Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sábado, 13 de outubro de 2007

Acerte seu relógio
Começa hoje à meia-noite o horário de verão, que se estenderá por 126 dias, até 16 de fevereiro. Nas Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, os relógios devem ser adiantados em uma hora. Como nos dois últimos anos, a mudança vai abranger, além do Distrito Federal, os Estados de São Paulo, Rio, Minas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Leia mais

Lixo na praça.

A Praça de São Francisco de Paula, no município de São Francisco de Itabapoana-RJ, que deveria ser o cartão de visita da cidade, está se transformando em depósito de lixo da prefeitura municipal. Todos os dias dezenas de carrinhos de lixo, retirados das ruas, são jogados numa área em frente ao play graud. Se o lixo está sendo despejado ali, com certeza alguém do setor de limpeza, com comando de chefia, está determinando.

Play ground
Um aviso para os pais que levam seus filhos ao parquinho na Praça de São Francisco. Cuidando com os brinquedos que estão muito enferrujados. Um acidente pode acontecer com o menor descuido. Outra coisa, será que as autoridades não viram ainda que há necessidade de uma reforma no tal Play ground?

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

São Francisco de Itabapoana, portas abertas para o turismo


Com aproximadamente 60 km de extensão de litoral, São Francisco de Itabapoana oferece várias praias com belíssimos cenários.

Pela sua extensão apresenta paisagens e características distintas de norte ao sul do município.

Ao sul, encontram-se as praias mais urbanizadas.
São elas as praias de Santa Clara, Guaxindiba, Gargaú, Sonhos, Sossego e Barra do Itabapoana.

Também recomendamos ao turista conhecer as belas lagoas na praia de Gargaú como a Lagoa do Comércio com um bucólico visual, a Lagoa dos Quiosques onde pode-se passear de caiaques e pedalinhos e ainda a Lagoa da Praia, ideal para esportes náuticos.

Ao norte, belíssima enseada com vegetação de restinga.
Bem mais tranqüila essa região é formada por pequenos vilarejos circundados por paisagens rurais e tendo as praias de Tatagiba, Caçador, Guriri e Lagoa Doce.

Visitar as Ilhas de Lima, do Peçanha e da Convivência, ou conhecer a foz do Paraíba, navegando por seus igarapés, apreciando os manguezais, que ocupam uma área de aproximadamente 200 Km², com sua fauna e flora nativas, é um belo passeio ecológico.

Além de belas paisagens, tranqüilidade e povo hospitaleiro, fazem de São Francisco de Itabapoana-RJ um lugar bastante especial e interessante para o turismo.

Reunião sobre recursos hídricos realizada em São João da Barra


São João da Barra foi sede, nesta quarta-feira (10), da 4ª Reunião de Mobilização do Baixo Paraíba do Sul — Região Hidrográfica IX. O objetivo do evento foi dar continuidade ao processo de criação do Comitê da Bacia Hidrográfica da região, que irá integrar a base do sistema nacional e estadual de gestão dos recursos hídricos.

Além de arbitrar conflitos relacionados aos recursos hídricos, o Comitê terá como atribuições, também, aprovar o Plano de Recursos Hídricos, acompanhando sua execução e exigir seu cumprimento, estabelecer valores e mecanismos de cobrança pelo uso desses recursos e definir investimentos para aplicar os fundos arrecadados com a cobrança pelo uso da água.

Durante o encontro, que contou a presença da prefeita Carla Machado e demais autoridades locais, a presidente da Superintendência Regional de Rios e Lagoas (Serla), Marilene Ramos, fez uma palestra sobre os recursos hídricos, onde foi destacada a importância de uma gestão permanente nesse sentido, e não apenas em situações emergenciais.

— É importante destacar a importância da sociedade civil e da comunidade científica em todo esse processo, que não deve ficar restrito ao poder público e aos usuários — explicou a presidente da Serla.

Também participaram do encontro o secretário Executivo do Termo de Cooperação Técnica dos Canais da Baixada, José Carlos Mendonça, e a representante da Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Agevap), Sandra Regina Araújo, que fez uma explanação a respeito da gestão e disponibilidade dos recursos hídricos no estado.

A Região Hidrográfica IX é formada por São João da Barra e por outros 21 municípios das regiões norte e noroeste fluminense.

Visita a canais — Pela manhã, a prefeita Carla Machado e a presidente da Serla, junto a secretários, diretores e assessores, fizeram uma visita ao canal São Bento e ao canal Saquarema que estão sendo reformados. Esses projetos estão orçados em R$ 956.880,00, onde parte do custo das obras (R$ 730.000,00) é financiado pela Agevap/Ceivap e o restante, pelo FUNDRHI, e pago pela Caixa Econômica Federal. Está sendo realizada a reforma dos castelos, substituição das alas de montante e jusante e do sistema mecânico em São Bento. Já no canal Saquarema haverá uma reconstrução total, compreendendo duas comportas com seção de um metro quadrado cada, alas de montante e jusante e uma galeria ligando o rio Paraíba do Sul ao início do canal, numa extensão de 80 metros sob a rodovia BR-356.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Queimada é autorizada, mas autorização é provisória.


