Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sábado, 6 de outubro de 2012

Festa da democracia: mais de 35 mil eleitores aptos a votar em SFI



Neste domingo, 07 de outubro de 2012, 35.617 eleitores estarão aptos a exercer o direito do voto em São Francisco de Itabapoana, e escolher os 13 vereadores e o prefeito e que terá a missão de governar pelos próximos quatro anos.

E a democracia que o país vivencia proporciona à população o poder de decidir através do voto o nosso destino. Justamente uma população que tanto anseia por uma cidade melhor, com mais qualidade de vida para continuarmos acreditando no potencial deste município. Essa população tem o dever de escolher melhor, sem se vender, sem prostituir o seu voto. O blog conclama os eleitores de SFI, depois de tudo que já passamos nesses últimos tempos, para ir às urnas com a consciência limpa para escolher o que achar melhor para o município.

Colégios Eleitorais

Dos mais de 35 mil eleitores aptos a comparecer às urnas neste domingo em São Francisco de Itabapoana, o maior colégio eleitoral é a sede do município com 4.374 eleitores; já o menor fica na comunidade de Santo Amaro, no entorno de Praça João Pessoa, com apenas 92 eleitores. Outras localidades se destacam no município com grande concentração de eleitorado, é o caso de Gargaú, segundo maior colégio eleitoral do município com 3.144 eleitores, seguido de Praça João Pessoa com 3.079 votantes. No patamar dos dois mil votos, aparecem: Travessão de Barra com 2.693 cidadãos aptos a votar, tendo na sequência Barra do Itabapoana com 2.663 e Guaxindiba com 2.124 eleitores cadastrados. Ao todo são 36 locais de votação em 34 localidades, já que no Centro (no Ciep e no Colégio Estadual) e em Praça João Pessoa (Na Escola Balão Mágico e no Joaquim Gomes Crespo) há dois locais de votação.

O Blog disponibiliza aqui a lista completa dos locais de votação, com a relação de todos os colégios eleitorais de São Francisco de Itabapoana. Caso o eleitor não saiba o número de sua seção eleitoral, consulte aqui a página do TSE e descubra qual é o número de sua seção.

Mudanças

Em relação às últimas eleições, a Justiça Eleitoral anunciou algumas mudanças em dois locais de votação:

* Os eleitores que votavam em Imburi de Barra, agora passam a votam na localidade de Ladeiras das Pedras, na Escola Municipal Salvino da Silva Arruda;

*  E os eleitores de Ponto de Cacimbas deixam de votar na Igreja Batista e passam a votar na nova Escola Municipal Domingos Santos, em Ponto de Cacimbas mesmo.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

TRE-RJ alerta: eleitor que votar com equipamentos eletrônicos pode ser preso



No próximo dia 7 de outubro, os eleitores não poderão portar celular, máquinas fotográficas, filmadoras ou qualquer equipamento que coloque sob suspeita o sigilo do voto. Iniciativa do presidente do TRE-RJ, desembargador Luiz Zveiter, a medida, aprovada pela Resolução n.º 823/12, visa a impedir que eleitores sejam pressionados por milícias e grupos criminosos a registrarem o próprio voto.

Os celulares e qualquer outro dispositivo multimídia devem ser entregues aos mesários antes de o eleitor ingressar na cabina de votação. Quem descumprir a regra será inicialmente advertido, mas a insistência pode levar o eleitor a receber voz de prisão por crime de desobediência, previsto no artigo 347 do Código Eleitoral. Na prática, a Resolução do TRE-RJ regulamenta a aplicação do artigo 91-A da Lei 9504/97 e o artigo 54 da Resolução TSE n.º 23.372.

"Em todos os locais de votação haverá um policial e um bombeiro, que vão dar suporte aos mesários", explicou o desembargador Zveiter. "Se alguém desobedecer a ordem de entregar o aparelho, o mesário deve chamar o policial e dar voz de prisão ao eleitor", orientou. Em todas as seções eleitorais vai haver mesários dos sexos feminino e masculino. Trata-se de uma precaução, para os casos em que os mesários precisem revistar eleitores.

Confira aqui as orientações passadas a juízes e chefes de cartórios eleitorais pelo presidente do TRE-RJ, Desembargador Luiz Zveiter.

