Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sábado, 22 de outubro de 2011

Produtor de cana tem novo aliado no controle da broca




Do Ministério da Agricultura:

Primeiro fitossanitário orgânico recebe registro

Produto favorece a aplicação do manejo integrado de pragas e inaugura um novo modelo de registro de defensivos

Brasília (20/10/2011) - O primeiro registro de produtos fitossanitários para a agricultura orgânica foi assinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) depois de uma análise em conjunto com os ministérios da Saúde e do Meio Ambiente. Trata-se do Biotesia, uma pequena vespa utilizada para o controle biológico da broca da cana-de-açúcar – praga que prejudica o crescimento e a produtividade da cultura.

O produto favorece a aplicação do manejo integrado de pragas e inaugura um novo modelo de registro de defensivos. O Biotesia é considerado de venda livre (não exige receituário agronômico), não necessita de faixa toxicológica e nem do símbolo da “caveira” no seu rótulo, diferentemente dos agrotóxicos convencionais.

Outra vantagem é o tempo de registro. Com a nova metodologia, por exemplo, o Biotesia levou 68 dias entre o protocolo e a emissão do certificado. No caso de produtos usuais, o trâmite leva até 36 meses para ser concluído. O custo do processo também será reduzido já que para obter a permissão não são obrigatórios novos testes.

Com o registro formal, os produtores poderão obter mais facilmente a certificação de seus produtos e o Mapa terá mais facilidade para fiscalizar a comercialização de insumos sem registro para a agricultura orgânica. Somente no primeiro semestre, 12 empresas (de 18 vistoriadas) foram autuadas por venderem insumos ilegais. O Brasil deseja ser referência em produtos biológicos de controle de pragas e pretende montar uma delegação de especialistas para discutir o tema junto a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD, sigla em inglês) no próximo ano.

Informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Agricultura - Marcos Giesteira

Blog recebe reclamação sobre transporte universitário

Recebemos e-mail da estudante universitária Jaqueline Marcelino relatando que alunos estão viajando em pé nos ônibus dos estudantes:

Bom dia, Sr. Paulo Noel.

Venho através deste, relatar um pouco da situação que vem acontecendo com freqüência nestes últimos dias, nos ônibus de transporte dos universitários São Francisco/Campos. Há alguns dias, parcialmente, no retorno de Campos, faltava algum ônibus, mais precisamente o de Santa Clara/Guaxindiba. E nesta falta, os estudantes de Santa Clara voltavam de Campos no ônibus de Gargaú, e os de Guaxindiba voltavam ou no de Batelão, ou no de Barra (Litoral). Até aí, tudo bem.

O que acontece é que a partir desta última segunda feira (17), este “problema” se agravou, e está se tornando freqüente todos os dias a partir de segunda (17), ou seja, na ida para Campos e na volta, muitos estudantes estão sofrendo com a falta deste ônibus, logo, estão indo e voltando em pé. Muitos já cansados, trabalham o dia todo, outros têm família, filhos... Só cada um sabe do problema que passa. O período de provas dos universitários já já começa, e não se tem nem como descansar depois de uma longa jornada de trabalho, porque não tem lugar nos ônibus para acomodar os estudantes. E ir e voltar para a cidade vizinha estudar para garantir um futuro melhor passando por isso não é fácil. Isto já está virando “rotina” Paulo Noel.

Como jovem estudante e me sentindo no direito, é claro, como cidadã sanfranciscana me sinto no direito de relatar certas situações, que podem ser resolvidas e que atingem a população, estou eu aqui pedindo uma explicação das autoridades responsáveis pelo transporte universitário, que nos explique estes últimos acontecimentos, e querendo uma solução. Do jeito que está, não pode continuar!

Aguardamos por uma resposta das autoridades.
Att, Jaqueline Marcelino, estudante do curso de Logística – CVT Campos.
Sexta feira, 21 de outubro de 2011

O espaço do Blog está aberto para os esclarecimentos.
Foto: site da empresa que presta o serviço.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

RJ: MDA e Governo do Estado vão capacitar agricultores familiares


Da Comunicação Social do MDA:

O Ministério do Desenvolvimento Agrário vai investir R$ 1,7 milhão em cursos de capacitação em técnicas de gestão para negócios comerciais rurais no Rio de Janeiro. O delegado do MDA no estado, José Octávio Fernandes, e o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do RJ (SEASDH), Rodrigo Neves, apresentarão, na manhã desta terça-feira (25), na capital fluminense, os termos de um convênio para o custeio dos treinamentos de agricultores familiares na administração de atividades produtivas rurais.

O convênio vai beneficiar cerca de 30 mil produtores fluminenses, entre agricultores familiares, trabalhadores assentados, pescadores artesanais, artesãos, grupos de mulheres e remanescentes de quilombolas, residentes nos Territórios da Cidadania do Norte e Noroeste Fluminense e o Território Rural da Baía da Ilha Grande.

Multiplicação do conhecimento nos territórios O delegado do MDA no RJ, José Octávio Fernandes, explica que as capacitações serão realizadas em instituições representativas de trabalhadores rurais e de populações tradicionais que atuarão como centros multiplicadores de conhecimento nos 27 municípios que integram os três territórios do Rio de Janeiro.

“Vamos levar o produtor rural familiar a conduzir melhor seu negócio sob aspectos administrativos e gerenciais. Assim ele ganhará em qualidade e competitividade, gerará mais renda para sua família e contribuirá para fortalecer a agricultura familiar praticada no Estado do RJ”, diz o delegado do MDA.

O anúncio vai na manhã do segundo dia do Encontro Interterritorial dos Colegiados dos Territórios Rurais do Estado do Rio de Janeiro, na próxima terça-feira (25), no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no Centro da cidade do Rio.

O encontro dos colegiados inicia na segunda-feira (24), na sede da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, a partir das 13h, também no Centro.

Apresentação de convênio de repasse de R$1,7 milhão para capacitação de agricultores familiares
Data: 25/10 (terça-feira)
Horário: 10h
Local: Auditório Machado Guimarães, Procuradoria Geral do Estado do RJ Endereço: Rua do Carmo nº27, Centro – Rio de Janeiro

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Royalties do petróleo


Perdemos no Senado algo que nunca tivemos

Vinícius Berto

Os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo viram ontem no Senado algo que São Francisco deItabapoana vê desde a sua emancipação: uma grande injustiça. Entenderam agora, caros municípios vizinhos, como é conviver com a situação vexatória de morar no município com uma das maiores faixas litorâneas (60km) do Estado do Rio e jamais usufruir de uma riqueza gozada por vocês há anos? Perceberam como é difícil brigar quando se tem minoria? E os senhores que estão e já estiveram no poder? Como fica agora Governador, ex-governadores, deputados, ex-deputados, senadores, ex-senadores? Vocês foram eleitos para nos representar, e não conseguiram mudar a triste realidade sanfranciscana.