Desde a meia-noite de hoje está permitida a queimada de canaviais, com restrições, na região Norte Fluminense. A autorização temporária foi obtida por uma comitiva de autoridades de Campos que representou o setor sucroalcooleiro junto ao governo do estado na tarde de ontem.
A comitiva apresentou as medidas adotadas para evitar queimadas sob as linhas de transmissão de energia elétrica e convenceu o secretário de Meio Ambiente, Carlos Minc, e outras autoridades do estado que se o governo não recuasse da decisão de proibir as queimadas, a medida provocaria perdas para a economia do Norte Fluminense, para o estado e danos irreparáveis para o setor sucroalcooleiro.

Restrições - A queimada está autorizada, mas tem restrições aos canaviais que estiveram na faixa de mil metros de distância das linhas de transmissão de energia de Furnas Centrais Elétricas. O recuo do governo do estado evitou perdas e uma enxurrada de ações dos usineiros e fornecedores de cana contra o estado, que impôs a medida, sem que houvesse tempo para o setor se adequar à determinação.

MST presta homenagem a Ernesto Che Guevara na Praça de São Francisco de Paula.

Em homenagem ao quadragésimo aniversario da morte de Ernesto Che Guevara, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de São Francisco de Itabapoana-RJ realizou uma manifestação pacifica na Praça de São Francisco lde Paula.

Quem foi Ernesto Guevara
Ernesto Guevara de la Serna, nascido na cidade argentina de Rosário, em 1928, transformou-se em ícone da revolução após ser morto pelo Exército boliviano em La Higuera, em 1967, quando tentava impulsionar a "revolução continental".

Trabalho voluntário
Os integrantes do movimento após a manifestação, realizaram um trabalho voluntário na Praça, recolhendo todo o lixo jogado, não se sabe por quem em frente, ao parquinho das crianças em plena Praça de São Francisco. Era tanto lixo que se formou uma pequena montanha que chamava atenção de que passava pela praça. Num gesto elogiado por todos, os integrantes do MST depois de ouvirem reportagem ao vivo pela Rádio São Francisco na Praça de São Francisco, que denunciou o descaso das autoridades, participaram de um verdadeiro mutirão. Saíram pedindo sacos plásticos ao comercio e residências próximo a Praça, e deram um exemplo de cidadania em defesa do meio ambiente, recolhendo todo o lixo. Um gesto de grandeza e de conscientização política que merece ser citado nesta matéria.


Che conheceu o líder cubano, Fidel Castro, no México, em 1956, e uniu-se à expedição armada que se alçou nas montanhas de Serra Maestra para derrubar o ditador Fulgencio Batista.

Nos primeiros anos da revolução, Che, que recebeu a nacionalidade cubana pelos serviços prestados à revolução, foi nomeado presidente do Banco Nacional e mais tarde ministro da Indústria.

Mas sua de idéia impulsionar a revolução na América Latina o levou à Bolívia em 1966, onde foi capturado pelo Exército no dia 8 de outubro de 1967, sendo assassinado no dia seguinte.

Seus restos foram enterrados em uma fossa na localidade boliviana de Vallegrande e resgatados em 1997 e devolvidos a Cuba.

Desde então, repousam no Mausoléu de Santa Clara, guardados por uma estátua de Che sobre um pedestal de 16 metros.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Êxodo rural em SFI atribuído a desilusão com governantes.

Segundo o IBGE, está havendo um êxodo rural em nosso município, resultando na migração das famílias para Cabo Frio, Rio das Ostras, Búzio e Macaé. Qual seria a motivação deste fenômeno que também está atingindo a área urbana? A maioria votou na enquente no item desilusão com os governantes atuais. Veja o resultado.

01- Desilusão com os governantes atuais. (37%)
02- Questão de sobrevivência por falta de emprego. (25%)
03- Falta de oportunidade de estudos para os jovens. (14%)
04- Falta de incentivo por parte dos governos para atrair indústrias para SFI (18%)
05- Falta de infra-estrutura turística 1 (3%)

HORÁRIO DE VERÃO COMEÇA NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA

Do dia 14 de outubro, próximo domingo, até 16 de fevereiro de 2008, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil vão acordar uma hora mais cedo. A data marca o início do Horário de Verão quando os relógios devem ser adiantados em uma hora, apartir de 0h. E não tem jeito: o organismo sente muito.

Queimadas teriam motivado o apagão. Produtores de cana dizem que estão servindo de "bode expiatório".


Em entrevista a Rádio São Francisco FM, ao programa Tribuna Livre de 06-10-07, o empresário Luiz Carlos Henriques o Lulu Henriques da Lucahe Agropecuária, em SFI, fez um alerta a todos os produtores de cana para a decisão do governo do Rio de Janeiro em proibir, a partir de hoje, segunda-feira, dia 8-10-07, as queimadas de cana-de-açúcar no Norte Fluminense. Segundo Lulu Henriques os produtores rurais estão tentando um acordo para retirar a cana verde somente nas áreas das redes de alta tensão de Furnas. Isso, porque, segundo o Ministério de Minas e Energia, as queimadas motivaram o apagão no último dia 26 no Norte e Noroeste Fluminense, assim como em parte do Espírito Santo. Para o setor, eles estão servindo de “bode expiatório” para explicar a deficiência do sistema de rede elétrica, mesmo assim hoje 08-10-07 e amanhã 09-10-07, as queimadas estão suspensas, tempo em que os produtores pretendem resolver o impasse.





