Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sábado, 22 de agosto de 2009

Certidões de nascimento serão padronizadas no país a partir de 2010

As certidões de nascimento, casamento e óbito terão o mesmo modelo em todo o país. Com a campanha Certidão de Nascimento: um Direito que Dá Direitos, um Dever de Todo o Brasil, o governo federal criou um modelo padrão de certidões que poderá ser impresso pela Casa da Moeda. Neste novo modelo, haverá uma matrícula para cada cidadão em que se informará o número da Declaração de Nascido Vivo (DNV), do cartório, além do livro e da folha de registro.
A medida só é possível graças ao Cadastro Nacional de Cartórios, iniciativa que unificará em um banco de dados na internet todos os cartórios do país. "Esse cadastro será o maior banco de dados do país, teremos mais informações que o IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistíca] e que a Justiça Eleitoral", afirmou o corregedor nacional de Justiça, Gilson Dipp.
As novas certidões serão à prova de falsificação e estarão disponíveis nos cartórios a partir do dia 1º de janeiro de 2010. Segundo Dipp, o maior desafio está em informatizar todos os cartórios. "Mas, com isso, qualquer brasileiro ou brasileira poderá, por exemplo, pedir a segunda via de um documento de qualquer parte do mundo."
Nas certidões, haverá um espaço para observações, onde o oficial do cartório poderá fazer anotações sobre a vida da pessoa: se ela casou, se se divorciou, morreu. Quem tem o modelo de certidão antigo não precisará procurar o cartório para obter uma segunda via. Os que, por alguma razão, precisarem de alguma certidão receberão o novo modelo a partir de janeiro.
Os brasileiros adultos que não têm registro civil de nascimento nem o número da Declaração de Nascido Vivo devem procurar o cartório acompanhado de duas testemunhas para conseguir a certidão. "Não é preciso ajuízar ação ou qualquer outro procedimento judicial", explicou a representante da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República Larissa Beltramin. (Ivy Farias. Repórter da Agência Brasil )

Revista Época destaca em manchete depoimento de vítima do médico: "Eu não sou uma vítima sem rosto"

O Blog decidiu ajudar na divulgação da imagem do médico canalha acusado de ter estuprado dezenas de mulheres. Reproduzimos trecho da matéria da revista Época que, em reportagem especial, conta o drama vivido por um das vítimas deste monstro.

Uma das vítimas e o médico (foto) acusado de estuprar dezenas de mulheres na clínica onde trabalhava. O nome dele Roger Abdelmassih.
.
O impressionante depoimento de uma ex-paciente que afirma ter sido estuprada por Roger Abdelmassih, o especialista em reprodução preso e acusado de cometer 56 crimes sexuais.
Andres Vera e Rodrigo Turrer
.
DOR E CONSTRANGIMENTO.
Eu não queria me expor. Mas, quando vi o advogado dele falando que estava enfrentando ‘vítimas sem rosto’, decidi entrar na briga para lutar por justiça”, diz Vanuzia.

Há suspeita de que o médico monstro praticava, também, sexo anal com as pacientes depois de anestesiá-las.

“Percebi um sangramento e uma dor incomum no ânus, mas me disseram que não era nada.”



Vanuzia, hoje com 49 anos e sem filhos. Ela afirma que se tornou infértil depois de um tratamento de fertilização in vitro na clínica de Abdelmassih
Como milhares de outras mulheres, Vanuzia Leite Lopes procurou a clínica de Roger Abdelmassih para tentar engravidar. O ano era 1993 e ela tinha 33 anos. Em cinco meses de tratamento, Vanuzia se tornou infértil. Conta que uma infecção a fez perder as duas trompas e parte do ovário. Ginecologistas procurados por ela atribuíram a infecção a abusos sexuais. Ela afirma que eles foram cometidos por Abdelmassih. Na semana passada, o médico que se tornou uma celebridade pelo sucesso de seus tratamentos de reprodução assistida foi preso por decisão da Justiça. O Conselho de Medicina suspendeu seu registro. Leia mais. (Edição da revista Época)

