Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

domingo, 2 de agosto de 2015

Casal que mora em baú de caminhão já é assistido pelo governo municipal

Conselho Tutelar visitou a família e disponibilizou vaga na creche solicitada pela mãe.

As ajudas continuam chegando. A reportagem com enfoque para o casal Charles Soares Barreto e Elenice Barreto Gonçalves de São Francisco de Itabapoana, que vive com duas crianças em um baú de caminhão, na RJ-224, entre Santa Rita e São Francisco, acabou por sensibilizar muita gente.

As doações já estão chegando: sacolões, fogão a gás e até a visita de um médico que trabalha do Hospital de Geral de Guarus visitou a família, trazendo alimentos e assistência médica. O médico Hélio Novais leu a reportagem:

— Tenho filhos. Fiquei emocionado com o que vi. Estou trazendo meu apoio médico. Conheço a especialista em endocrinologia e metabologia Valeska Mansur e vou conversar com ela para ver a possiblidade de antecipar a consulta. Fiquei sabendo que a filha do casal foi indicada para uma consulta com ela para o dia 18 de agosto. Vou tentar antecipar — disse o médico

Outras ajudas estão chegando. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de SFI, Cirábio Ramos, doou dois sacolões e colocou o carro do sindicado a disposição para levar as crianças ao médico.

Uma equipe do Conselho Tutelar esteve no local e já encaminhou um pedido a creche municipal de SFI para que abra uma vaga para a criança.

A secretária municipal do Trabalho da Assistência e Promoção Social, professora Deyse Teixeira, disse, pelo telefone, que o Governo Municipal já dá assistência a família que mora no baú.

— Temos um relatório de duas assistentes sociais que visitaram a família, que já é assistida pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) inclusive a mãe já recebe bolsa família — disse Deyse.

Segundo Deyse o sacolão que ela disse que comprou com dinheiro emprestado foi doado pela Promoção Social.

— Doamos também cobertores, colchonetes e, solicitamos ao Conselho Tutelar que fosse ao local avaliar a situação das crianças com o meu pedido de uma vaga para na creche municipal para o menino, pois a menina já está na creche  — diz.

A secretária municipal de Educação, professora Katia Regina Santos sensibilizada com a situação das crianças publicou em uma rede social que a SMEC se mobilizará por essa causa.

Vários membros de Igrejas evangélicas do município também estão empenhados em ajudar o casal. Parte de material de construção foi doado pelo sanfranciscano Jocimar Paes ( 1.500 tijolos e 200 blocos para alicerce). O mecânico Marcelo, vizinho do casal, emprestou o baú e colaborou com a doação de cimento para construção do alicerce de dois cômodos e um banheiro. 

A meta agora e levantar as paredes da casa que está ainda no alicerce, para abrigar o casal e as crianças com dignidade. A casa está sendo construída em um terreno de herança da própria mãe em Santa Rita.

O casal tem familiares em Pingo D´Água e veio morar em Santa Rita por causa de desavença familiar. O Blog também soube que o casal já morou  num acampamento de ciganos em Guaxindiba de onde saiu após desentendimentos. O importante nesta campanha é que tem duas crianças inocentes que precisam de ajuda. Veja matéria aqui.

Nenhum comentário: