Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

domingo, 5 de outubro de 2014

Sessão de Macuco de São Francisco teve parada para almoço


Juiz Luiz Alfredo Carvalho
Júnior preside as eleições em SFI
Um fato inédito aconteceu em São Francisco de Itabapoana durante o pleito eleitoral de 2014. Denúncias de eleitores chegaram à Justiça Eleitoral de São Francisco de Itabapoana com informações de que a equipe de mesários e presidentes das duas sessões eleitorais que funcionaram na Escola Municipal Laudelina da Silva Moreira, no Bairro do Macuco, deram uma parada para almoço.

Segundo o Juiz Luiz Alfredo Carvalho Júnior, que preside as eleições no município sanfranciscano,  houve problemas de logística na entrega da alimentação, mais isso não justifica que os mesários deixassem  o posto.

“O Ministério Público Estadual vai instalar procedimento para apurar o caso”, disse o Juiz.

Eleitores que estavam na fila para exercer o direito do voto, tiveram que esperar para votar.

O juiz Luiz Alfredo disse que é a primeira vez que preside uma eleição. "Graças a Deus o pleito transcorreu em clima de tranquilidade. Se tudo correr bem até às 20 horas já teremos o resultado da apuração dos votos em São Francisco de Itabapoana", disse o magistrado. 

Atualizado às 18h50m: Os mesários e presidentes das duas sessões eleitorais do Macuco tiveram de comparecer à 147ª Delegaca Legal de SFI para prestarem esclarecimentos. Eles foram ouvidos e liberados.

Segundo o Chefe do Cartório Eleitoral, Jorge Louback, eles responderão ao Artigo 344 do Código Eleitoral, que fala sobre recusar ou abandonar o serviço eleitoral sem justa causa.


Mesário se manifestou através do Fecebook:

Eu Carlos Junior Silva mesário, trabalhando na Zona 130ª seção 022, venho informar o descaso com a falta de alimentação que até as 14:20 ainda não tinha chegado a escola. Em comum acordo com os demais mesários e presidentes decidimos paralisar por 30 minutos para o almoço. Já que o Cartório Eleitoral não deu uma posição para a tal falta de almoço satisfatória para o problema.

Um comentário:

Ada disse...

Parar para almoçar só foi necessário porque todos trabalhamos até depois da quinze horas sem nenhum tipo de lanche e nem muito menos almoço. que além de chegar tarde estava frio e sem a qualidade de antes. nenhum alimento foi oferecido.