E que ironia! O texto das mudanças das linhas geodésicas, que garfaria RJ e ES, foi retirado em meio ao pânico das bancadas fluminense e capixaba. E aí estou me sentindo morando em estado não-produtor. A realidade de São Francisco de Itabapoana é tão curiosa que se essa mudança for aprovada poderá nos transformar em produtor de petróleo.

O critério das famigeradas linhas ortogonais, que beneficia o progresso em inúmeras cidades em detrimento de proporcionar atrasos a nossa, poderá ser alterado. Como se viu aqui, em postagem do ano de 2010, São Francisco teria corrigida uma injustiça que, Barbosa, Pedro e Beto jamais conseguiram mudar. Incompetência? Não! A luta que é desigual, pois caso mude o critério, muitos municípios poderosos perderiam receita. É como a luta de estados produtores contra os não produtores, amplamente desfavorável.

Veja no mapa abaixo, por exemplo, o quanto de blocos de petróleo Campos deixaria de abraçar com base em um estudo de 2008 feito pelo CIPEG - Centro de Informações da Produção de Petróleo e Gás do Estado do Rio de Janeiro. Hoje, o leque que as linhas ortogonais projetam mar adentro proporciona à cidade vizinha abocanhar quase que todos os campos petrolíferos da Bacia de Campos, daí a explicação para as gordas fatias de royalties. O petróleo é um bem da União, e por isso as regras devem ser mexidas para todo o litoral brasileiro. A grande questão é estabelecer parâmetros matematicamente isentos.

Atual modelo das linhas ortogonais e uma das propostas para mudar o critério de divisão dos recursos pagos aos municípios

A emenda inédita apresentada por Vital do Rêgo, retirada após as pressões, não é tão inédita assim. Vocês sabiam que o assunto já tramita há muito tempo no Congresso? A própria ministra das Relações Institucionais Ideli Salvatti já havia apresentado projeto semelhante, quando era senadora. Inclusive acusaram-na de lobby para que Vital do Rêgo (PMDB-PE) incluísse o assunto no relatório. Ela tratou de desmentir em nota. Seu Estado, Santa Catarina, ganharia recursos de royalties caso o critério mudasse. E ao que tudo indica, o assunto vai voltar a ser discutido com novos debates acalorados.

As linhas delimitam área de influência dos estados e municípios sobre as bacias de exploração e traçam as fronteiras do mar territorial, estabelecendo a quais estados e municípios os vários campos de exploração devem pagar royalties. O litoral de Campos é convexo, ou seja, forma uma curva que projeta linhas em direções opostas, proporcionando muitos royaties. As linhas traçadas a partir dos limites dos municípios são diferentes das projetadas a partir das divisas entre estados. Isso acontece devido aos pontos de amarrações dos limites. E é no mapa que se tem a dimensão da injustiça com SFI. Além de ser prejudicado por ter um litoral côncavo, formando uma enseada, estamos na divisa de dois estados, sendo assim tem de ser respeitada uma linha interestadual no extremo norte e outra ao sul no limite com SJB. Essas duas linhas formam um triângulo onde hoje não há poço em produção.

E pasmem os senhores, após anos esperando a chegada dos royaties, a luz no fim do túnel está sendo apagada pelo Congresso. A partir de 2012, há uma expectativa para entrar em operação os blocos BMC-26 e BMC-27. Esses poços estão em nosso pobre triângulo. Com isso, enfim, São Francisco de Itabapoana passará a ser considerado município produtor de petróleo. Mas parece que em nada adiantará. Vai ser azarado assim na...! Será que iremos morrer na praia? No que dependeu do Senado ontem, sim.

Aliás, os nobres senadores deram exemplos de que não têm o menor preparo para discutir questões federativas. Foi uma vergonha ver um senador pedir uma parte para perguntar ao relator qual era o seu Padroeiro em plena discussão. “Senador Vital do Rêgo, a minha Padroeira é Nossa Senhora de Nazaré. Qual é a sua? Parabéns pela postura, e a santa de sua devoção deve ser forte!”, disse o Senador Mario Couto (PSDB-PA). Faça-me o favor, senador! Poderíamos negociar os royalties da mineração do seu estado, que tal? Em outra parte solicitada, o mesmo senador mandou essa: “o Pará está adorando...” O senador Crivela (PRB-RJ) estava com a razão, foi um programa de auditório no melhor estilo “quem quer dinheiro?” E o senador Couto foi o único que não disfarçou e interpretou com a cara mais lavada o papel de uma das colegas de auditório.

E aí, quando penso em defender o Rio e Espírito Santo com o argumentando de que royalties são compensações, reflito, imagina como ficaria o belo e extenso litoral de São Francisco de Itabapoana caso houvesse uma catástrofe como a ocorrida no Golfo do México em 2010. Nunca tivemos compensação, e um desastre em 60 km de litoral seria bem mais catastrófico do que em 16 km do litoral de Presidente Kennedy, 28 km de Rio das Ostras, ou 32 km de SJB.

É bom deixar claro que a redistribuição dos royaties é pura demagogia eleitoreira, mas a revisão das linhas geodésicas é uma necessidade, doa a quem doer. Visitem as periferias de São Francisco de Itabapoana para entenderem o que estou falando! O que a “Princesinha”, o “Meu Amor” e o “Paraíso” têm que a “Capital dos Ventos” não tem? Como explicar às famílias de Deserto Feliz, Lagoa Feia ou Ilha dos Mineiros que um critério ultrapassado e baseado em linhas injustas tem influência direta na qualidade de vida deles? Alguém poderia brigar por SFI em Brasília? Se bem que pode ser tarde demais caso a Câmara cofirme a votação no Senado. Resta ainda a esperança num veto da presidente Dilma ou a anulação da matéria no Supremo Tribunal Federal.

