Contatos

radiosaofrancisco@gmail.com ou pelos telefones 22 - 2789.2187 e 22- 9915.2187 .

sábado, 6 de março de 2010

Tragédia em Gargaú

Pálio atropela família, mata criança de 11 anos e seu cãozinho de estimação.
Fotos: Vinícius Berto
.


O corpo de Matheus coberto por um lençol aguarda o rabecão do IML

O Pálio foi parar numa cerca. Ao lado, o banco destruido e o cãozinho também morto em cima de um monte de britas.
.
Matheus Simplório Alves dos Santos, 11, (foto) morreu vítima de atropelamento, por volta das 17 horas deste sábado, 06-03, numa rua tranqüila da praia de Gargaú, a Rua Maximiliano de Andrade 226, próximo à Praça dos Quiosques. O veículo que atropelou a família é um Palio modelo ELX, placa LNK- 2948 da cidade de Campos dos Goytacazes. Segundo testemunhas, no volante estava uma mulher ainda não identificada pelo Blog que foi levada para a 147ª Delegacia de Polícia de SFI, já que corria risco de ser linchada pela multidão que se aglomerou no local, segundo informações de populares. Um morador que não quis se identificar disse que o carro desenvolvia alta velocidade. Junto com Matheus estavam a irmã de 12 anos, Jéssica Simplório Alves dos Santos e a mãe Alessandra Simplório de Barros, além de um cãozinho que estava no colo de Matheus que também morreu. No local do acidente os policiais em duas viaturas isolaram a área até a chegada da perícia. A mãe de Matheus e a irmã foram socorridas e removidas pelo resgate da secretaria de saúde de SFI para o Hospital Ferreira Machado com ferimentos graves. Uma vizinha da família, Rosa Maria Prado Gomes, 45 anos, disse que estava dentro de casa quando ouviu um barulho forte. “Alguém gritou pedindo socorro e quando cheguei ao portão vi a mãe e o casal de filhos caídos no chão. Foi muito triste constatar que Matheus já estava morto. Outra moradora da Rua, Maria Francina da Silva, 42, disse que estava vindo de uma pescaria na lagoa. “Quando passei pelo local ainda vi a família em frente à casa, todos sentados em um banco próximo do portão. Vi quando Matheus brincava com o cãozinho e Jéssica falava ao celular. Logo que entrei ouvi gritos e ruídos de freadas de carro, e em seguida uma forte batida”, disse. O Pálio, após provocar o estrago, inclusive destruindo o banco, rodou na pista e só parou numa cerca de arame farpado de uma propriedade. O rabecão ainda não chegou ao local onde a PM mantém a área isolada.

Atualizado às 09h36m deste domingo 07-03-10

.

Boletim aponta hálito etílico da motorista que atrapelou família em Gargaú
.
A informação consta do boletim de ocorrência onde esta o laudo do médico que atendeu a motorista
.
Segundo informações, agora, por volta das 9 horas, deste domingo, 07-03, do investigador de plantão na 147ª DP de São Francisco de Itabapoana, a motorista que estava no volante do carro que causou uma tragédia em Gargaú, ontem, por volta das 17 horas é Katilucia Quintanilha Ramos, 29, residente na Rua Manoel Gomes Pinto, 80, Parque Califórnia em Campos dos Goytacazes. Segundo o que consta no Boletim de Ocorrência há suspeito de que a motorista estava com hálito etílico quando chegou ao Posto de Saúde. Ao contrário do que informamos, Katilucia não prestou depoimento na Polícia Civi. Ela também foi vítima do acidente sendo atendida pela viatura resgate da secretaria de saúde de SFI. Entretanto, antes de ser atendida no Posto de Saúde da cidade de SFI, ela teve uma rápida passagem pela 147ª DP. O médico plantonista do Posto de Saúde André Pessanha da Silva foi quem atendeu Katilucia e, de acordo com o laudo assinado pelo médico, Katilucia teve ferimentos leves no acidente com corte superficial na orelha e chegou a ser encaminhada para raio x do crânio, da coluna e do tórax. Durante o atendimento o médico constatou e incluiu no laudo que Katilucia estava com hálito etílico. Segundo consta, também no BO da 147 DP, o carro atropelador estaria desenvolvendo alta volocidade. Após os atendimentos em SFI a motorista foi encaminhada para o Unimed em Campos.