Preço do álcool gel, um absurdo

Recebemos e-mail da internauta Cinthia Mota
.
Caros Embaixadores daqueles que não têm voz, gostaria que informassem a seus leitores que possam estar sendo engandos como eu ao comprarem álcool em gel em um famoso supermercado de Campos. O álcool referido não é o 70%, portanto não oferece proteção contra o vírus da nova gripe, apesar de estar sendo alardeado nas gondolas deste supermercado em letra garrafias " TEMOS ÁLCOOL GEL". O preço é igualmente assustador 29,98 o litro. É estarrecedor o que estão fazendo estes oportunistas. Sou mãe e higienizei as mãos de meu filhinho de 03 anos inúmeras vezes com este álcool.É necessário uma campanha de informação e conscientização do consumidor. Isto é uma irresponsabilidade e uma falta de respeito, nesta pandemia de oportunistas. Que ESPERANÇA teremos? Obrigada, espero que tenham entendido a mensagem final.

Travessão de Barra: Valas na pista, perigo para os moradores

Internauta apela ao DER
Boa noite Paulo Noel. Estou observando aqui em travessão da barra que alguns moradores já começaram a abrir valas na pista (RJ-224 ) que esta toda nova. Acho um absurdo pois não há nenhuma sinalização no local e esse procedimento é proibido por lei. Aliás, seus autores podem responder por isso. Sei que com o novo asfalto alguns motoristas abusam da velocidade mais cabe ao DER tomar as providencias necessárias e aos moradores reclamar às autoridades ou procurar a Associação de Moradores. Portanto deixo meu apelo ao DER que tome as medidas necessárias.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Governo admite que houve precipitação no decreto de desapropriação de terras no quinto distrito de SJB


Durante encontro no sítio do Birica, no quinto distrito de São João da Barra, ontem, 20, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico admitiu ter havido precipitação na edição de um novo decreto e garantiu para os quase mil moradores e produtores rurais presentes, que “não haverá qualquer desapropriação antes da realização do levantamento socioeconômico”. Julio Bueno prometeu ainda que as desapropriações, caso ocorram, levarão em conta as alternativas sociais e econômicas para os moradores, bem como justiça no preço pago pelos imóveis. Acompanhado da subsecretária de Desenvolvimento Econômico, Renata Cavalcanti; da subsecretária de Política e Planejamento Ambiental, Elizabeth Lima; do subsecretário de Obras, Vicente Loureiro; da presidente da Codin – Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro, Estela Almeida e do diretor do Inea – Instituto Estadual do Ambiente, André Ilha, Júlio Bueno afirmou que é necessário haver desenvolvimento, mas foi enfático ao admitir que “é necessário garantir os ativos naturais e as pessoas”. Bueno reconheceu que qualquer ação do Estado no município deveria ter a concordância da Prefeitura e dos moradores. Ele mesmo afirmou que o governo estadual havia firmado o compromisso com o governo municipal, mas assegurou que essa é uma página virada e daqui para frente, qualquer ação será realizada em conjunto. O secretário ressaltou também a importância do empreendimento, lembrando a retomada do processo de desenvolvimento econômico no Estado do Rio e no Brasil: “nós estamos aqui para virar essa página e iniciar outra. Precisamos reconhecer a importância desse empreendimento que traz uma nova lógica econômica para o Estado do Rio. O porto sozinho não se viabiliza, é preciso um condomínio industrial para que ele se sustente, mas ao mesmo tempo é necessária uma área verde, para garantir o conceito do desenvolvimento sustentável. Queremos o processo de desenvolvimento econômico, mas vamos garantir os ativos naturais e as pessoas. Juntos nós vamos encontrar os caminhos para resolver todas essas questões”, afirmou. Durante a reunião os produtores rurais e moradores da região manifestaram a preocupação com o futuro, diante da falta de informações. Dona Noêmia, proprietária do sítio do Birica, reclamou da falta de diálogo com o Estado. Para ela, todas as decisões com relação à destinação da área precisam ser compartilhadas com os moradores. Quem também falou em nome dos produtores foi Marcela Toledo, coordenadora da comissão Pró-Terra, que na semana passada se reuniu com o secretário Júlio Bueno, no Rio. A comissão Pró-Terra exibiu um vídeo com depoimentos de agricultores do quinto distrito, mostrando que a terra é produtiva e que dezenas de famílias tiram o sustento do campo.
.
DESCONTENTAMENTO
O tom do descontentamento com a incerteza que estava tomando os moradores do quinto distrito foi dado pela prefeita Carla Machado na reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno. Carla disse que o processo de desenvolvimento é importante porque gera empregos e cria oportunidades para a população, mas não pode significar prejuízo para a população de São João da Barra. A prefeita sugeriu ao secretário que o Estado firme convênio com a Defensoria Pública para acompanhar de perto a situação dos moradores da região. Ela anunciou também a criação de um braço da assistência jurídica do Município em Mato Escuro a fim de orientar e esclarecer os moradores.
.
Entenda o que aconteceu e que motivou a reunião
Por meio de um novo decreto publicado ontem no Diário Oficial, o governo estadual retirou uma faixa de terra que compreende as localidades de Água Preta e Mato Escuro, no quinto distrito de São João da Barra, da área destinada ao distrito industrial do Complexo Logístico do Açu. A área excluída soma 4,8 milhões de metros quadrados, do total reservado à “área de utilidade pública para fins de desapropriação” visando a criação de um distrito industrial e é habitada por aproximadamente mil famílias da zona rural. A boa notícia chegou antes mesmo do início da reunião convocada para ontem, dia 20, pela prefeita Carla Machado (PMDB), com a comunidade e o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno. Para a prefeita Carla Machado esse é o primeiro passo no novo caminho a ser trilhado entre a Prefeitura, o Estado e os produtores rurais dentro do processo de desenvolvimento econômico que São João da Barra está vivendo com a construção do Complexo Logístico do Açu. Ela destacou que ninguém será tirado de suas terras sem que haja entendimento e principalmente, antes que seja feito o levantamento socioeconômico exigido pela Prefeitura, em maio deste ano. “Nós precisamos saber quem são as pessoas, o que elas fazem, se vivem ou não da terra, para depois encaminharmos soluções viáveis e justas”, afirmou a prefeita.A reunião com a presença de Júlio Bueno foi anunciada na semana passada, quando a prefeita esteve no Rio. O motivo da vinda do secretário de Desenvolvimento Econômico a São João da Barra é a situação enfrentada pelas famílias residentes no quinto distrito. Boa parte está inclusa nos decretos estaduais que delimitaram o polígono do Complexo Industrial do Açu. Nas reuniões que manteve no Rio com o secretário de Desenvolvimento Econômico, com a secretária de Ambiente, Marilene Ramos, e com o vice-governador Luiz Fernando Pezão, Carla manifestou discordância com a edição de um decreto antes da realização do diagnóstico socioeconômico. “Nós combinamos que nada seria feito antes do levantamento”, lembrou a prefeita. (Matéria e fotos: SECOM SJB)