Foto: Agência Senado
Mapas: CIPEG

Casagrande pode ir ao STF para evitar perdas com redistribuição dos royalties

Brasília – Se a Câmara dos Deputados não fizer alterações na proposta de divisão dos royalties do petróleo que foi aprovada ontem (19) no Senado, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, vai pedir à presidenta Dilma Rousseff que vete a matéria e, em último caso, pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir que o estado não seja prejudicado. Ele reconhece que os debates dos últimos dias resultaram em avanços na proposta, mas, mesmo assim, o Espírito Santo saiu perdendo.

“O avanço ainda é insuficiente para nós, ainda não podemos aceitar um prejuízo do tamanho que vamos ter, e vamos continuar trabalhando com a bancada e com outros aliados na Câmara para reduzir os danos do projeto na Câmara”, disse o governador à Agência Brasil. Casagrande já está com viagem marcada a Brasília para a próxima terça-feira (25) e garante que vai provocar o debate “até o extremo” com os deputados antes de recorrer à presidenta e ao STF.

A proposta aprovada no Senado prevê que, a partir de 2012, a redistribuição de royalties de campos já licitados deve ser feita a todos os estados e municípios brasileiros, e não apenas aos estados e municípios produtores. Pelos cálculos do governo estadual, os cofres do Espírito Santo podem perder cerca de R$ 300 milhões no próximo ano, já contando o aumento da produção, se a proposta aprovada for mantida como está. “Isso significa 40% da capacidade de investimento do estado com recursos próprio. É um recurso que nos faz falta, nós dependemos dele, temos um planejamento de investimentos de programas na área social”, disse. Os municípios capixabas perderiam mais R$ 350 milhões, segundo o governador.

Mesmo contrário a alterações nos contratos já firmados, Casagrande declarou que, se os estados produtores e a União reduzirem suas participações na redistribuição dos royalties, ele poderá aceitar alterações nas alíquotas. “Qualquer alteração nas alíquotas atuais é mexer em contrato já firmado. Mas se for para fechar um entendimento, nós topamos discutir uma proposta do estado”.

Cônsul da Líbia no Brasil diz que Khadafi está morto

Foto: G1

Brasília - O cônsul-geral da Líbia no Brasil, Mohammed Ninfat, disse hoje (20) à Agência Brasil que obteve informações confirmando a morte do presidente líbio, Muammar Khadafi. Mas ele disse que está com dificuldades de falar com integrantes do Conselho Nacional de Transição (CNT). Ninfat é o chefe da Embaixada da Líbia em Brasília, pois a representação está sem embaixador. O clima na representação diplomática é de comemoração e festa. A bandeira da oposição a Khadafi está hasteada no local.



Fotografias de Khadafi foram queimadas e rasgadas ao som de música árabe e fogos de artifício. O cônsul disse que hoje o dia será de muita alegria e felicidade não só na Líbia como também em todos os locais onde há comunidades de líbios. Na embaixada em Brasília, crianças, filhas dos funcionários e diplomatas, dançavam e brincavam em clima de euforia.

“Estamos todos muito felizes e em clima de festa. O momento é de celebração. Mas precisaremos da ajuda da comunidade internacional. O Brasil, por exemplo, pode nos ajudar para a retirada de minas terrestres, colocadas por ordem de Khadafi em vários locais da Líbia”, disse o cônsul, lembrando que as cidades que mais sofrem por causa das minas são Brega e Zliten.

A representação diplomática da Líbia no Brasil está sem embaixador há pouco mais de um mês. O cônsul disse que o embaixador Salem Omar Al Ezubide deixou Brasília desde que se confirmou que o Conselho Nacional de Transição (CNT) havia dominado Trípoli e as principais cidades líbias. Segundo o cônsul, todos que estão hoje na embaixada apoiam as mudanças em curso na Líbia.

Em agosto, um grupo de líbios contrários a Khadafi ocupou a embaixada em Brasília e permanece no prédio. A bandeira do Conselho Nacional de Transição está hasteada na embaixada. Houve confrontos entre simpatizantes e contrários ao regime de Khadafi. A Polícia Militar teve que intervir.

Competições movimentam futebol das categorias de base em SFI

O blog recebeu informações de competições de futebol que vem acontecendo com a participação de atletas mirins de São Francisco de Itabapoana. No último sábado (15) aconteceu o Campeonato Municipal Sub-12 no Estádio Municipal. As partidas tiveram duração de 30 minutos cada, com participação de 8 equipes: Guaxindiba, Gargaú, Buena, São Francisco, Valão Seco, Coréia, Santa Clara e Praça. O time vitorioso foi o de Guaxindiba. O artilheiro da competição foi Jorge Marcos Rodrigues, com 3 gols.

Já as equipes de futebol Infantil e Juvenil de São Francisco de Itabapoana participaram, no último final de semana, de várias partidas em Campos dos Goytacazes. Trata-se da Taça Cidade de Campos. SFI participou nas categorias Sub-15 e Sub-17.

Os times de São Francisco enfrentaram as equipes de Donana. Os jogos aconteceram à tarde, na localidade de Donana. Na categoria Sub-15 (infantil) houve empate e na categoria Sub-17, o resultado favoreceu ao Donana. No próximo sábado (22/10), os times de São Francisco enfrentarão os de Santo Amaro. Os jogos vão acontecer no estádio Municipal de São Francisco de Itabapoana, com início às 14h.

Campeonato Municipal Sub-12
Classificatórias
Guaxindiba 2 x 0 Gargaú
Buena 1 x 4 São Francisco
Valão Seco 0 x 1 Coréia
Santa Clara 1 x 0 Praça

Semifinais
Guaxindiba 3 x 2 São Francisco (Pênaltis) - TN:0x0
Coréia 3 x 0 Santa Clara (Pênaltis) - TN:0x0

Final
Guaxindiba 3 x 0 Coréia

Taça Cidade de Campos (2ª Rodada)
Sub-15 (Infantil)
Donana 2 x 2 São Francisco

Sub-17 (Juvenil)
Donana 3 x 0 São Francisco

Com informações da Ascom-SFI

Produtores devem requerer autorização para queimada

Matéria enviada por e-mail pela Assessoria de Comunicação da Asflucan:

Asflucan está cadastrando os produtores para agilizar o procedimento

Como previsto na Lei Estadual nº 5990, sancionada em 20 de julho deste ano, todos os produtores que ainda irão queimar cana nesta safra devem comunicar a prática com antecedência ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Para facilitar o procedimento, a Associação Fluminense dos Produtores de Cana (Asflucan) está cadastrando os fornecedores e agilizando o requerimento de autorização junto ao órgão ambiental. O atendimento está sendo feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na sede da Asflucan, na Rua Conselheiro Otaviano, 233, Centro.

