplo aceitando receber dinheiro para votar. Com essa atitude acaba desequilibrando o resultado das eleições. Vence quem dá mais dinheiro. Só que até hoje ninguém provou nada. Pelo menos este radialista nunca nunca recebeu oferta de dinheiro para votar. Aliás, nem aceitaria. Meu voto é consciente, e, como formador de opinião, apesar de não ser tarefa fácil, vou continuar na luta pela ética e bons costumes. Afinal, quem vende o voto não tem direito nenhum de reivindicar nada para sua comunidade. Com disse, não posso provar nada. Mas sempre ouvi dizer que tem político que se elege comprando votos, não só em nosso município. Essa é uma pratica que, infelizmente, acontece em todo o Brasil.

2 comentários:

blogdoarmandobarreto.blogspot.com disse...

Caro Noel, você tem opinião formada e, é formador de opinião, não é foco do comprador de votos!
As compras acontecem nos becos, guetos e vielas, nos subterrâneos. Concordo em todos os níveis quanto a inteligente crítica a atitude corrupta de quem vende, o eleitor viciado neste tipo de coisa, faz as vezes de procurar o candidato ou os ditos "cabeças" da organização corrupta para barganhar preço do voto, como pagamento de um dos poucos direitos que tem, o de eleger seu representante.
O único meio de acabar com esta prática é; VOTO DISTRITAL!
Em São Francisco por exemplo; seriam até 9 regiões delimitadas, respeitando concentração de eleitores, uma ou duas vagas na câmara pra cada área, seriam concorrentes a vaga e somente poderiam ser votados candidatos com domicilio na região; num exemplo prático; Em Gargaú, comcorreriam candidatos de Gargaú, evitariamos assim migração de votos par um candidato de Barra por exemplo. Graças a consciência do povo de lá, elegeram o Jamiltom mas, por pouco isto não acontece e eles ficariam sem um representante que pudesse ter suas promessas sendo cobradas diariamente. passaria a valer aí sim o relacionamento e a importancia do indivíduo em relação a região a que representa, a compra de votos iria definhar rápidamente e se extinguir.
Obviamente que após estudos poderia ser assim as Bases de votação seriam:
Barra/Travessão
Praça
Guaxindiba/Buena e região
Centro
Cacimba
Estreito
Santa Clara/praias
Gargaú

É uma batalha difícil de vencer, mas, se fosse fácil, qualquer um faria, é preciso trabalhar !
Nós precisamos fazer !

thiagomatta32 disse...

Fiz o meu comentário e não foi pulicado, será que tem haver com a minha opinião não ter sido 100% concordante de seu pensamento?