Jeep Club São João da Barra completou 4 anos de fundação

No encerramento a adrenalina e a emoção tomaram conta da festa por conta da corrida de Fusca Cross e Gaiola Cross.
Matéria: Nelita Campos. Foto: Secom



O Jeep Club de São João da Barra comemorou recentemente o aniversário de quatro anos de fundação no Encontro de Jipeiros que reuniu cerca de 15 mil pessoas nos três dias do evento na chegada da cidade. No encerramento a adrenalina e a emoção tomaram conta da festa por conta da corrida de Fusca Cross e Gaiola Cross.
Segundo o presidente Márcio Cunha, o encontro foi importante para promover a integração dos jipeiros e a difusão do turismo no município além de estimular a economia local gerando emprego e renda para os empresários do setor de hotelaria e vendedores ambulantes.
A prefeita Carla Machado participou do IV Encontro de Jipeiros e na oportunidade entregou a premiação para os primeiros colocados da competição. “Nós só temos a agradecer o apoio da Prefeitura Municipal que foi fundamental para o sucesso do evento”, comentou Márcio.
Na modalidade Gaiola Cross o 1º Lugar foi para Fabrício de Abreu Pessanha de Campos recebeu o Prêmio de R$ 600,00 e troféu / 2º Lugar – Ricardo de Souza Machado Júnior de Campos – R$ 300,00 e troféu / 3º Lugar – Tarcísio da Silva Gonçalves de Cardoso Moreira – R$ 200,00 e troféu / 4º Lugar – Eduardo Ferreira do Amaral de Campos – Troféu / 5º Lugar – Fabiano Viana Manhães de São Francisco de Itabapoana – troféu.
Na modalidade Fusca Cross os cinco primeiros colocados são da cidade de Campos dos Goytacazes: 1º Lugar – Cleiton Eduardo Cora – R$ 600,00 e troféu / 2º Lugar – Luciano Sales Rangel – R$ 300,00 e troféu / 3º Lugar – Ralf Penha Fernandes – R$ 200,00 e troféu / 4º Lugar – Leidiane Batista Pereira – troféu / 5º Lugar – Magno de Souza oliveira – troféu.
“A programação de aniversário do Jeep Club incluiu Trilha Noturna, Passeio de Jipe, Exposição de Jipe em parceria com Exército Brasileiro, show de rock, DJ´s, almoço e jantar de confraternização, missa e corrida de Fusca Cross e Gaiola Cross”, finalizou o vice presidente, Demarcos Soares acrescentando que o Jeep Club de São João da Barra uma instituição sem fins lucrativos foi implantado no dia 9 de agosto de 2005 e durante esse período vem desenvolvendo diversas atividades sociais, culturais e esportivas no município.