— Temos que fazer a comunicação ao Inea com antecedência, mantendo o compromisso que fizemos em praça pública de avançar na redução gradativa da queima da palha da cana. Com este procedimento teremos maior organização inclusive na comprovação do cumprimento das metas estabelecidas pela Lei. Tenho certeza de que avançamos neste sentido e estamos adiantados no prazo determinado — disse o presidente da Asflucan, Eduardo Crespo.

De acordo com o engenheiro do Inea, Paulo Jorge Xavier, o requerimento se faz necessário para que o órgão tenha o controle da situação. “Lei não se discute, cumpre-se apenas. É isso que deve ocorrer. A Lei determina que o produtor faça a comunicação com antecedência ao órgão ambiental competente, neste caso o Inea. Esta é uma forma de termos o controle do que está sendo feito”, explicou. O engenheiro ainda destacou que "aquele que descumprir a exigência estará praticando um crime ambiental e, portanto, sujeito às penalidades legais".

Documentação necessária — Para a realização do cadastro, o produtor deve ter em mãos original e cópia dos seguintes documentos: RG ou carteira de trabalho, CPF e documento de titularidade ou arrendamento da área da cultura. Feito o cadastro, a Asflucan fica responsável por encaminhar o requerimento ao Inea. Mais informações no telefone 2723-6300.

Tatiana Freire
Assessora de Comunicação

Senado aprova projeto que redistribui renda do petróleo

Clique na imagem para ampliar.

Projeto reduz recursos para a União e os estados produtores.
Proposta ainda depende de aprovação da Câmara dos Deputados
.

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira (19) o texto-base do projeto que redefine a divisão dos recursos provenientes da exploração do petróleo. O projeto segue para a Câmara dos Deputados.

O relatório aprovado, de autoria do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), determina a redução de 50% para 42% da parcela da União na chamada participação especial, tributo pago pelas empresas pela exploração de grandes campos de petróleo, principalmente os recém-descobertos na camada pré-sal.

A participação especial não inclui os royalties, valores que a União, estados e municípios recebem das empresas pela exploração do petróleo. Os repasses variam de acordo com a quantidade explorada. Em relação aos royalties, o relatório traz uma redução de 30% para 20% na fatia destinada ao governo.

Para compensar o governo, o relator propôs que a partir de 2013 a União receba uma compensação na participação especial de 1% por ano, até chegar a 46% em 2016.

Áreas de exploração
Vital do Rêgo fez duas modificações no relatório antes da votação. Por pressão dos estados produtores, ele retirou do projeto a proposta de redefinição das chamadas linhas geodésicas, que definem as áreas de exploração de petróleo no mar.

Se as modificações não fossem feitas, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo perderiam o direito de receber recursos provenientes de alguns campos de petróleo. Vital do Rêgo aceitou fazer as modificações para viabilizar a votação do projeto nesta quarta-feira.

Outro ponto retirado do projeto permitiria ao governo estabelecer parcerias com empresas para a exploração de petróleo. No total, os senadores apresentaram 24 destaques (alterações no texto principal), mas nenhum foi aprovado. Entre as mudanças rejeitadas, estava a previsão de que 3% dos royalties fossem para a Defesa.


O relatório também traz perdas para os estados produtores, que terão parcela de royalties reduzida de 26,25% para 20%. A participação especial destinada aos estados produtores passa, segundo o relatório, de 40% para 20%.

Antes da votação, o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) apresentou um projeto alternativo à proposta apresentada por Vital do Rêgo. Assinado pelos senadores das bancadas do Rio e do Espírito Santo, o projeto foi rejeitado pelo plenário.

Pelo texto de Dornelles, os estados produtores manteriam a mesma parcela de royalties que recebem atualmente, que é de 26,5%. Os estados não produtores receberiam recursos adicionais provenientes da diminuição da parte que cabe à União e do aumento de impostos sobre as empresas petrolíferas. “Hoje é um dia derrota”, afirmou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Municípios
No relatório, Vital do Rêgo afirma que a proposta é uma “solução para os mais de 5 mil municípios que têm direito a uma parte da riqueza da nação, independentemente de sua localização geográfica e que, atualmente, recebem somente algo em torno de 6% dos royalties e, absolutamente nada das receitas da participação especial”.

O relatório prevê a criação de um fundo especial que “destinará para a totalidade dos municípios, já em 2012, o equivalente a R$ 4 bilhões, que serão distribuídos de acordo com o mesmo critério de rateio do Fundo de Participação dos Municípios. Isso representa um aumento de quase sete vezes em relação aos valores de 2010”.

O fundo especial também destinará, segundo o relator, R$ 4 bilhões a todos os estados e ao Distrito Federal. “Isso beneficiará diretamente os 17 Estados (além do Distrito Federal) que, atualmente, encontram-se praticamente alijados do processo de distribuição das receitas de petróleo”, diz trecho do relatório.

Em 2010 o fundo especial destinou a todos os estados R$ 160 milhões. A previsão no relatório é que até 2020 o fundo especial esteja distribuindo cerca de R$ 16 bilhões para estados e outros R$ 16 bilhões para os municípios.

Projeto
O projeto aprovado é de autoria do senador Wellington Dias (PT-PI) e estima para 2012 uma arrecadação com petróleo de R$ 28 bilhões, incluindo royalties e participação especial. A proposta foi apresentada como alternativa para a chamada emenda Ibsen, que prevê distribuição mais igualitária dos recursos entre os estados produtores e não produtores. Os estados produtores rejeitam a emenda porque não querem perder recursos.

Aprovada no Congresso, a emenda foi vetada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A eventual derrubada do veto do ex-presidente está prevista para ser votada em 26 de outubro no Congresso. (Fonte: G1 )

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Cinzas do vulcão chileno afetam visibilidade em Santa Catarina

Curitiba – Depois de passar pela região central e pelo litoral da Argentina e do Uruguai, as cinzas do vulcão chileno Puyehue atingiram o Rio Grande do Sul e, desde ontem (18), afetam a visibilidade em boa parte de Santa Catarina. A informação é do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram).