Assalto termina com morte em Travessão de Barra na manhã desta sexta

Assaltantes fogem disparando tiros pela rua. 
Após assalto em Travessão bandidos seguiram para Barra do Itabapoana.



Na localidade de Travessão de Barra, em São Francisco de Itabapoana, bandidos armados de revólver invadiram, pelos fundos, por volta das 06h10m desta sexta, 5,  a casa do comerciante Neilton Barros, 74, do ramo de Material de Construção e Supermercado e o amordaçaram fazendo-o refém por cerca de meia hora. A ação desastrosa dos bandidos resultou em violência contra o comerciante e vários disparos de revólver que acabou atingindo um morador que morreu na hora.
Quando os elementos perceberam que o plano do assalto havia dado errado saíram  correndo pela rua disparando tiros de arma de fogo em varias direções. Um dos tiros atingiu um morador do lugar popularmente conhecido por Barretinho.

O comerciante Neilton Barros contou que tinha acabado de sair da cama e após tomar um gole de café desceu as escadas do segundo andar do prédio para abrir o comercio, por volta das 6h10m, quando foi surpreendidos pelos bandidos. "Eles pularam o muro e me renderam no pátio do meu estabelecimento. Depois de me amordaçarem com uma fita adesiva pediram para que os levassem até o cofre que fica no interior do comercio", disse.

A esposa do comerciante, não estava em casa. Neilton Barros conta que ainda levou três coronhadas na cabeça. "Eles levaram R$125 que tinha no bolso e meu cordão de ouro. Enquanto, tentavam levar o cofre que pesa cerca de 200 quilos, aproveitei para fugir correndo pedindo socorro", diz.

Os moradores quando perceberam o que estava acontecendo foram chamar os Policiais Militares no DPO da comunidade que demoraram a chegar porque, segundo explicou o presidente da Associação de Moradores de Travessão de Barra Vidal Ramos, o DPO está sem viatura.

 "Os PMs solicitaram uma viatura de Barra do Itabapoana. Mas quando chegaram ao local do crime, os bandidos já haviam fugido, em um Gol cor verde que estava estacionado numa rua próxima, tendo ao volante um terceiro comparsa aguardando a ação dos bandidos.

Comercio de vereador em Barra do Itabapoana também foi assaltado meia hora após.
Filho do vereador Caboclo aponta para o local onde os bandidos
pularam  o muro.
Polícia suspeita que os bandidos que assaltaram o comércio em Travessão de Barra são os mesmos que invadiram a residência e comércio do vereador de Barra do Itabapoana Kademar Cordeiro, meia hora após.

Segundo Noelson Cordeiro dos Santos, 36,  genro do vereador, dois elementos ,um moreno alto e outro moreno baixo, com as mesmas características físicas dos bandidos que agiram Travessão de Barra chegaram à casa que também é comercio do vereador Kademar Cordeiro, em Barra do Itabapoana e pelos fundos pularam o muro para invadir a casa.
Padaria e Lanchonete em Barra do Itabapoana onde os bandidos entraram.

"Eu estava no balcão, quando chamei por minha mulher Rosangela Macedo Cordeiro, 44 anos que já estava em poder dos bandidos no banheiro da casa. Como ela não respondeu e demorou a me atender, fui até o banheiro e acabei sendo também rendido pelos bandidos. Eles soltaram minha mulher e com o revólver apontado para minha cabeça perguntavam a todo momento pelo vereador", diz.

Rosangela, aproveitando-se de um descuido dos bandidos, foi até o quarto do pai, o vereador Caboclo, que ainda estava dormindo, e o avisou do que estava acontecendo cujos bandidos procuravam por ele.  

Segundo o vereador, ele subiu uma escada que dá acesso para o terraço e lá permaneceu escondido. A ação durou cerca de 20 minutos, e mais uma vez , quando os bandidos perceberam que o assalto também dera errado, gritou para o genro do vereador dizendo. "Olha, não queremos nada. Só queremos que você nos mostre a saída para ir embora". Foi quando Noelson apontou para a saída que dá para o pátio e quintal dos fundos do comércio e eles pularam o muro e fugiram no carro que o aguardavam.

Houve um momento em que outro membro da família foi até o DPO avisar a PM. Lá chegando, havia apenas um policial que informou estar sem viatura que estava atendendo a localidade de Travessão de Barra.