DER retoma obras na RJ 224 em São Francisco


.
Quinta-feira (20), foram retomadas as obras de recapeamento da RJ 224, no trecho de 35 quilômetros, que liga o centro de São Francisco de Itabapoana ao distrito de Travessão de Barra. Em meados de julho o governador Sérgio Cabral participou da inauguração de um dos trechos da rodovia e lançou a segunda etapa das obras, mas nas últimas semanas os trabalhos haviam sidos paralisados. O prefeito Beto Azevedo disse que a resposta do DER foi rápida. “Nós cobramos a volta das obras na última segunda-feira e nesta quinta as máquinas voltaram para o canteiro de obras. Ainda bem que a resposta do órgão foi rápida porque estava disposto a ir até ao governador para fazer esta cobrança”, ressaltou Beto.

Recuperação RJ 196


Durante a reunião com o presidente do DER, Beto Azevedo, também discutiu a recuperação da RJ 196 no trecho entre o centro da cidade ao distrito de Gargaú. A RJ 196 ficou seriamente danificada depois de receber grande fluxo de caminhões com carga de aterro para ser usado nas obras do Parque de Energia Eólica.

O secretário de Planejamento e Obras, Marcelo Garcia, também participou da reunião. Segundo ele, a empresa Gesa – Gargaú Energética, responsável pelo empreendimento, chegou a recuperar um pequeno trecho próximo ao canteiro de obras, mas não é suficiente porque a estrada foi danificada em quase toda sua extensão. Garcia disse que apresentou ao presidente do órgão um levantamento fotográfico da rodovia danificada. “Nada melhor do que um registro fotográfico para comprovar o estado crítico da rodovia. Mostramos as fotos ao presidente do DER e ele de imediato percebeu a necessidade de fazer as obras de recuperação”, destacou Garcia. O presidente do órgão anunciou que a previsão é de que já na próxima semana as obras sejam iniciadas.

Na ocasião também foi firmado um convênio entre a prefeitura de São Francisco e o DER. O órgão se comprometeu em asfaltar 7 km de ruas de várias áreas urbanas.

SFI recebe doação de 4.500 peças de roupas apreendidas pela Receita Federal

Doação foi feita em Quissamã.
.
Roupas apreendidas pela receita, por estarem sem nota fiscal, foram distribuídas, ontem, 20, a nove municípios da região norte fluminense. A cerimônia, que aconteceu na Casa de Artes de Machadinha, em Quissamã, contou com a presença da secretária Estadual de Assistência Social, Benedita da Silva. Para São Francisco de Itabapoana foram doadas cerca de 4.500 peças de roupas que serão distribuídas às famílias inscritas nos programas sociais Renda Mínima e Bolsa Família. De acordo com a secretária de Promoção Social, Francimara Barbosa Lemos, as roupas serão divididas entre os três Centros de Referência da Assistência Social (CRAS): Centro, Praça João Pessoa e Valão Seco. As pessoas cadastradas no Plantão Social, onde psicólogas e assistentes sociais atendem a população carente, também serão beneficiadas. Os municípios devem enviar ao governo estadual um relatório com fotografias da entrega das roupas, para prestação de contas à Receita Federal. O vice-prefeito de São Francisco de Itabapoana, Frederico Barbosa Lemos participou da assinatura do termo de compromisso.