Um estimador de partículas (instrumento de medição) do Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (Inpe) confirma a presença das cinzas no Sul do Brasil. A meteorologista Beatriz Porto, do serviço de meteorologia do Paraná (Simepar), disse à Agência Brasil que não dá para descartar a possibilidade de que essas partículas cheguem ao estado nas próximas horas. “Mas essa possibilidade é muito remota, porque o Paraná está mais distante. Tudo vai depender da direção dos ventos em altos níveis da troposfera, que é a camada mais baixa da nossa atmosfera”.

Agências da Caixa funcionarão em horário ampliado até o dia 28

Brasília – Com o fim da greve dos bancários, a Caixa Econômica Federal resolveu ampliar seu horário de atendimento. A partir de hoje (19), todas as 2.252 agências do banco irão funcionar com o horário ampliado em pelo menos uma hora. A medida ficará em vigor até o dia 28 deste mês.

“A ação visa proporcionar à população maior comodidade no atendimento após o encerramento do movimento paredista da categoria bancária”, diz a Caixa, em nota.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Talento revelado em conversa com Cristo

Jovem estudante de Floresta é destaque na Rede Municipal de Ensino de SFI

Vinícius Berto

Um texto, uma conversa com Cristo e o reconhecimento de um trabalho que rendeu homenagens e os parabéns ao aluno Hugo Peixoto Borges, estudante da Escola Municipal Aventina Maria Ferreira, da localidade de Floresta, Zona Rural de São Francisco de Itabapoana. O menino que sonha em ficar famoso sabe que a caminhada até o sucesso é difícil, e, em meio aos sonhos, confessa ao Filho de Deus a dureza de enfrentar suas responsabilidades para vencer na vida. E conclui que renunciar as diversões para se dedicar aos livros representa uma escolha consciente. Antevendo qualquer julgamento de valor a cerca de suas renúncias, que contrariam o comportamento da maioria dos garotos de sua idade, o jovem dispara um recado com a humildade peculiar ao Salvador: “Minha inteligência não é alguma coisa para favorecer meu egoísmo, mas um dom a ser desenvolvido, e colocando a serviço da humanidade”.

O texto intitulado “Estudante Feliz” e a imagem ao lado chegaram ao Blog em e-mail enviado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura. A secretária Yara Cinthia Rocha Nogueira, na foto entre Hugo e sua professora Laura Melissa, esteve em sala de aula parabenizando o aluno. O texto foi selecionado para compor o simulado aplicado bimestralmente pela rede municipal.

Obviamente o blog vai voltar a falar dessa jóia. Afinal, foram apenas as primeiras informações. Vamos querer saber mais desse menino, respeitando a privacidade de uma criança com um grande potencial. Segue abaixo o texto de Hugo Peixoto Borges, que está sendo muito comentado entre a comunidade escolar de SFI:

ESTUDANTE FELIZ

Olha cristo, eu não sou muito de falar dos meus problemas,
Mas hoje resolvi confiar em você.
Sinto um desejo louco de tornar-me famoso
Mas é duro, Cristo! Enfrentar aulas,
Depois de um dia de trabalho,
Renunciar as diversões,
Se dedicar aos livros.
É por isso que eu estudo
Mas hoje comecei a pensar... mais seriamente na minha vida.
Eu não caí por acaso aqui na terra.
Deus pensou em mim e enviou-me para alguma coisa.
Começo a entender afinal a minha vida,
Não é uma seqüência de renuncias, mas de escolha.
Escolhas conscientes.
Minha inteligência não é alguma coisa para favorecer meu egoísmo,
Mas um dom a ser desenvolvido,
E colocando a serviço da humanidade.
Cristo, que o estudo me ajude a ser mais gente,
Mais útil,
Mais semelhante a você.
Entrei na Sua ! Cristo confesso:
Sou feliz!

Hugo Peixoto Borges


Matéria atualizada às 11h30 de 19/10/11 com informações da Ascom-SFI - O aluno Hugo Peixoto Borges tem 13 anos e cursa o 6º ano. A professora Laura Melissa, que incentivou os alunos a escreverem as redações, mostrou-se orgulhosa. “Que bom que os alunos responderam bem a nossa proposta. É muito importante estimular a redação e leitura das crianças.” – comentou a professora.

Yara Cinthia destacou a importância de valorizar o esforço dos estudantes. “A Secretaria de Educação valoriza a dedicação dos alunos. Desta forma podemos desenvolver as habilidades dos estudantes ao mesmo tempo em que estimulamos a criatividade.” – declarou a secretária.

Propriedades no entorno da Mata do Carvão pertencem agora à Estação Ecológica de Guaxindiba

Mandados de imissão de posse foram cumpridos e produtores serão indenizados



Vinícius Berto

O Juízo da Comarca de São Francisco de Itabapoana emitiu mandados de imissão de posse de terras consideradas áreas de preservação permanente (APP), que agora pertencem à Estação Ecológica Estadual de Guaxindiba, conhecida também como Mata do Carvão. Em função disso, um grande aparato foi visto nesta terça-feira (18) no município, com viaturas do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e Polícia Militar, que na presença de um oficial de justiça, cumpriram os mandados. Todo o trabalho foi acompanhado por funcionários do Núcleo de Regularização Fundiária do Inea e da Estação Ecológica.

Segundo Vânia Coelho, Chefe da Estação Ecológica de Guaxindiba, ao todo são 22 propriedades no entorno da Mata do Carvão que passam a ser de propriedade da Estação Ecológica por estarem na delimitação da Unidade de Conservação e serem consideradas APP. Quatro propriedades foram visitadas neste primeiro dia. A maioria fica no entorno do Brejo da Cobiça, no lado leste da Reserva. Os proprietários serão indenizados pelo Estado, mas Vânia não soube precisar os valores que serão pagos.

Ela salientou que a ação acontece de forma pacífica, e que a intenção é continuar a relação sempre harmoniosa com os produtores rurais vizinhos à Estação. “Estamos tomando posse de forma pacífica. Em geral são áreas de pastagem e plantação de cana. Vamos inclusive observar se há alguma cultura plantada e esperar o tempo para o produtor colher a lavoura. Não há residências nesses locais. O que há de construções são currais que poderão ser desmontados”, disse. O trabalho deve continuar durante a semana.

Equipe da LLX se reúne com o Governo Municipal em SFI

A LLX está em São Francisco de Itabapoana. Nesta segunda-feira (17), representantes da empresa se reuniram com o prefeito Beto Azevedo e secretários na sede da prefeitura. O encontro serviu para esclarecer dúvidas sobre o Distrito Industrial do Porto do Açu, em São João da Barra, e ainda criar um canal de ouvidoria para discutir, em conjunto, as iniciativas que podem ser desenvolvidas. Também estava presente na reunião o vereador Fabinho do Estaleiro.