Representantes do setor se reuniram ontem com o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, e de Meio Ambiente, Carlos Minc a fim de apresentar formas de resolver o problema sem que ninguém saia prejudicado. Ontem foi feito um sobrevôo a pedido dos produtores para localizar as áreas plantadas próximas a essas redes de alta tensão.




domingo, 7 de outubro de 2007

Ainda o assunto referente aos Quiosques

Prezado Paulo Noel,Eu gostaria de fazer algumas observações a cada um dos "7 erros", que segundo o “anônimo”, são motivos para que os quiosques do litoral de São Francisco sejam derrubados: ERRO Nº 1 - A responsabilidade da destituição da vegetação dos quiosques é em boa parte dos donos de quiosques, que descamparam o local e colocaram mesas e cadeiras ou mesmo caminhos para as praias, como podemos ver a olho nu.*RESPOSTA - Não existe uma secretaria de meio ambiente no município? Acredito esta secretaria deva ter funcionários capacitados para avaliar os danos ao meio ambiente. Mas pelo que posso ver, nenhum funcionário de lá passou por Santa Clara nos últimos 10 anos.ERRO Nº 2 - Os quiosques, foram criados para comércio, e não para moradias. Podemos ver, no horário da tarde, varal com roupas (inclusive calcinhas e cuecas).*RESPOSTA - Se eu não me engano, ainda tenho em casa o edital do concurso da PMSFI. Nesse edital diz que existiu concurso para fiscalização de postura. Onde estão esses concursados que nunca agiram nessas questões?ERRO Nº 3 - O som alto, desrespeitou os habitantes da cidade, turistas e animais. Muito foi reclamado, mas nada corrigido. Culpa tb da prefeitura que não quis corrigir.*RESPOSTA - Vale ressaltar que a própria prefeitura monta palcos na beira mar e financia shows em som alto. Esse som alto também desrespeita os habitantes da cidade / turistas / animais. Como o “anônimo” mesmo diz, culpa também da prefeitura que não quis corrigir.ERRO Nº 4 - Em ALGUNS quiosques, utilizava-se de prostituição (não me venham perguntar qual que todos sabemos), drogas e menores bebendo.*RESPOSTA - Isso é caso de polícia! Sou totalmente contra esse tipo de atitude, mas quiosques de Copacabana e de Salvador também passam pelos mesmos problemas e nem por isso serão demolidos. Onde as autoridades estavam que não coagiram essas ilegalidades?ERRO Nº 5 - Brigas, desentendimentos e provocações ocasionadas pelo descontrole de clientela que há na região.*RESPOSTA - Brigas, desentendimentos e provocações acontecem em todo o município. Seja em um forró no Macuco, em jogo de futebol em Buena ou em bailes de Guaxindiba / Gargaú / Praça. Não é justo dizer que brigas acontecem apenas nos quiosques e por isso eles devem ser demolidos.ERRO Nº 6 - ALGUNS sujos, com aparência de abandono, embora em uso. Estragando a nossa orla, que já não é nada bonita.*RESPOSTA - Porque simplesmente não desapropriaram os quiosques que se enquadram nessas questões e os repassaram para pessoas que pudessem cuidar? Quanto a orla não ser bonita eu concordo. Em Santa Clara não existe nem ao menos lixeiras na beira mar, o calçadão não possui pavimentação homogênea e nem iluminação completa. A secretaria de obras não seria responsável por prover essas coisas tão BÁSICAS para que a orla pudesse ter uma aparência melhor?ERRO Nº 7 – Músicas que deturpam a moral e a ética, afugentando assim nossos turistas.*RESPOSTA- Se o "anônimo" acha que derrubando os quiosques o nível musical das praias irá melhorar, está profundamente enganado. As mesmas músicas que tocam nos quiosques tocam em carros particulares com alta potência de som e muitas bandas contratadas pela própria prefeitura para “animar” o verão possuem essas músicas em seus repertórios.Chego a conclusão que muita coisa que acontece nos quiosques poderiam/podem ser evitadas se tivéssemos uma fiscalização para que se cumprisse com as normas. Mas não. As autoridades são omissas de suas responsabilidades, os quiosqueiros descumprem as regras e o município todo saí perdendo. Sem quiosques perde: o dono do depósito de bebidas, o dono do açougue, o dono da peixaria e o pescador, a cozinheira, o garçon, o dono da rádio que faz propaganda, o vendedor de aimpim, o dono da loja de embalagens e o quiosqueiro. Não sei como o “anônimo” pode dizer:"vida é assim mesmo, uns choram outros se alegram". Quem se alegra com isso??? Só se for ele. Mas também...O que se pode esperar de uma pessoa que não tem nem coragem de se identificar, não é mesmo?Grato pela atenção,Ruy Temberg ( ruytemberg@yahoo.com.br )