Homem vítima de colisão em Imburi morre no Ferreira Machado

José Carlos Vilaça Neto, 61 anos, proprietário de uma oficina de refrigeração próximo ao portal da cidade de SFI, veio a óbito ontem no Hospital Ferreira Machado onde estava internado desde o sábado passado, dia 15. José Carlos Vilaça estava de bicicleta, pedalando na RJ-224, próximo à comunidade de Imburi quando houve a colisão. Um veículo (segundo populares um Vectra de cor branco) colidiu com a bicicleta jogando José Carlos na pista. Socorrido por uma ambulância da empresa Gargaú Energética, José Carlos permaneceu durante quatro dias sem identificação na UTI do Ferreira Machado. A Rádio São Francisco FM procurou pela família e na terça-feira veio a notícia da visita de uma filha. Ontem recebemos um e-mail (que reproduzimos abaixo) de Jorge Vilaça, primo de José Carlos Vilaça que deu a notícia do falecimento.

Olá Paulo Noel, boa tarde!

Estou sempre procurando notícias em seu blog, pois apesar de não estar morando em São Francisco é através do blog que me atualizo. Pois bem, fiquei intrigado com a não notícia do atropelamento de José Carlos Vilaça Neto, meu primo, que veio a falecer hoje pela manhã no hospital Ferreira Machado, segundo informações o atropelamento ocorreu no sábado e só ontem ficamos sabendo da internação dele. Paulo, gostaria que você postasse alguma informação. Já que Carlinhos era morador de São Francisco, tendo uma oficina de refrigeração ao lado do Portal.
Desde já agradeço.
Abraços!
Jorge Vilaça

O que fez a Rádio São Francisco FM depois que soube da notícia

Por e-mail informamos ao Jorge Vilaça que a Rádio São Francisco tentou localizar a família desde segunda-feira. Mas olha só como são as coisas... Por achar que a vítima do acidente era da nossa Região, fizemos a campanha pela localização da família apenas na Rádio, e não apelamos ao blog. No primeiro momento achamos que seria fácil localizar a família. Ficamos sabendo ontem da visita da filha Patrícia ao Hospital. Estávamos em contato direto com o Ferreira Machado e ficamos sabendo do fim do mistério através de uma assistente social do hospital. Caro Jorge, lamentamos a morte de seu primo e deixamos aqui nossos sentimentos à família.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Governo do Estado entrega ambulâncias para SFI

Prefeito Beto Azevedo participou da solenidade em São José de Ubá
.

Ao lado do Governador Cabral, Beto recebe as chaves dos deputados Wilson Cabral e João Peixoto

Prefeito assina documento de recebimento das ambulâncias

No retorno a SFI Beto (C), ao lado do Secretário de Saúde Fabiano Córdova (D), concedeu entrevista ao jornalista Vinícius Berto da Rádio São Francisco.

O município de São Francisco de Itabapoana recebeu do Estado do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (20/08), duas ambulâncias do tipo UTI-Móvel que serão usadas no resgate. O prefeito Beto Azevedo, assim que chegou ao município, vindo da solenidade de entrega que ocorreu em São José de Ubá, no Norte Fluminense, foi entrevistado no final da tarde na Rádio São Francisco FM. Beto anunciou a chegada das ambulâncias conquistadas graças a um pedido feito por ele aos deputados estaduais João Peixoto e Wilson Cabral. As ambulâncias foram adquiridas através de recursos oriundos de emendas propostas pelos parlamentares. Assim como SFI, outros municípios também foram contemplados.

Estudante atropelada em Imburi segue internada no HFM

Jovem atravessou a pista sem olhar
.
Continua internada na clínica cirúrgica de Hospital Ferreira Machado a estudante Daniela Florêncio Paes,17 anos, que foi atropelada na terça-feira (18-08) na RJ-224, em Imburi. Ela aguarda transferência para outro hospital para uma cirurgia na perna. A jovem sofreu fratura exposta, e seu estado de saúde é estável. Daniela é filha de Salvador Paes Ferreira e Rosenilda Guimarães Florêncio.