Na ocasião, as autoridades municipais fizeram alguns questionamentos à equipe da LLX. Foi solicitada uma audiência pública para a cidade, um incentivo à agricultura familiar, ampliação do mercado de trabalho para os moradores de São Francisco e que a empresa desenvolva projetos que ajudem a incrementar a pesca, que será muito afetada pelo empreendimento.

Segundo informações do Gerente Geral de Integração e Sustentabilidade da LLX, Guilherme Quentel, a empresa está traçando planos para desenvolver projetos que ajudem as regiões que vão sofrer influência. "Essa reunião estabelece um canal de diálogo com o órgão executivo. É o início de muitos diálogos. A princípio, para os próximos meses, a empresa terá o compromisso de trazer um curso de qualificação para esta cidade. A iniciativa faz parte das políticas de responsabilidade da empresa,", disse Guilherme que ainda anunciou um outro encontro. "Gostaria de contar com a presença das lideranças nesta terça-feira (18/10), às 18h, no Colégio Estadual São Francisco de Paula para ampliarmos nossa rede de discussão,” completou.

Com informações da Ascom-SFI

Sistema de alarme da torre da Oi em Santa Clara dispara de madrugada e até o momento não foi desligado


Barulho da sirene traz transtorno para os moradores

Moradores ligaram para a Rádio São Francisco, nesta terça-feira, 18, fazendo uma apelo aos diretores da Oi , antiga Telemar, para que mandem técnicos a Santa Clara desligarem o sistema de alarme da torre geradora de sinal, que disparou durante a madrugada. “Acordei às 5 horas da madrugada pensando que estava ouvindo a sirene do resgate da Secretaria de Saúde, mas era a sirene da torre da Oi.”, disse dona Branca, uma das moradoras da Rua Geraldo Francisco Varela, próximo à torre que fica ao lado da Igreja de Nossa Senhora de Fátima em Santa Clara. Fica aqui o apelo dos moradores. O barulho da sirene continua incomodando.

Atualizado às 13h13m: Oi Paulo Noel, meu nome é Lucimar e sou advogada do PROCON. Como todos os dias acesso seu blog, me deparei com esta notícia sobre a sirene da OI que disparou e já estou tomando providencias junto ao gerente da empresa direto no Rio de Janeiro. Mas gostaria de pedir, encarecidamente a vocês da rádio que nos comunique imediatamente sobre esse tipo de problema porque temos atendimento direto com diretores das empresas concessionárias. Por este motivo conseguimos resolver com mais rapidez. agradeço antecipadamente. Lucimar

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Prefeita Rosinha Garotinho diz estar confiante no STF


A Prefeita Rosinha Garotinho está confiante de que os municípios produtores conseguirão, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), o direito constitucional de permanecer com os recursos dos royalties. A declaração foi feita durante chegada da prefeita à Cinelândia, onde acontece a mobilização “Justiça para quem produz”. Para a prefeita, que também é vice-presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro), a redistribuição dos royalties significa a falência de municípios produtores.

- Perder esses recursos significa paralisar investimentos, como Morar Feliz e Bairro Legal; interromper convênios com hospitais e o programa de imunização da prefeitura, que já virou referência no país - , declara a prefeita Rosinha, durante a mobilização, que já conta com a participação do senador Marcelo Crivela; dos deputados federais Anthony Garotinho, Paulo Feijó e Chico Alencar; a deputada estadual Clarissa Garotinho, entre outras autoridades.

Mais de 10 mil pessoas de Campos estão na Cinelândia se manifestando contra a redistribuição dos royalties. Cerca de 200 ônibus saíram de Campos, de manhã, em direção ao Rio para participar do ato público. A previsão é que, ainda este mês, seja votado o veto do ex-presidente Lula à Emenda Íbsen, que prevê a mudança na partilha. “Estou disposta, também, a ir a Brasília lutar pela manutenção dos royalties”, disse a prefeita. Vereadores de Campos e de vários municípios da Baixada Fluminense, Região dos Lagoas e Serrana participam do ato público. (Fonte: site da prefeitura de Campos dos Goytacazes )

Mais de 10 mil pessoas na Cinelândia em defesa dos royalties


Uma multidão ocupa a Cinelândia, onde já começou a mobilização em defesa dos royalties de petróleo. Já são mais de 10 mil pessoas no ato público, liderado pela Prefeita Rosinha Garotinho, vice-presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro). O ato visa evitar que os municípios produtores percam os recursos petrolíferos. “Se o veto à Emenda Íbsen for derrubado, Campos vai quebrar e vai virar uma Serra Pelada”, declarou a prefeita, durante entrevista à imprensa.

A previsão é de que, no próximo dia 26, seja apreciado pelo Congresso Nacional o veto do ex-presidente Lula à Emenda Íbsen, que prevê a redistribuição dos royalties, de forma igualitária, prejudicando os municípios produtores. Milhares de pessoas se protegem em guarda-chuvas devido ao mau tempo, mas continuam na mobilização.

Movimento legítimo - O vice-prefeito, Doutor Chicão, que também está na Cinelândia, considera legítimo o movimento organizados pelos campista e liderado pela Prefeita Rosinha Garotinho, que também é vice-presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro). “É o gripo de alerta para evitar que tirem o nosso direito. A Bacia de Campos produz 83% do petróleo produzido no país”, disse Doutor Chicão. (Do site da prefeitura de Campos dos Goytacazes )

Guaxindiba vence e assume a ponta

A equipe do Guaxindiba confirmou a boa fase e assumiu a ponta da tabela na segunda fase da Categoria Principal do Campeonato Municipal de Futebol. Jogando em casa, em partida adiada da 4ª rodada, o time goleou o Santo Amaro por 4 a 1. A competição parou neste domingo (16) para a realização do jogo pendente. Agora o Guaxindiba tem o mesmo número de pontos do segundo colocado, o Amprajope de Praça João Pessoa, ambos têm quatro vitórias, mas no segundo critério de desempate, o número de gols marcados, o Guaxindiba leva a melhor. Confira a tabela atualizada:


Na Categoria Principal seis equipes estão na briga pelas quatro vagas na fase semifinal. Com cinco derrotas o Aldeia não tem mais chance de classificação, já o Buena, que somou apenas um ponto, desistiu do Campeonato. Na Aspirante também houve uma desistência com o abandono do Flor de Maio. A disputa nesta categoria está mais equilibrada, e as sete equipes têm chances de classificação.