O exame do índice de álcool no sangue da motorista não teria sido solicitado. Por outro lado o investigador de plantão alegou que a Polícia Rodoviária Estadual não dispõe de bafômetros para avaliação dos motoristas com hálito etílico. “Pelo que sei só a Polícia Rodoviária Federal dispõe deste equipamento”, disse. Resta, agora, saber se o exame de sangue poderia ter sido solicitado pelas autoridades policiais já que houve morte no atropelamento, e, de acordo com a “Lei seca”, há punição severa para o motorista nestas condições de embriagues ao volante.
.
O Blog aproveita o momento e deixa uma pergunta aos internautas - Na sua opinião, o motorista respeita a Lei Seca?

37 comentários:

Anônimo disse...

É um absurdo isso que aconteceu,agora so queremos justiça porque foi uma criança inocente cheia de vida pela frente,uma criança alegre.. hj aki aconteceu este fato terrivel...este carro passou tbm pela minha rua em alta velocidade onde eu moro...houve ate dizer que uma mulher pediu pra diminuir a velocidade pq aki no(buraco fundo)existe mtas crianças pelas ruas e a mulher retribuiu com um gesto obceno...mas uma tragedia onde envolve bebida e diração...onde sera q isso vai parar?qual sera as providecias q serao tomadas daqui em diante?pois ñ foi so a vida de um animal q acabou foi de uma CRIANÇA....pq que as pessoas q atropelou essa familia ñ prestou socorro?onde e que estar a solidariedade dessas pessoas ao ponto de chegar a fugir para ñ os socorrer...sera qual seria a reação se fosse um filho deles?hj se encotra uma familia completamente abalada com um filho falecido e uma filha e uma mae mto mal no hospital...isso foi realmente uma tragedia...mas onde ñ irá trazer a vida do Matheus de volta e lastimavel...mas q dar muita revolta da...Matheus eu tenho certesa q vc esta em um lugar mto bom ao lado de papai do ceu..se for possivel por no blogg as fotos desses assasinos

Anônimo disse...

Lamentável que isso tenha acontecido em nosso município. Esperamos que seja feito justiça. Força p/ essa família. Que Deus abençoe a todos.

Anônimo disse...

é lamentavel o q aconteceu confiamos na justiça divina pq a justiça humana é falha se for possivel postar no blog as fotos desses assassinos

Anônimo disse...

O absurdo é ter a certeza que os culpados e diretamente responsáveis por finalizar a vida e uma estrutura familiar,nesse momento eles estão sendo tratados ao ponto de se passar como vitimas e a criança paga com a vida,será que a justiça baseada em leis criada pelo homem vai funcionar e punir os culpados,ou vai valer quem tem poder financeiro,pedimos melhoras na saúde da Mãe e da Filha e força a familia para superar tudo!

Anônimo disse...

Será que a justiça baseada nas leis criada pelo homem vai funcionar,o Casal culpado pela tragédia vai ser punido,ou vai valer o poder financeiro,desejo melhoras a Mãe e Filha e paz a familia!

Anônimo disse...

Sou morador de Gargaú e quero relatar que isso foi um absurdo o que aconteceu ! Parecia cena de filme.
Quero ver quais as providencias que vao ser tomadas, pq essa infeliz (motorista ) destruiu uma família, destruiu um lar alegre tirando ainda a vida de um anjo alegre e feliz !
Não sabe dirigir vai para a auto escola tirar carteira.Tá bebendo, enchendo a cara ? Nao diriige poow !
Não acreditei quando cheguei ao local ( quase na hora do acidente )e vi o carro saindo saindo para prestar socorro a mãe e a filha bastante machucadas e o akele anjo ali esticado no chão !
Quem sofre todas as consequencias agora é o pai.Perdeu um filho, e luta ainda com a esposa e filha em péssimo estado no hospital...
NÓS MORADORES DE GARGAÚ ESPERAMOS QUE AS MEDIDAS CERTAS SEJAM TOMADAS !
REALMENTE FOI UMA TRAGÉDIA !

Anônimo disse...

É revoltante ver que nesse país nem o trânsito é respeitado, está cheio de irresponsáveis como essa mulher que atropelou o Mateus, até quando esses assassinos estarão dirigindo? Punição exemplar para essa bandida! A sociedade deve cobrar isso das autoridades.

Lidiane Salles disse...

Venho relatar a criança que era o Matheus.Fui diretora da escola que ele estudava durante 5 anos.Ví esta criança evoluir dia a dia.Não acredito até agora que aquele corpo jogado ao chão era dele!Criança falante, participativa, alegre e prestativa.
MATHEUS-que vc possa estar agora no colo de Papai do Céu, e que o mesmmo possa dar mt força pra sua família.O seu sorriso sempre estará gravado em meus pensamentos.
DESCANSE EM PAZ!!!!!!