Em Travessão de Barra o clima era de revolta dos moradores pelo fato do DPO não contar com uma viatura de apoio aos policiais.

O rabecão do IML já removeu o corpo para Campos dos Goytacazes, enquanto policiais militares permaneceram fazendo anotações e indagações aos moradores sobre o ocorrido. Até a saída da comunidade, da nossa reportagem, a PM ainda não tinha nenhuma pista dos bandidos. 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Eleições 2012: Entrevista com Juiz Eleitoral de São Francisco de Itabapoana

Eleições 2012:
 Entrevista Dr. Leonardo Cajueiro D'Azevedo 
(Parte 01)



Eleições 2012: 
Entrevista Dr. Leonardo Cajueiro D'Azevedo
 (Parte 02)




quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Carla Machado fala em perseguição política: "Fomos vítimas dessa trama arquitetada pelos nossos adversários políticos"

Segundo Delegado da PF Paulo Cassiano, os dois políticos  presos integravam uma quadrilha, formada com a intenção de desestabilizar o pleito do próximo domingo (07/10)

Neste momento a prefeita de São João da Barra está no interior da Rádio Barra FM em SJB para conceder entrevista sobre o que aconteceu durante a madrugada numa ação da Polícia Federal de Campos que resultou em sua prisão e do vereador Alexandre Rosa. Toda imprensa da Região está presente aguardando o que tem a falar a prefeita sobre tudo que aconteceu na noite e madrugada. 

Atualizado às 09h50m. No primeiro momento da entrevista a prefeitura Carla Machado fala em perseguição política. 


Atualizado às 15h44m com informações do site Ururau.

VÍTIMA DE UMA TRAMA
“Fomos vítimas dessa trama de maldade, arquitetada pelos nossos adversários políticos.  Todos sabem os resultados das pesquisas e o nosso partido tem uma ampla vantagem contra o candidato do PR”, disse a Prefeita à Rádio Barra FM.

“Saímos do comício, quando pararam alguns carros sem identificação, gritando e mandando descer”. “Dra. Priscila estará indo para o Rio buscando os recursos necessários e vamos até o fim. Não é porque se trata da Polícia Federal, que vamos ter medo. Foi uma arbitrariedade. Vamos entrar com recurso na Corregedoria da Polícia Federal”, disse a Prefeita afirmou ainda que pessoas da oposição sabiam da prisão com antecedência.

“As vezes a gente pensa que alguma coisa vem para o nosso mal, mas ela no fundo nos abre tantas portas. Eu tenho certeza que tudo isso que aconteceu é devido a essa eleição que nós vamos ter aí no próximo domingo. Todos sabem o resultado da pesquisa onde o nosso partido (PMDB), tem uma ampla margem de vitória com relação ao nosso adversário do PR, que inclusive foi quem estava lá na Polícia Federal, estava lá fazendo mais uma vez essas denúncias que são comuns”, diz.

Atualizado com entrevista do delegado Paulo Cassiano ao site Ururau.
O delegado da polícia federal, Paulo Cassiano Júnior, concedeu uma entrevista coletiva, na manhã desta quarta-feira (03/10), onde explicou detalhes da “Operação Machadada”, que resultou na prisão da prefeita de São João da Barra, Carla Machado e do vereador e atual candidato a vice-prefeito na chapa do PMDB, encabeçada por Neco, Alexandre Rosa. A Prefeita foi presa quando se dirigia a uma pousada, em Atafona, já Alexandre foi preso na casa do candidato a prefeito do PMDB.

Segundo Paulo Cassiano, os dois políticos integravam uma quadrilha, formada com a intenção de desestabilizar o pleito do próximo domingo (07/10). A prefeita alega que a prisão foi feita de forma arbitrária e que entrará com uma representação na Corregedoria da Polícia Federal.

De acordo com o delegado, Carla, Alexandre e Neco serão indiciados nesta quinta, por formação de quadrilha. O crime é afiançável, Carla pagou R$ 60 mil e Alexandre R$ 50 mil de fiança e foram liberados, após exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal (IML), em Campos.

“Nossa investigação começou há algumas semanas, através de provas testemunhais, dos próprios candidatos aliciados que nos procuraram. Essa quadrilha tinha o objetivo de manipular o resultado das eleições municipais em São João da Barra, comprando apoio de candidatos a vereadores e ela (Carla) era a líder dessa organização”, disse o delegado.