As semifinais serão realizadas no sistema mata-mata. O primeiro enfrenta o quarto, já o segundo pega o terceiro. Serão disputas de ida e volta. O primeiro e o segundo terão a vantagem de fazer o segundo jogo em casa. Quem passar pela semifinal disputa o troféu de campeão, já os perdedores disputam o terceiro lugar, que equivale a Taça Cidade de São Francisco. Essas regras valem para as duas categorias.

8º Batalhão de Polícia Militar com novo comando hoje


Novo comandante assume Batalhão de Campos nesta segunda

O Tenente-Coronel Lúcio Flávio Baracho assume nesta segunda-feira (17/10) o comando do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM-Campos). As mudanças já atingiram 35 unidades da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Baracho entra no lugar de Gilmar Barros, que assume o comando de Cabo Frio, do 25º BPM.

O processo de nomeação foi precedido de uma avaliação das fichas disciplinares e judiciárias de cada um dos oficiais escolhidos, a fim de garantir que os comandantes comissionados estejam dentro do perfil definido pelo comando da corporação para liderar a tropa. (Redação com Ururau )

Segunda-feira chuvosa em todo o Estado do Rio de Janeiro

Madrugada em São Francisco de Itabapoana é marcada por chuva e raios

Previsão do tempo para São Francisco de Itabapoana:


Nesta segunda-feira (17), o tempo fica fechado e chove o dia todo no Estado do Rio de Janeiro. Como se vê no mapa da Região Sudeste, também há muita nebulosidade no litoral norte de São Paulo, no Vale do Paraíba, no Espírito Santo e na maior parte de Minas Gerais.

Segundo o site meteorológico Climatempo, o início de semana será chuvoso em São Francisco de Itabapoana, com temperaturas amenas. A mínima será de 20 ºC e a máxima de 24 ºC. O volume d’água esperado é de 38mm.

Programa Bolsa Família será tema de palestra na Ilha dos Mineiros


Recebemos e-mail de Leidiani Pinto Lima, que compõe a equipe do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Ilha dos Mineiros, solicitando divulgação para a palestra que acontece nesta quarta-feira (19), às 14 horas, sobre o Programa Bolsa Família.

Vimos por meio deste solicitar, por gentileza, que a Rádio de São Francisco FM realize a divulgação da palestra que acontecerá no CRAS - Ilha dos Mineiros no dia 19 de outubro de 2011, às 14 horas.

A palestra terá como tema: Programa do Bolsa Família e será ministrada pela coordenadora do próprio srª Marlúcia Elias.

Desde já, agradecemos
Equipe - CRAS Ilha dos Mineiros

domingo, 16 de outubro de 2011

IDANNF leva alegria no Dia das Crianças de Comunidades Quilombolas




Recebemos e-mails de Lucimara Muniz e Leandro Lemos, respectivamente presidenta e coordenador do IDANNF (Instituto de Desenvolvimento Afro Norte Noroeste Fluminense), com fotos do Dia das Crianças promovido nas Comunidades Quilombolas de Barrinha e Deserto Feliz, em São Francisco de Itabapoana.

Segue o e-mail:

Olá Paulo Noel, gostaria de saber se você poderia colocar essa matéria em seu blog. Fomos às duas comunidades Quilombolas onde o IDANNF já trabalha para fazer esse evento para as crianças. Foi muito gratificante. Seria muito bom ver essa matéria no seu blog.

O dia das crianças foi de alegria e animação nas Comunidades Quilombolas de Barrinha e Deserto Feliz, no município de São Francisco de Itabapoana, onde o Instituto de Desenvolvimento Afro Norte Noroeste Fluminense, reunido com as lideranças locais propuseram um dia de alegria, confraternização, brincadeiras, pipocas, historias dos Quilombos e muitos presentes. As crianças e suas famílias ficaram felizes com o evento. De acordo com o Coordenador local, Leandro Lemos esta é uma das ações que o IDANNF proporciona nas Comunidades Quilombolas da região. Uma ação de grande significado humano e de conscientização. Estavam presentes a animadora cultural, Senhora Diulcineia, e os voluntários Vinícius e Taís.

Segundo a presidente Lucimara Muniz, hoje os Quilombos da região, pela sua historia de ancestralidade, têm um papel fundamental de preservar suas raízes e base de sustentação. A festa no Quilombo foi um marco para estas Comunidades, e outras ações virão novamente.

Abraço
Leandro Lemos
Coordenador do IDANNF SFI

Armadilhas: buracos viram crateras na Estrada Gargaú a Campo Novo, todo cuidado é pouco

Foto: Blog Estou procurando o que fazer...

Recebemos e-mail de Tânia Regina Santos Oliveira relatando situação precária da Estrada que liga Gargaú a Campo Novo margeando o Rio Paraíba do Sul, uma opção mais rápida no acesso a cidade de Campos dos moradores de São Francisco de Itabapoana. Ela solicita providências das autoridades.

Boa tarde !

Faz onze anos que moro em Gargaú. Sempre que vamos a Campos preferimos passar pela estrada que liga Gargau a Campo Novo, alem de ser mais rápido a paisagem e bem bonita.

Mas infelizmente as autoridades não dão importância devida a estrada,alem da grande quantidade de buraco pela passagem de grandes caminhões de cana, bebidas, casas Bahia etc... Os buracos viraram crateras de tão fundo, e, em alguns trechos esta difícil a passagem de veículos pequenos.

Solicito a vocês, com o poder da comunicação, que peçam as autoridades uma atitude o mais rápido possível. Precisamos da estrada os moradores de Gargau, Muritiba, Campos Novo e adjacências agradece.

Obrigada pela atenção,

Tânia Regina

________________________

No Blog "Estou procurando o que fazer..." encontramos um texto que fala sobre o assunto:

O asfalto sumiu.

A estrada que vai de Campos para Gargaú tem um trecho em que o asfalto praticamente "acabou todo" está com muitos buracos. Um carro caiu dentro do Rio Paraíba e por sorte o motorista não morreu. Assim não dá né! Será que nenhum dos nossos nobres deputados da Região pode cobrar o reparo ao Governo do Estado?

Vila da Terra é inaugurada em São João da Barra

500 pessoas participaram do evento, que contou também com oficinas de reciclagem, artesanato e aproveitamento integral de alimentos.