Anônimo disse...

Como que uma pessoa tira a vida de uma criança e não é punida?como que essa pessoa(motorista)e inocente se nem prestra socorro prestou?muito pelo contrario sem risco de vida foi encaminhada para o hospital particular em CAMPOS,e a familia(mãe e filha) q tava correndo risco de morte teve que esperar socorro publico,sem contar o absurdo pq o Matheus morreu por volta das 17:00hs e o corpo so foi retirado do lugar por volta das 22:30hs isso realmente e um absurdo
Para isso não tem explicação pq a vida do Matheus ninguem vai trazer de volta...desejo melhoras a mãe e a filha..e conforto a familia.

Anônimo disse...

Não respeitam o CTB que dirá a lei seca? Tem que haver intensa fiscalização e apreensão de tudo que encontra-se irregular. Pois o descumprimento de uma lei, nº9503, é um CRIME e todos que cometem CRIMES são BANDIDOS ou a sociedade acha que não? Se acham que não então que se deixe tudo à vontade e que os BANDIDOS cometam seus CRIMES "naturalmente".

Anônimo disse...

Isso tudo vai acabar no famoso jeito brasileiro,uma Motorista possivelmente Bêbada de familia com recursos de Campos , parque califórnia - Horto possivelmente,onde é comum atropelar pessoas e ficar em liberdade,onde tem uma segunda pessoa envolvida que também foi responsavel por conta de estar em busca do carro e motorista no bairro todo, onde socorreu a desprotegida moça "bêbada" e assassina em outro veiculo,mais não se importou com a familia jogada ao chão uma das vitimas a quase 30 mts do ponto,e evadir do local na base da esperteza para não ficar no flagrante,e fica no registro como ela foi a vitima também,pela foto e local ela fez uma manobra com o carro que é dificil fazer em estado de ciencia e sem se quer tocar no freio e atropelou sem chances uma familia e seu cão,Mãe que tinha feito compra de verduras e teve um dia cheio de trabalho e atividades na batida as frutas,verduras,ovos foram jogados longe,sei que existe peritos para isso,mais não ter aparelho para medir o teor de alcool na motorista tudo bem,mais não fazer exame de sanque é passar uma borracha no assunto,esperamos a justiça!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Prezado amigo Paulo Noel,
Em primeiro lugar gostaria de parabenizá-lo pelos 600.000 acessos conseguidos através de seu belíssimo trabalho de reportagem e por conseguir cativar seus admiradores pelo Brasil e mundo, assim como eu, que moro em São joão da Barra. Amigo, continue trazendo estas importantes matérias e enquetes para o seu (nosso) blog, pois a informação que divulga MAJESTOSAMENTE todos os dias, faz que com que a população da região tenha mais "munição" para o exercício pleno da reflexão dos problemas que nos aflingem e que muitas vezes nos são comuns, sejam em São Francisco ou em S.J. da Barra. É o exercício pleno da cidadania e democracia!

DO ACIDENTE EM GARGAÚ...

Quero aqui neste espaço, explicitar os meus sentimentos à família do belo menino, pois sou pai também e acabo sentido as dores, mesmo que por "tabela", quando vejo reportagnes como esta na mídia nacional e local, pois tenho três filhas sendo uma delas da idade da criança que falaceu e isso nos choca bastante e nos traz o pensamento de que a segurança no trânsito é algo ainda muito relativo e distante da seriedade de países de primeiro mundo, nos quais tive a oportunidade de conhecer quando morei na América do Norte e visitei a alguns países da Europa em tempos atrás.

UM BREVE EXEMPLO...

Aqui em São João da Barra houve um certo movimento para a retirada dos tachões das avenidas principais da cidade e de rodovias à beira-mar e eu tirei minhas próprias conclusões. Sou convicto de que tais ferramentas, apesar de incomodarem o fluxo de tráfego e de, em alguns casos, ocasionarem pequenos danos em pneus e suspensões automotivas, são transtornos mínimos em relação ao bem maior que é a vida humana.A resposta vem como esta ocorrida em Gargaú. A Rua dos Passos, local onde resido, era uma pista de corridas todos os dias, tendo vários acidentes cotidinamamente. Com a chegada dos tachões a situação da velocidade foi bastante reduzida, ainda que alguns de madrigada saiam atropelando em velocidade os mesmos, de forma estrondosa. Outras medidas devem ser tomadas como a própria fiscalização e operação da Lei Seca, que parece ter estacionado no tempo e em pouco tempo será obsoleta, totalmente em desuso e desacreditada.