Atualizado com informações do OZK
Carla se despediu, agradecendo o carinho de toda a população e ressaltou que o fato ocorrido deu mais gás à ela nessa reta final de campanha. Na saída, várias pessoas em frente ao prédio da Barra FM apalaudiram a Prefeita e cantaram, novamente, a música de campanha de 2008. Antes de chegar à emissora, Carla falou com o blogueiro Cláudio Andrade. Segundo Cláudio, a prefeita Carla Machado informou que já tinha sido avisada da operação. Carla, na madrugada, já tinha postado em seu facebook uma carta de perseguição. Carla relatou que vai entrar na Corregedoria contra o delegado Paulo Cassiano. A prefeita disse que foi detida sem qualquer mandado de prisão e que ficou por uma hora e meia sem um advogado, pois os policiais não deixaram os mesmos entrarem. Informou também que no momento da abordagem, ela estava com dois advogados e o motorista e não havia nenhum material em seu veículo que pudesse justificar a questão de flagrante. Para ela, se trata de uma armação orquestrada pelos adversários políticos devido ao alto índice de aprovação de seu governo e da liderança do candidato Neco. Carla disse ainda que soube que no comício de Betinho, a operação havia sido ventilada.
A operação da PF aconteceu durante o período em que a Justiça Eleitoral proíbe prisões, com exceção de flagrantes e crimes inafiançáveis. A determinação está valendo desde terça-feira (02).
OUTRAS IMAGENS


Carla Machado e Alexandre Rosa presos pela Polícia Federal em SJB


A Prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB) e o candidato a vice-prefeito na chapa do partido, Alexandre Rosa, foram presos pela Polícia Federal, na noite desta terça-feira (02/10), no município.

De acordo com assessores da Prefeita, ela havia acabado de sair de Grussaí, onde participou de um comício do candidato Neco (PMDB), e estava se dirigindo com o motorista e dois advogados, a uma pousada, em Atafona, onde se reuniria com advogados, para tratar de assuntos relativos a campanha de Neco, quando foi abordada por Policiais Federais e conduzida para a Delegacia da Polícia Federal em Campos.

Um conhecido da Prefeita, que preferiu não se identificar, disse que uma viatura policial também esteve na casa da prefeita, onde policiais perguntaram por Carla e como ela não se encontrava, foram embora.

O vereador e candidato a vice-prefeito na chapa do PMDB, Alexandre Rosa, também foi detido, em Água Santa, o que teria ocorrido na casa de Neco.

Por volta das 02h50, a advogada de Carla, Priscilla Marins, informou que os depoimentos ainda não haviam começado. A advogada também afirmou que ainda não havia conseguido saber exatamente sobre o que a Prefeita está sendo investigada, mas que a princípio a acusação seria mesmo por formação de quadrilha para compra de votos.

O delegado Paulo Cassiano Júnior, numa breve declaração dada pouco depois das 5h desta quarta-feira, disse que o depoimento de Carla ainda não havia sido tomado e afirmou também, que trata-se de uma prisão em flagrante. Nossa equipe acompanha a movimentação na delegacia da Polícia Federal e traz novas informações há qualquer momento.

PRISÃO SÓ EM FLAGRANTE DELITO
A partir desta terça-feira (02/10), até a próxima terça (09/10), está proibida a prisão ou detenção de eleitores. No entanto, há exceções em casos de flagrante delito ou sentença criminal condenatória por crime inafiançável e desrespeito a salvo-conduto. A norma está na legislação eleitoral e vigora a cinco dias das eleições municipais, quando cerca de 140 milhões de pessoas deverão ir às urnas para escolher prefeito e vereador.

Fonte: Ururau

Veja também as informações dos portais sanjoanenses:

OZK: Prefeita de São João da Barra Carla Machado conduzida para Polícia Federal, em Campos

A Prefeita de São João da Barra Carla Machado (PMDB) acaba de ser conduzida pela Polícia Federal para a sede na cidade de Campos dos Goytacazes. Carla estava saindo de um comício na localidade de Grussaí.

O vereador Alexandre Rosa (PMDB) também foi detido, de forma arbitrária, no bairro da Água Santa, por três homens que se diziam ser da Polícia Federal. Os carros não estavam identificados. Os ‘agentes’ não apresentaram nenhum mandado ou documento na hora da ação. Dois carros de pessoas ligadas à Alexandre seguiram os carros dos federais.