Fotos: LLX e Secom- prefeitura de São João da Barra



Com a participação de cerca de 500 pessoas, foi inaugurada ontem (15) a Vila da Terra, assentamento rural destinado a famílias de produtores rurais de São João da Barra. Desenvolvido em parceria pela Companhia de Desenvolvimento Industrial do Rio de Janeiro (CODIN), a Prefeitura do município e a LLX, empresa de logística do Grupo EBX, a Vila da Terra receberá 90 famílias.

Assentada na Vila da Terra, Mirley Manhães Rangel Rocha, aniversariante do dia, chamou a atenção pela emoção de quem já está morando na nova casa. Ela foi uma das moradoras que recebeu a chave simbólica das mãos do ator Luigi Baricelli, protagonista da campanha sobre o Complexo Industrial do Superporto do Açu, junto com a sanjoanense Vitória Albinante Gaiato, de apenas 7 anos.

Quando Maria Eduarda, a segunda filha de Mirley nascer, já vai morar em uma casa nova, móveis e eletrodomésticos que os pais e a irmã Amanda, 5 anos, não tinham na antiga residência:

- Foi difícil segurar a emoção, mas consegui. Estou muito feliz, mas parece um sonho. Não quero acordar dele.

Sobre o computador, Mirley disse que não tem interesse em aprender, mas fica feliz porque a pequena Amanda já está aprendendo informática na escola municipal aonde estuda.

- ela está futucando tudo, fala, com olhos de quem sonha com um futuro promissor para as filhas.

No evento a coordenadora da CODIN, Marisa Souza, destacou que a iniciativa beneficia famílias que residem na área que está sendo desapropriada pelo governo do Estado para a criação do Distrito Industrial de São João da Barra. “O assentamento representa a preocupação com boas práticas sociais e com o respeito às famílias. Além disso, o auxílio produção, que já está sendo pago, é mais um exemplo da seriedade do Estado na implantação do Distrito industrial”.

Já Carla Machado, prefeita de São João da Barra, enfatizou a importância do desenvolvimento para a região. "Eu tenho presenciado os esforços da empresa e o empenho em realizar, junto com a Prefeitura, o melhor para o povo de São João da Barra, em trazermos o desenvolvimento, mas de forma equilibrada e com sustentabilidade. Passamos por momentos de dificuldade, tivemos críticas construtivas, críticas destrutivas, mas o que não podemos ter é a consciência pesada, de não termos feito aquilo que era preciso para o futuro de São João de Barra. E eu tenho a consciência muito tranquila com relação ao dever cumprido. Quando estivermos errados, vamos corrigir, porque somos seres humanos, e podemos errar. Nesse início ocorreram erros, principalmente por uma comunicação que não foi bem estabelecida, mas estamos corrigindo os erros. Temos que fazer o melhor pelo coletivo".

Para o diretor de sustentabilidade do Grupo EBX, Paulo Monteiro, além das casas, os moradores da Vila da Terra terão a oportunidade de melhorar a produção. “As casas da Vila da Terra estão sendo entregues já com toda mobília necessária para que as famílias possam usufruir da melhor forma possível e com área para o plantio. O produtor rural terá apoio técnico que o auxiliará a melhorar a produção e aumentar o lucro com a venda de alimentos. Além disso, a LLX já investiu cerca de R$ 70 milhões em ações socioambientais, destinados inclusive à pesca e à agricultura”, afirmou.

Construída na Fazenda Palacete, local indicado pelos próprios produtores rurais, a Vila da Terra conta com cerca de mil hectares. Do total de casas previstas, 36 já estão concluídas. Todas as casas são entregues com máquina de lavar, televisor, geladeira, fogão, computador, além dos móveis de sala, quartos e armários de cozinha.

O evento de inauguração também contou com a participação da comunidade. No local também foi realizado um culto ecumênico, além de palestras sobre melhoria de plantio e oficinas de reciclagem, artesanato e aproveitamento integral de alimentos.

Reassentamento

A Vila da Terra foi desenvolvida de acordo com os padrões do Banco Mundial, referência internacional em reassentamento. Ela foi planejada com toda infraestrutura necessária ao pleno funcionamento, como ruas pavimentadas, quadra poliesportiva, centro comunitário, iluminação pública, rede de água e esgoto e centro comercial.

Com área mínima de 2 hectares e máxima de 10 hectares por terreno, as casas da Vila da Terra apresentam 3 tipologias diferentes, com dois, três ou quatro quartos, e áreas de construção que variam entre 68 e 109 metros quadrados. No caso dos produtores rurais que possuem residência com área maior a 109 m², a casa é construída no tamanho da metragem original.

Na Vila da Terra, 90 áreas estão sendo destinadas a famílias desapropriadas para a criação do Distrito Industrial de São João da Barra, em implantação no município pela CODIN. Para definir quais famílias seriam reassentadas na Vila da Terra, foram estabelecidos alguns critérios como ser residente no local e a propriedade ser menor que 10 hectares. Os outros proprietários, com áreas maiores que 10 hectares, já estão recebendo os valores correspondentes à desapropriação.

Para a construção das casas foram utilizados produtos como alvenaria estrutural, laje, portas e janelas em madeira, cobertura em estrutura metálica, telhas cerâmicas, pisos e azulejos em cerâmica em todas as áreas. O terreno é entregue cercado com mourão e três fios.

Os moradores recebem as terras já preparadas para o cultivo, com o solo tratado e adubado, além de um pomar que está sendo preparado com 20 árvores frutíferas para consumo próprio. Até que a primeira colheita ou o primeiro pasto esteja pronto, os produtores rurais receberão um auxílio produção por até 24 meses. O benefício já está sendo pago pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro desde julho de 2011.

Nesta primeira fase, 13 famílias já estão morando na Vila da Terra. As outras famílias serão transferidas de acordo com o andamento do processo de desapropriação. (

Comerciante procura por cãozinho Totó



Juscelino Veiga, comerciante do ramo de farmácia em São Francisco de Itabapoana enviou e-mail ao Blog solicitando ajuda para localizar o cãozinho de estimação da raça pinsher que atende pelo nome de bebê.

“Pessoal. Meu pinsher bebê arrumou uma namorada também pinsher de pelagem negra e fugiu (ou foi sequestrado). Se alguém souber ou encontrar; favor entregar na Drogaria do Juscelino em São Francisco de Itabapoana. Contato pelos telefones 2789-1106 e 2789-1378.”