Fui vítima, em 2007, de um grave acidente na BR 101, pois no trevo de Macaé, à noite, três sujeitos entraram pela contra-mão da pista totalmente alcoolizados e eu acabei colidindo de frente com os três ocupantes daquele "endiabrado voyage" carregado de pingas, peixes fritos e varas de pescar. O castigo maior foi que dos três, só um do voyage "sobreviveu" para se arrepender do que fez e arcar com os prejuízos materiais e humanos.

Depois de várias intevenções cirúrgicas, durante estes anos, ainda tenho que fazer novas operações para retirada de placas e hastes de metal de minha perna, além de me submeter, algumas vezes, à dolorosas sessões de fisioterapia.

Algo tem que mudar!

Grande abraço,
De um pai preocupado com os crimes de trânsito no país!

Nãne disse...

Agente vê casos parecidos na televisão, e acha q não vai acontecer aqui, aí quando vamos da uma olhada no blog nos deparamos com tamanha tragédia. Só espero de coração q os culpados paguem por isso. O garoto Matheus infelizmente não vai voltar, mas fazendo justiça não só ele como todos nós ficeremos com o coração em paz!!! Ate quando as pessoas vão continuar dirigindo assim?? Ate quando vão ficar tirando a vida de inocentes? Não conhecia a família, mas to revoltada, sou mãe e acho q filho é tudo na vida da gente!! Minha solidariedade aos familiares e q a mãe e a irmã se recuperem logo!
MATHEUS DESCANSE EM PAZ MEU ANJO!!!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anonimo do ultimo comentário.
Registra-se que nada que possamos expressar e até mesmo denunciar trará o Matheus de volta, mas muito estranho como se deu o deslinde do acidente. Quais as informações concretas que se tem com relação a Autora do fato em sede policial? "vitma"? que sem ferimentos que pudessem impedi-la de pelo menos se apresentar na delegacia do plantão de area, que esta semana não foi a 147? parece piada, total descaso com a vida de um ser humano que foi ceifada por culpa exclusiva de uma irresponsável que sai daqui com afirmações médicas de pequeno corte na orelha para ser atendida em hospital da UNIMED. Quem tem unimed em recursos, e pq não tentar amenizar o sofrimento de uma mãe e de uma irmã que estão a mercê de atendimento público. Sinceramente essa justificativa de que essa irresponsável não passou sequer pela 147 DP, não foi recebida com bons olhos pela sociedade que clama por justiça, Sim passou, por cautela em ser linchada, qual mais seria o merecimento dela?
Sinceramente o desfexo desse crime doloso, pq é assim que eu vejo até que prove o contrário, pq até então entendo que se não houve requisição para exame de sangue, se não existe o outro meio de ser comprovado ( bafometro) as provas supostamente foram forjadas no meu entendimento.
Não é possível isso ficar sem punição, do contrário rasga-se o CTB.

Ana Carolina Gomes disse...

Na minha opinião o motorista não respeita a LEI SECA nen nenhuma outra lei de transito por uma razão muito simples: NÃO A PUNIÇÃO. A família SINFLÓRIO foi vítima de uma irresponsavel embriagada que não deveria se quer ser portadora de uma habilitação e sabe no que isso vai da? em nada , pois nen se quer o estado de embriagues dela vai constar no processo.Fazemos parte da comunidade de gargaú que estar em peso revoltada com o acontecido, A família Sinflório e não simplório é de todos muito conhecida e todos os moradores de gargaú estam no minimo chocados e esperando que as autoridades cumpram o seu papel de PUNIR, pois, não ha o que envestigar. Uma criança foi morta, a outra estar hospitalizada juntamente com a sua mãe.
Paulo Noel, coloquemo-nos no lugar do senhor Gelson, pai e chefe dessa família! só Deus para confortar a todos nós.
ANA CAROLINA E MARCIA DE GARGAÚ

FABIANA disse...

ESPERO QUE AS AUTORIDADES SEJAM IMPLACÁVEIS COM ESTE CASO, QUEREMOS JUSTIÇA. DESTRUIR UMA FAMÍLIA É COISA DE UMA PESSOA SEM LIMITES.
QUE DEUS AMENISE O CORAÇÃO DESSA FAMÍLIA!

João Marcos disse...

Na verdade não temos punição para as leis que existem neste nosso país, podem ter certeza que em alguns dias esta pessoa estará livre de qualquer punição. Deixo aqui minha indignação pela tragédia ocorrida nesta família, mesmo conhecendo apenas Jefferson, um dos irmãos dessa pequena criança, vítima de nossa violência do trânsito. Deixo um abraço forte ao amigo Jefferson que se encontrava embarcado comigo no dia de ontem, e que com a boa vontade de algumas pessoas consegui fazer uma programação para seu desembarque na manhã deste domingo sem que ele soubesse de nada.
Que DEUS esteja confortando a família Sinflório neste momento tão difícil.