No Centro do município sanjoanense, militância do grupo de oposição ao governo promove festa com direito a fogos e bebidas. Um grupo com cerca de 40 pessoas agitavam bandeiras e cantavam a música de campanha do candidato Betinho Dauaire, em frente a um comitê na Avenida Joaquim Thomaz de Aquino Filho.

A Prefeita Carla Machado está em uma sala na sede da Polícia Federal em Campos, com os portões fechados, onde os federais não permitiram a entrada dos advogados e muito menos do representante da OAB de Campos. Ainda não se sabe qual é a acusação.

ATUALIZAÇÃO 02h17 - Os advogados de Carla Machado entraram há pouco na sala junto com ela. Antes, a entrada não estava autorizada.

ATUALIZAÇÃO 02h20 - A Prefeita de São João da Barra, Carla Machado, foi encaminhada para sede da Polícia Federal em Campos, após comício em Grussaí. Posteriormente, o vereador Alexandre Rosa foi conduzido por três homens em dois veículos para Campos. Nenhum dos dois foram algemados.

ATUALIZAÇÃO 2h25 - A advogada do PMDB, Carolina Cunha, disse há pouco que a prisão da Prefeita foi arbitrária, ilegal. Ela ressaltou que, por estar em período eleitoral, a prisão só poderia ser feita em caso de flagrante, porém, Carla estava em um comício, e que não havia delito, muito menos flagrante.

ATUALIZAÇÃO 03h54 - A denúncia feita, seria de compra de votos por parte de Carla e Alexandre. Neste momento, Carla Machado e Alexandre Rosa aguardam um habeas corpus que está sendo expedido. O delegado Paulo Cassiano não se pronunciou. Ele só deverá falar na manhã desta quarta-feira (03)

ATUALIZAÇÃO 4h46 - Segundo informações apuradas agora com uma fonte, a prisão da prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), e do vereador Alexandre Rosa (PMDB), teria sido uma gravação feita por Rodrigo Rocha, candidato a vereador do PR, mesmo partido do deputado federal Anthony Matheus, o Garotinho, e do candidato a prefeito Betinho Dauaire. A partir dela, a prefeita e o candidato a vice teriam sido presos em flagrante pela Polícia Federal por formação de quadrilha (Art. 288) e compra de voto (Art. 41 A). Após comício de Neco, em Grussaí, ontem (02) à noite, Carla foi detida quando entrava na Pousada Mediterrâneo, em Atafona, onde iria dormir, enquanto Alexandre foi detido depois, na residência do próprio Neco, na Água Santa.

Na gravação que motivou a prisão da prefeita e do candidato a vice, o candidato do PR, Rodrigo Rocha, teria pedido R$ 80 mil para passar ao lado governista, proposta à qual Carla teria contraproposto R$ 60 mil. Alexandre Rosa também teria participado da conversa gravada. Essa atualização é de Aluysio Abreu do blog Opiniões.

ATUALIZAÇÃO 7h03 - O candidato a vereador Rodrigo Rocha (PR) informou à reportagem do Portalozk.com que não fez a gravação que teria levado Carla e Alexandre à sede da Polícia Federal, em Campos. O delegado Paulo Cassiano falará com a imprensa ás 10h, em entrevista coletiva. Carla Machado e Alexandre Rosa acabam de sair da sede da Polícia Federal. Eles pagaram fiança.

SJB On Line: Prefeita de SJB Carla Machado é conduzida pela Polícia Federal

No final da noite desta terça-feira,2, a prefeita de São João da Barra Carla Machado foi conduzida para prestar esclarecimentos na Delegacia da Polícia Federal em Campos dos Goytacazes.

Atualização às 01h33m - Até o momento não existe nenhuma informação concreta sobre o motivo. As duas advogadas que estavam junto com a prefeita foram proibidas de acompanhá-la na chegada á delegacia, só podendo entrar posteriormente.

Atualização às 02h30m - De acordo com a advogada do PMDB, a prisão teria sido arbitrária e abusiva.