O acidente

Por volta das 18h de terça-feira, Daniela seguia no ônibus dos Estudantes para o CIEP de SFI. Solicitou que o motorista parasse próximo ao posto canavieira para entregar uma encomenda em uma casa do outro lado da pista. Descendo pela porta da frente, a jovem passou pela frente do coletivo e atravessou a estrada sem olhar, quando foi atingida pelo Caminhão Ford Cargo placa do Espírito Santo MPT-9056. O motorista José Batista da Silva, 51 anos, tentou desviar, mas a parte traseira do caminhão atingiu a jovem. José Batista, morador em Praça João Pessoa, lamentou muito não ter conseguido evitar o atropelamento.

Acidente com sanfranciscano próximo a BH

E-mail de irmã tranquiliza amigos

O caminhão que era dirigido por Agahyzes Júnior ficou destruído

Recebemos um e-mail da Alline, neta de Antônio Felipe, solicitando uma ajuda para noticiar o estado de saúde de seu irmão Agahyzes Júnior (conhecido como Agajúnior), que sofreu um acidente com ferimentos leves próximo a Belo Horizonte. Mas circula uma notícia na cidade que ele estaria mal. A informação correta está neste e-mail que reproduzimos aqui na íntegra:

Amigo Paulo noel estou aqui em Belo Horizonte,onde houve um grave acidente com meu irmão um San Franciscano muito querido!
Os nossos amigos estão aflitos por noticias,e gostaria que vc se possivel falasse aí na Rádio que ele está bem e que em breve estaremos ai.
O acidente foi noticiado pela MGTV na 1 edição de 17/08/09 e se vc for no google vc pode ver o vídeo,o caminhão dele que tava carregado de abacaxi aparece no final da reportagem,e a repórter fala que ele sofreu ferimentos leves.O que graças a DEUS é verdade! O acidente aconteceu as 23 hs do domingo 16/08/09 na BR 381 em Caeté/Nova união á 50 km de Belo Horizonte numa curva muito perigosa conhecida como curva do chará,O caminhão tombou + de 5 vezes por + de 30mts e qdo parou com as rodas pra cima, estava totalmente destruído(Perda Total). Foi um MILAGRE de DEUS ele ter sobrevivido,e ter sofrido apenas algumas escoriações...o mais grave foi o braço esquerdo que passou por uma cirurgia e talvez precise fazer mais uma.
Ele tá internado no Hospital João xxiii no Centro de Belo Horizonte!
E vai ser transferido para campos nos próximos dias!
Ele está fora de perigo graças a DEUS!
Segue algumas fotos do caminhão como ficou, e uma dele p vc lembrar quem é. Tranquiliza o pessoal ai pra mim, por favor!
O nome dele é Agahyzes Junior,filho de d. Maria josé e neto de seu antônio felipe.
atenciosamente
Alline (mãe de Felipe, neto de Ednéa Mansur)


Agahizes Júnior em imagem registrada antes do acidente.

Estudantes mobilizados para reconstruir a FEC

O Centro de Convenções da UENF será o palco, na próxima terça-feira (25), de um momento histórico do movimento estudantil. Estudantes de escolas públicas e particulares se reunirão para reconstruir a Federação dos Estudantes de Campos (FEC). A expectativa é de que cerca de 600 estudantes participem do Congresso.

Na ocasião será debatido um plano de ação e eleita uma diretoria para a próxima gestão da FEC. O presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Ismael Cardoso, estará presente para acompanhar a reconstrução da entidade.

A programação do Congresso inclui uma mesa de abertura com a participação de autoridades e dirigentes sindicais. Logo após, os estudantes se dividirão entre os vários grupos de discussão criados para debater assuntos importantes, como a destinação dos recursos do pré-sal para a educação e a inserção do jovem no mercado de trabalho, entre outros.

A previsão da comissão organizadora é de que cerca de dez mil estudantes participem do processo eleitoral. Segundo o presidente do grêmio estudantil do Liceu de Humanidades de Campos, Hugo Pereira, durante essa semana estão ocorrendo as eleições dos estudantes-delegados nas escolas.

"Está sendo feito um processo democrático para permitir que todos os estudantes possam participar. O regimento prevê a eleição de um delegado a cada mil estudantes por escola", explicou Hugo, ressaltando que somente os delegados eleitos terão o direito à voto, mas que todos os estudantes terão direito à voz.