Anônimo disse...

A pergunta que não quer calar: pq a srª Katilúcia não prestou depoimento na 147 ou na Dp do plantão de area? e pq não foi presa em flagrante, uma vez que não prestou socorro as vítimas, pois é isso que determina o art.301 no CTB, é aí como fica isso gente? alías a autora do fato tem circunstancias que agravam a sua pena, foi dano potencial a mais de duas pessoas.
Inquesationável é que nada trará o MANHEUS de volta, a dor de seus familiares e amigos, mas não podemos nos calar diante de tamanha falta de tudo: respeito a dignidade da pessoa humana, respeito a criança que está em condição peculiar de desenvolvimento, respeito a entidade familiar, aos princípios morais, a desobediencia as leis que regem o pais, e mt mais.
Deixo registrado com tamanha indignação o descaso a vida.
Aproveito para registrar também meus sinceros sentimentos a familia do MATHEUS, a ele a paz na morada eterna, a sua ma~e e sua irmã, sinceroas votos de recuperação física e emocional e seu pai fé, e coragem para enfrentar as dores da saudade do seu filhinho.

Paulo Noel disse...

Amigos internautas. Aqui é o Paulo Noel, responsável por este blog. Muito me honra o acesso e os comentários de todos. Entretanto estou diante de um problema que não consigo solucionar, ou, convencer o internauta de que é necessário a identificação na postagem do comentário. Somente agora, estou com cerca de 40 comentários que não serão publicados. Motivo: falta identificação. Mesmo assim ainda publiquei alguns comentários sem identificação, que não considerei ofensivo a ninguém. Mas volta a apelar para que todos cumpram o que estabelece a nossa Constituição "Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" Peço que os comentários que aqui já chegaram sejam postados novamente, mas que não seja anomino. Agradeço a todos, Att. Paulo Noel.

Anônimo disse...

TRISTE DEMAIS LAMENTÁVEL QUE JUSTIÇA SEJA FEITA E QUE DEUS POSSA ILUMINAR ESSA FAMÍLIA .FERNANDA

Raquel Gonçalves disse...

sabe de uma coisa? a vida de Matheus não voltará mesmo, mais uma vida ceifada pela irresponsabilidade. é bem capaz de dizerem q o culpado foi o menino q estava na rua...só JESUS...MEU Pesames a família

Campos disse...

É lamentável,nos intristece muito este episódio tão corriqueiro nos dias atuais,além da perda chocante,saber que tal pessoa tão irresponsável se saírá bem ,sem provar os rigores da lei,é muito triste isto...

DEISE SINFLORIO disse...

so quero saber se ele n tem coraçoa,ela destruiu uma familia, era uma criança cheia de vida, alegre e amado por todos e agora o q vai ser de nos sem o MATHEUS, eu so quero justiça, cadê ela q n aparece, q n vai dar seu depoimento, ela tirou uma vida de uma criança, so quero q saiba q dinheiro n e tudo, ela pode ter certeza q a nÃO de DEUS pezará nela,EU QUERO JUSTÇA...

DÉBORA SINFLORIO disse...

essa ASSASSINA nao sabe oque ela fez a nossa familia!Só quero que ela pare e pense na mãe que acaba de saber que quando chegar em casa ela não verá o MATHEUS, porque uma pessoa veio e tirou a vida de seu filho e mais triste ainda saber que ela(ALESSANDRA) não pode enterra o filho! esperamos que a justiça seja feita!
quero agradecer em nome de toda a familia o apoio que todos deram a nós no velorio e no entero!
E QUE TODOS SAIBA QUE ELE ERA UMA CRIANÇA MUITO ALEGRE,E SERÁ MUITO DIFÍCIO CHEGAR EM CASA E NÃO VE-LO CHEGAR E NOS ABRAÇAR!
QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA!

alex disse...

olá gente so o irmão de matheus
essa mulher n sabe oq ela fez ela é loca eu só kero meu irmão de volta mais nada obrigado por todos
/=

Laura Crespo disse...

Sentimos muito pela perda do Matheus e pelo sofrimento de seus familiares!
Mas entenda que a pessoa que vocês estão falando que é uma assassina tem coração e está sofrendo tanto quanto vocês.
Ao contrário do que a imprensa está falando, a motorista não ingeriu nunhum gole de álcool. Os exames feitos no hospital comprovam isso.
E também, ela está a disposição da policia, e da justiça. Tem a real noção do que aconteceu e respondera judicialmente pelos seus atos.
É mto facil falar, especular, julgar as pessoas. Mas não está sendo facil pra ninguem!