“Ela foi detida na presença de dois advogados. Na verdade ela estava chegando do comício, com dois advogados dentro do carro. Ela, o motorista e mais dois advogados. Sem qualquer resistência. Houve o uso arbitrário da força, os policiais federais mandaram descer abaixo de armas, na mira de armas apontadas à duas advogadas e à prefeita, chefe do executivo. A prisão é ilegal, porque estamos em um período eleitoral e só pode haver prisão em flagrante e delito e isso não tem nenhuma comprovação.A prefeita estava participando de um comício eleitoral. Então, que delito? Que flagrante? Ele inexiste. Ou seja, não há delito, não há flagrante, a prisão é ilegal. Foi uma prisão ilegal, abusiva e com uso da força de forma arbitrária”, disse a advogada do PMDB, Carolina Cunha.

Atualização às 02h52m

O vereador Alexandre Rosa (PMDB) também foi detido, no bairro da Água Santa, por três homens que se diziam ser da Polícia Federal, na residência do Vereador Neco. Estavam presentes o própio vereador Neco, Emilson Amaral, Guto Gomes, vereador Aluísio Siqueira, Guilherme Siqueira e outras pessoas. Os carros não estavam identificados e na saída quando o Vinícius foi fotografar o carro quase foi jogado para o alto com saída violenta do veículo astra.

Atualização às 03h52m

Estão também na polícia Federal em Campos depondo Alberto Dauaire Filho, vereador Antônio Manoel, vereador Kaka e Rodrigo.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Justiça Eleitoral proíbe realização de carreatas, fogos e propaganda eleitoral sonora em São Francisco de Itabapoana


Foto: Arquivo do Blog do Paulo Noel.
Juiz Eleitoral da 130ª Zona Eleitoral Dr. Leonardo Cajueiro D'Azevedo.
A uma semana da realização das eleições municipais em São Francisco de Itabapoana, no próximo domingo, 07-10, o Juiz Eleitoral da 130ª Zona Eleitoral do município sanfranciscano, Dr. Leonardo Cajueiro D'Azevedo baixou portaria 005/2012 proibindo a realização de carreatas, veiculação de propaganda eleitoral sonora e fogos de artifício em todo o território sanfranciscano.

A vedação abrange o uso de propaganda sonora em carros de som, caminhadas, carreatas e afins, não se aplicando a proibição aos comícios que sejam devidamente comunicados aos Juízo Eleitoral com antecedência mínima de 24 horas.
Acesso ao Cartório Eleitoral.
A decisão da Justiça Eleitoral se baseia nas di versas denuncias recebidas pelo Juízo Eleitoral no tocante ao uso abusivo de carros de som e de fogos de artifício praticado por candidatos de todos os partidos, coligações, filiados e simpatizantes.

Segundo a portaria constitui contravenção penal a perturbação do trabalho ou do sossego alheios, com o abuso de instrumentos sonoros ou sinais acústicos, nos termos do art. 42, III, do Decreto-Lei nº 3.688/41

Veículos não poderão estacionar próximo aos locais de votação.

Em outra portaria de nº 004/2012, o Juiz considerando a necessidade de intervenção da Justiça Eleitoral com fito de disciplinar as Eleições Municipais de 2012 resolve, tornar proibido, a contar das 18 horas da véspera da Eleição, dia 06-10-2012, até o término da mesma às 17 horas no dia 07-10-2012 o estacionamento de veículos de qualquer espécie, bem como instalação e funcionamento de qualquer comércio, mesmo que ambulante, numa distância inferior a 100 metros dos locais de votação de todo o município de São Francisco de Itabapoana, sob pena de apreensão do veículo, fechamento do estabelecimento e recolhimento da mercadoria.  




Marllon Mota conquista medalha de prata na Copa Light de ciclismo no Rio com participação de 400 ciclistas



 Fotos Lenilson Bento.

O sanfranciscano Marllon Mota - 13 anos - filho do produtor rural Lenilson Bento Mota e da comerciante Flávia de Souza Dias, conquistou ontem, no centro do Rio de Janeiro a medalha de prata da 5ª edição da Copa Light de Ciclismo  que reuniu 400 ciclistas.

Marllon Mota é um adolescente determinado que estuda no CIEP Celson Martins Cordeiro em São Francisco de Itabapoana e viajou para participar desta competição com apoio da prefeitura e de parentes que moram no bairro de Ramos no Rio de Janeiro. 