O estudante do Instituto Superior de Ensino Prof. Aldo Muylaert (ISEPAM), Rodrigo Maciel, se sente órfão quando o assunto é a defesa do seu direito. Ele reclama que vários direitos dos estudantes não são respeitados e não há ninguém para lutar por eles.

"Já cansei de ser desrespeitado quando utilizo o passe-livre a meia-entrada. Espero que a FEC possa olhar para essas questões e lutar pelos nossos direitos", disse ele, acreditando que a reconstrução da entidade possa colocar um ponto final na falta de representatividade dos estudantes.

O Congresso da FEC foi convocado em julho pelo Conselho Municipal de Entidades de Base, formado por vários grêmios estudantis da cidade. O encontro tem entrada franca e é aberto à todos que queiram participar. Maiores informações podem ser obtidas pelo email congressodafec2009@gmail.com

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Tartaruga marinha encontrada morta na praia de Santa Clara

Ninguém soube informar se o animal foi jogada para fora do mar já sem vida.

Animal em decomposição atrai urubus para a praia.
.
Uma tartaruga marinha, de aproximadamente 1 metro, foi encontrada morta na praia de Santa Clara, em São Francisco de Itabapoana (RJ) na tarde de domingo (16). Os pescadores da região não souberam informar a quanto tempo o animal estava na areia e se ele foi lançado para fora do mar ainda com vida.

Nenhum órgão ambiental acionou o IBAMA. Segundo um pescador tem sido comum encontrar animais marinhos já sem vida nas praias do litoral sanfranciscano. “No início do ano encontramos uma baleia na praia de Santa Clara que foi enterrada pela prefeitura na praia”, contou um pescador. Nosso blog foi hoje, 19, até o local e constatou que o animal já estava em decomposição com dezenas de urubus em sua volta. (Foto Blog do Paulo Noel)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

MPF entra com ação pedindo interrupção das obras do Porto do Açu em SJB

Outra irregularidade apontada na ação é a falta de licitação para a construção do complexo, avaliado em R$ 6 bilhões.

Grupo LLX, do empresário Eike Batista, diz que ainda não foi notificado.


O Ministério Público Federal (MPF) entrou com ação civil pública contra a LLX Açu Operações Portuárias e LLX Minas-Rio Logística Comercial Exportadora por causa da construção irregular do Complexo Portuário do Açu, em São João da Barra (RJ). O projeto prevê o movimento de 25 milhões de toneladas em mercadorias por ano. O MPF pede também que seja declarada a inconstitucionalidade da lei que regulamenta os portos brasileiros (Lei 8.630/93), que permite a privatização sem fiscalização do poder público, o que é vedado pela Constituição, pois apenas a União pode explorar os portos marítimos, diretamente ou por delegação. A ação, com pedido de liminar, foi movida pelos procuradores da República em Campos dos Goytacazes, Eduardo Santos e Carmen Sant'anna e tramita na 1ª Vara Federal de Campos (proc. 20095103002048-8).
O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) também são réus na ação. O INEA forneceu licenças ambientais sem um Estudo Prévio de Impactos Ambientais (EPIA) aprovado e a Antaq autorizou a exploração do porto, por tempo indeterminado, alegando que ele seria de pequeno porte. O complexo, que também abrange o pátio logístico do porto, ocupará uma área acima de 7.500 hectares. Em liminar, o MPF pede que sejam anuladas as licenças ambientais e a autorização fornecidas pelo Inea e a Antaq, bem como a imediata paralisação de qualquer atividade por parte dos empreendedores.
Outra irregularidade apontada na ação é a falta de licitação para a construção do complexo, avaliado em R$ 6 bilhões. A licitação seria obrigatória se o empreendimento tivesse sido corretamente enquadrado como porto público. O porto está previsto para ser o maior da América Latina. O MPF suspeita que houve também desapropriação de terras de uma fazenda por meio de decreto do Estado. Em 2007, o governo do Rio de Janeiro declarou as obras e as atividades de infra-estrutura para a instalação do porto como de utilidade pública.
“Como o Porto do Açu escoará as cargas que bem entender o seu proprietário, pode-se dizer que o Brasil terá uma nova e grande porta de entrada e que a chave foi entregue pela União a um de seus cidadãos em detrimento e à revelia de todos os demais”, afirma o procurador da República Eduardo Santos, que lamenta a forma como esse empreendimento foi projetado e autorizado.
O professor da Universidade Federal Fluminense, Aristides Soffiati, que analisou o EPIA, aponta diversos danos ambientais do complexo, como uma grande mortandade de peixes, camarões e tartarugas marinhas devido à dragagem em andamento. Além dos prejuízos à pesca na região, poderá haver destruição dos ecossistemas de várias lagoas, entre elas, a Lagoa Salgada, que poderá ser considerada monumento palenteológico da humanidade pela Unesco. O complexo também invade Área de Proteção Permanente (APP). (Fonte: http://www.prrj.mpf.gov.br/)