Silvana Florencio Fonseca disse...

Como é a vida .Por uma simples curiosidade assistir uma tragedia muito triste, de ver e acreditar.Pois é .Vindo de São Francisco no dia do acidente , o carro do Resgate de Prefeitura de SFI nos cortou e ficamos curiosos para saber o que estava acontecendo ja que o resgate se dirigia para Gargau e sendo nos de gargau resolvemos segui-lo. E ai ficamos apavorados da cena que encontramos no local , tres corpos no chão, logo meu marido falou nossa parece uma chacina e logo ficamos sabendo o que teria acontedo de verdade. Uma pessoa sem nenhuma responsabilidade acabou com a alegria de uma familia. isso mesmo com alegria de um pai de uma mãe e de outros irmãos e outras pessoas que pelo que vi adoravam o menino Matheus,que perdeu a vida,.
Eu sendo de Gargau não tinha contato direto com a familia mas em Gargau todo mundo conhece todo mundo e fiquei muito triste e abalada, por ser mãe e me ponho no lugar dessa mãe. Mas tenho conciencia que so Deus para dar força a essa familia e sei tambem que ninguem imagina quanta dor a familia esta sentido.
Então fica aqui minha tristeza e dor pela familia do pequeno Matheus, sei que ele como anjo esta perto do Pai (DEUS).

marciateixeira2010 disse...

mais umavez volto arepetir esse municipio quer que o progresso chegue....mas e as leis não ???temos varios casos de pessoas dirigindo sem habilitação ,motoristas embriagados ,carros em péssimos estado de conservação ...e nada é feito !!!!agora uma criança morreu emgaargau lamento do fundo do meu coração pois tbm ,sou mãe .peço a DEus todos os dias pra iluminar minhas meninas e todos na hora de atravessar as ruas ,brincar na frente da casa nem pensar moro em barra do itabapoana quem conhece sabe que são poucas ruas com paralelepipedo ,e mesmo assim nas ruas de barro os carros passam a toda .quantas tragédias precisaremos mais ????pra que se bote ordem ????kd os policias ???é só ficar na estrada dias de domingo e vemos varios saindo das praias com a cara cheia de cachaça ,queria ter uma camera filmadora pra mostrar a velocidade que os carros andam ....que DEus abençõe o coração dessa mãe e nos livre desses montros

Denize disse...

Infelizmente estamos à Mercê de LOUCOS ,VELOZES e ATÉ FURIOSOS como o caso dessa INSANA que CEIFOU a vida de uma criança linda com um sorriso encantador como nos mostra a foto e com um futuro que fora interrompido por essa LOUCA na direção de um veículo,tirando a Paz e a tranquilidade dessa família,causando uma DOR dilaceravel no coração dessa mãe que carregará consigo um vazio que só DEUS poderá preencher...É muito duro a separação,o sentimento da perda é algo inexplicavel,mas Papai do Céu está no Controle e há de confortar essa família nesse momento dificil que está atravessando.Lamentável essa tragédia!!!A JUSTIÇA DIVINA Não FALHA...CONFIEM em DEUS SEMPRE!A JUSTIÇA SERÁ FEITA!!PÊSAMES AOS FAMILIARES DO ANJINHO QUE SE FOI.FORÇAS,FÉ e que Deus os abençoe!

Raquel Gonçalves disse...

Entendo Laura, que a pessoa deve estar sofrendo seja lá por que causa for (desespero, remorso, nervosismo, tristeza: só Deus pode sondar os corações), mas a questão aqui muito mais do que fatalidade é de falta de responsabilidade. Quando fazemos testes para que seja concedida a licença para dirigir, todos nós ouvimos muito falar em IMPRUDÊNCIA E IMPERÍCIA.Ocorre que aquela rua NÃO tem condições de que se ande em altas velocidades. É uma rua onde além de não ter pavimentação, é quase que uma área de lazer aos fins de semana. Todas as crianças brincam nas ruas, jogam futebol, pessoas conversam em seus portões, que é uma coisa difícil de se ver hoje em dia e faz muita falta. O certo é que para fazer tanto estrago essa pessoa não deveria estar tão devagar e o carro, além de ser um equipamente de utilidade sem igual é uma arma perigosíssima na mão de quem não sabe o que está fazendo.
Casos de imprudência são registrados todos os dias com vítimas fatais e famílias enlutadas, muitas das vezes por excesso de confiança por parte do motorista, ou por descomprometimento (irresponsabilidade mesmo).espero que esta pessoa aprenda a lição (pena que do modo mais difícil) mas também espero imensamente que não fique impune o CRIME (doloso ou não). Nossa sociedade precisa ter seus valores resgatados,e para isso limites precisam ser reestabelecidos. Isso não pode ficar assim!