Marllon Mota saiu de São Francisco de Itabapoana no sábado, 29. Ele mora  Rua Domingos Rangel dos Santos, 127 - Boca da Areia zona rural de São Francisco de Itabapoana.

 No domingo após a competição e conquista da medalha de prata subiu ao pódio erguendo mais um troféu para sua carreira e mais,  trazendo mais um importante troféu para o esporte de São Francisco de Itabapoana.  

Sepultado carona de moto que morreu em acidente na localidade de Santa Luzia


Osiel Brasileiro dos Anjos, de 41 anos, carona de uma moto que se envolveu em um acidente na localidade de Santa Luzia na noite de sábado, 29, foi sepultado, neste domingo, 30, no cemitério de Santa Luzia. 

Duas motos bateram de frente na localidade de Santa Luiza, em São Francisco de Itabapoana.  Osiel Brasileiro dos Anjos,  que estava de carona, foi atingido pela ponta do guidom da motocicleta  e não resistiu aos ferimentos vindo a falecer no local.

domingo, 30 de setembro de 2012

Faltando uma semana para as eleições Ministro Marco Aurélio restabelece registro de Rosinha Garotinho

Ministro Marco Aurélio.


O ministro Marco Aurélio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proveu, neste domingo (30), recurso especial para restabelecer a decisão que implicou o registro das candidaturas de Rosinha Garotinho e Francisco Arthur de Souza Oliveira aos cargos de prefeito e vice do município de Campos dos Goytacazes (RJ).

De acordo com o ministro, o recurso especial mereceu conhecimento e provimento para assentar-se a ilegitimidade recursal, na origem, da Coligação Juntos Por Campos, tendo em vista que a coligação não impugnara os pedidos de candidaturas.

Em 23 de agosto, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) negou o registro de candidatura da prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho, com base na Lei Complementar nº 135/2010, a Lei da Ficha Limpa. Contra Rosinha pesaram duas decisões colegiadas, proferidas no próprio TRE-RJ. Por isso, o tribunal a considerou inelegível para as eleições deste ano.

Já no dia 24 de agosto, a ministra TSE Luciana Lóssio decidiu  que caberia ao juiz da 100ª Zona Eleitoral do Estado Rio de Janeiro, sediada em Campos dos Goytacazes, examinar as provas da ação de impugnação de mandato eletivo (Aime) ajuizada por Arnaldo França Viana contra a prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho (PR). Com essa decisão, foram anuladas a condenação da prefeita e de seu vice pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) por uso indevido dos meios de comunicação nas eleições de 2008 e a consequente cassação de seus mandatos eletivos.

A uma semana das eleições municipais, Justiça Eleitoral alerta sobre cumprimento da lei



Brasília – A uma semana das eleições municipais, a Justiça Eleitoral aumenta a fiscalização sobre o cumprimento da legislação que determina uma série de regras às vésperas da votação. Aproximadamente 140 milhões deverão ir às urnas para escolher prefeito e vereador.  De terça-feira (2) até o dia 9 nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, exceto em flagrante delito ou devido a sentença criminal condenatória por crime inafiançável e desrespeito a salvo-conduto.

Três dias antes das eleições, na quinta-feira (4), está fixado o limite para os candidatos fazerem campanhas de rua e comícios. Também a partir dessa data os juízes eleitorais poderão expedir salvo-conduto em favor de eleitor ameaçado de violência moral ou física que ponha em risco sua liberdade de votar.

Na quinta-feira (4) será o último dia para a veiculação da propaganda eleitoral gratuita nas emissoras de  rádio e televisão, assim como em reuniões públicas ou comícios, com a utilização de aparelhagem de som.

Dois dias antes das eleições, na sexta-feira (5), será o último momento para a divulgação paga, na imprensa escrita e na internet, de jornal de propaganda eleitoral. A véspera da votação, no dia 6, é o último dia para o eleitor receber a segunda via do título. Também é a última oportunidade de fazer propaganda eleitoral usando alto-falantes e amplificadores de som.

As votações, no dia 7, ocorrem das 8h às 17h. Nesse dia, os eleitores podem manifestar publicamente suas preferências, usando camisas, bonés e adereços dos candidatos, mas é proibida a propaganda eleitoral por meio de grupos de pessoas e carros de som. A partir do fechamento das urnas, há a emissão dos boletins de urna e o início da apuração e da totalização dos resultados