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Prefeita Carla Machado recebe prêmio no Rio

Para a prefeita Carla Machado, receber um prêmio deste porte mostra que o município de São João da Barra está no caminho certo.

Foto:Divulgaçã0
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, recebeu o Prêmio como destaque Nacional em Desenvolvimento Social, durante Seminário no Hotel South American, em Copacabana, no Rio de Janeiro, no dia 14 de agosto. O prêmio foi oferecido pelo qualificado Instituto Ambiental BIOESFERA. O Instituto Ambiental BIOSFERA é uma organização não-governamental sem fins lucrativos (ONG), criada em dezembro de 1989, com sede no Rio de Janeiro. A entidade tem como objetivo a realização de ações, iniciativas e esforços direcionados à proteção e valorização do meio ambiente, à melhoria da qualidade de vida da população, e à promoção das boas práticas de desenvolvimento sustentável e da responsabilidade social no Brasil.

Ao longo dos seus 17 anos de existência, a BIOSFERA conquistou sólida reputação junto a amplos segmentos da comunidade ambiental, tanto no Brasil quanto no exterior. O perfil técnico da instituição é fortalecido pela importante e permanente colaboração recebida de um seletivo Conselho Consultivo, integrado por conceituados especialistas das áreas ambiental e social, incluindo lideranças setoriais, professores, pesquisadores e profissionais representativos dos segmentos governamental, acadêmico e empresarial das diversas regiões do Brasil e do exterior.

Uma especial atenção tem sido conferida pela entidade ao planejamento e organização de cursos, congressos, seminários e programas de intercâmbio internacional nas áreas de meio ambiente em geral, gestão ambiental urbana, conservação florestal, saneamento ambiental, ecoturismo e ecoesportes.

Para a prefeita Carla Machado, receber um prêmio deste porte e de uma instituição de tamanha credibilidade como o Biosfera mostra que o município de São João da Barra está no caminho certo. "Desde o início de nossa gestão temos trabalhado pelo desenvolvimento sustentável, levando em consideração a questão ambiental e humana. Desenvolvimento tem que caminhar com inclusão social", ressalta.

Bruno Costa - Diretor de Jornalismo - Prefeitura de São João da Barra

domingo, 16 de agosto de 2009

Fim do inverno é a nossa esperança, diz epidemiologista sobre gripe suína no Brasil

O meteorologista do (Inmet) confirmou que a tendência, para os próximos meses, é de temperaturas mais elevadas.
.
Brasília - Para o epidemiologista do Hospital Univeristário de Brasília (HUB), Evoide de Moura, o fim do inverno no Brasil representa “toda a esperança” em meio à pandemia de influenza A (H1N1) – gripe suína. “Estamos finalmente passando do pico, do pior período”, disse, em entrevista à Agência Brasil.

Com o frio, segundo ele, as pessoas tendem a se aglomerar sobretudo em ambientes fechados, o que favorece na transmissão do vírus. A baixa umidade, de acordo com o médico, também leva ao agravamento das condições respiratórias e às infecções.

O meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) confirmou que a tendência, para os próximos meses, é de temperaturas mais elevadas, além do início das chuvas. Mas o mês de setembro, segundo ele, ainda será uma “uma incógnita” – pode ter dias de pancada de chuva como dias bastantes secos, com a umidades do ar oscilando.

“São extremos”, disse. Chuva certa, de acordo com o meteorologista, apenas em dezembro e janeiro. Ele lembrou que a baixa umidade do ar causa desconforto à saúde, pois o ar rarefeito dificulta a respiração. Por isso, a recomendação da própria Defesa Civil é que as pessoas bebam muito líquido e evitem o sol durante as horas mais quentes do dia. (Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil.)