Thiago Viana disse...

Caro Paulo:

Queria aqui deixar as minhas condolências à família.

Porém, quanto ao fato ocorrido, algumas coisas estão sendo mal interpretadas, vejamos:

Foi escrito por você:
"...O exame do índice de álcool no sangue da motorista não teria sido solicitado..."

"...Durante o atendimento o médico constatou e incluiu no laudo que Katilucia estava com hálito etílico..."

Sem o exame de alcoolemia, no máximo (s.m.j.), a autora do fato responderá por homicídio culposo. O exame de alcoolemia deveria ter sido feito, pois só ele serviria de base para a acusação de crime tipificado como homicídio culposo, portanto, a investigada não deverá ir à júri popular, será julgada, caso o MP ofereça, e seja aceita a denúncia, por Juiz singular (em 1ª Instância). A constatação feita pelo médico não pode ser como prova.

Observei que muitas pessoas criticaram os órgãos repressivos, porém deveríamos saber se a autoridade policial de São Francisco foi devidamente avisada sobre tal fato - suspeita de embriaguez, pois se a autoridade não é noticiada, com clareza, sobre um delito, fica difícil apurar o delito. Se a autoridade policial foi avisada com clareza, aí nós poderemos criticar.

Merece muito destaque o que foi escrito por um cidadão anônimo (sic), no dia 7 de março de 2010 14:51, que muito deve nos deixar perplexos, pela total falta de senso de justiça e conhecimento jurídico.

Vejamos o que foi (mal) escrito:
"...Sinceramente essa justificativa de que essa irresponsável não passou sequer pela 147 DP, não foi recebida com bons olhos pela sociedade que clama por justiça, Sim passou, por cautela em ser linchada, qual mais seria o merecimento dela?
Sinceramente o desfexo desse crime doloso, pq é assim que eu vejo até que prove o contrário, pq até então entendo que se não houve requisição para exame de sangue, se não existe o outro meio de ser comprovado ( bafometro) as provas supostamente foram forjadas no meu entendimento.
Não é possível isso ficar sem punição, do contrário rasga-se o CTB..."

Em primeiro lugar, não faremos justiça linchando ninguém, nem permitindo que alguém seja linchado, não estamos sob o jugo da lei de talião;

Em segundo lugar, ele afirmar: "...Sinceramente o desfexo desse crime doloso, pq é assim que eu vejo até que prove o contrário...". Ora, o fato ocorrido é tipificado como homicídio culposo, até que se prove o contrário, ou seja, até que se prove (coisa que não pode ser mais feita), que ela estava com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a 6 (seis) decigramas, implemento que poderia, com base legal, levar ela a ser acusada de ter cometido homicídio doloso;

Em terceiro lugar, afirmar que provas foram forjadas seria o quê? Que prova foi feita para ser forjada? Como se forja algo que não foi feito? Se houvesse sido feito o teste de alcoolemia, aí sim, poderíamos especular sobre ter sido forjada uma prova. Obs.: Quando falamos que uma prova foi forjada, sempre atrelamos isso à pessoa que produziu a prova, em assim sendo, afirmamos que um médico ou um policial forjou uma prova, e afirmado isso, sem prova, é crime tipificado como injúria (crime que você não poderia ser condenado, por ser "anônimo"; não se pode condenar um anônimo).

Em quarto lugar, ele escreveu: “...Não é possível isso ficar sem punição, do contrário rasga-se o CTB...”. Eu penso diferente. Se não houver punição, não devemos rasgar o CTB, devemos sim, cobrar um aparato investigatório melhor. A justiça, na maioria das vezes, não é feita, pois nós somos omissos em cobrar dos governantes um aparato policial melhor

Com certeza algumas indignações, com exacerbada falta de inteligência, não trarão de volta à vida o pequeno Mateus, nem servirá de conforto para a família, bem como, não fará com que seja feita justiça ao caso. O que podemos fazer é orar para que Deus conforte a família, e confiarmos na justiça humana, que se não for feita corretamente, não eximirá os possíveis culpados de receberem a Justiça Divina.

Paulo Ramos disse...

Bom Laura crespo,só vc sabe dessa informação de que a motorista do carro não tinha engolido um só gole de bebida,pois aqui em Gargaú, muitas pessoas viram ela horas antes bebendo e trafegando com o carro em alta velocidade, fazendo gestos obcenos para as pessoas.Se ela não estivesse alcoolizada e nem em alta velocidade, eu acredito que isso jamais teria acontecido.Eu dirijo a anos e graças à Deus nunca aconteçeu nada comigo,sou um motorista prudente, não bebo e se bebesse nunca colocaria a mão em um carro para dirigir, pois sei o perigo que é! Concerteza ela estava sim embriagada e am alta velocidade!!!

Flávia Lousãn disse...

Sinto mt....Fikei triste + infelizmente existem mts irresponsáveis no volante.
Ela não respeita a lei seca.
Tbm,aki no nosso Município não existe fiscalização!!!
Que Deus console essa família!

Lucia De Luca disse...

Sr. Laura Crespo, se ela tivesse realmente coração, pensaria duas vezes antes de pegar um carro e dirigir em alta velocidade numa rua que não tem nenhum trânsito, culminando com este acidente horrível.
vc afirma com tanta certeza que ela não estava alcolizada, então que outro motivo vc apontaria para uma pessoa que faz gestos obcenos quando chamada atenção para o perigo que representava esse seu ato.
Ela sabia perfeitamente o que estava fazendo.
Acho que deveria fazer não só o exame alcoólico mas tb toxicológico e de sanidade mental.
Porque uma pessoa que age desta forma só pode estar fora de si.
Realmente, nada vai trazer o menino Matheus de volta, mas a justiça tem que ser feita (a dos homens), pq a de DEUS já está declarada.
Meus sentimentos à família Sinflório.
Lucia de luca

Ricardo Palhares disse...

Nem imagino uma tragédia dessas acontecer a minha família, porem compreendo a dor e a ansiedade para se fazer algo a respeito.
Mas o que mais me preocupa são as informações truncadas, já ouvi diversas história e versões para o caso, ouvi até dizer q vão fazer justiça de outra forma. Mas imaginem se existe suspeita de crime sem intenção no caso do Matheus, imaginem cometer outro, mas agora com intenção e com a filha de alguém, contra a família de alguém, isso pode virar dominó um caindo atrás do outro, ai pergunto: Como isso vai acabar?
Neste blog onde, diga-se de passagem que esta de parabéns, li diversos comentários anônimos, quero ver seus nomes e um fato que realmente tenha coerência. Acredito que a melhor forma de colaborarmos seria todos os dias quando sairmos de casa fazermos a nossa parte, pensarmos muito bem porque nem toda a violência vem de armas e carros, usar esta importante ferramentas só para apontar é também violência, lógico que choca a morte de uma criança inocente. Mas quem esta livre de um acidente ou de provocar um? Eu mesmo bati meu carro quando fui fechado, minha sorte foi estar de cinto porque meu carro acabou, o motorista do outro veiculo não teve a intenção, não tinha bebido, mas para entende-lo tive que me colocar no lugar dele. Em algum momento de distração a pé esbarramos nas pessoas, mas em um carro as consequências podem ser terríveis, mas somos humanos erramos mesmo lutando contra isso, temos que olhar a dor dos dois lados, evidentemente que a dor pelar perda de uma vida é maior, mas a dor existe dos dois lados.

O que sei de concreto e posso compartilhar:
É que a motorista em exames no hospital apresentou taxa de glicose normal, no caso o álcool deixaria baixo, o que leva a crer que ela não tinha bebido, o mais correto seria o bafômetro, mas na falta do mesmo temos algo concreto.
A motorista estava na companhia de seu marido, e tem pais que residem em Gargaú, parece que é bem conhecido por lá, pois é irmão de uma modelo. Ai eu pergunto, qual a participação dele nesta história? Será que ele estava em outro carro? Será que ele a fechou, se estava em um carro diferente?
Já me surpreendi com casos deste tipo, infelizmente temos que aguardar, ouvir todas as partes e confiar num julgamento justo.

Lucia De Luca disse...

Parece que não ficou bem claro, a justiça a qual me referi é a da lei, não a feita com as próprias mãos, pois isso iria de encontro as leis de Deus.
Ele tudo perdoa e certamente a perdoará. Não vamos pagar o mal com um mal ainda maior!!!
Lucia De Luca

Lucia De Luca disse...

Parece que não ficou bem claro. A justiça a qual me referi é a da lei, não a feita com as próprias mãos, pois isso iria de encontro as leis de Deus.
Ele tudo perdoa e certamente a perdoará. Não vamos pagar o mal com um mal ainda maior!!!
Lucia De Luca