Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

terça-feira, 16 de junho de 2015

Vazamento de gás em plataforma da Bacia de Campos paralisa produção


Incidente na P-40 aconteceu no fim deste domingo (14) e não deixou feridos. Petrobras, ANP e Sindipetro se pronunciaram sobre o ocorrido.

A Petrobras informou através de nota que, às 18h55 deste domingo (14), houve um pequeno vazamento de gás em uma linha de 1,5 polegadas da plataforma P-40, localizada no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, próximo a Macaé, no RJ. O vazamento aconteceu após problemas no controle automatizado e o incidente causou a paralisação da produção na unidade, mas não houve nenhuma explosão nem feridos.

Segundo a Petrobras, todas as providências foram tomadas imediatamente, o vazamento foi rapidamente controlado e a equipe que trabalhava na plataforma permaneceu em total segurança. O reparo da tubulação já foi concluído e a produção está em processo de normalização.

Ainda segundo a empresa, a ocorrência já foi informada às autoridades competentes e uma  comissão formada vai identificar as causas do vazamento.

O diretor do Sindicato de Petroleiros do Norte Flumienense (Sindipetro), Tezeu Bezerra, confirmou que a situação no local é estável e não houve explosões ou feridos. São cerca de 190 trabalhadores na plataforma. Ainda segundo Bezerra, o Sindipetro pediu a participação na comissão que vai investigar o incidente.

O Sindipetro informou ainda que não concorda com a classificação feita pela Petrobras que tratou o vazamento como não significante, o que implicou na não comunicação imediata à ANP. O Sindipetro entende que o vazamento atinge sim nível suficiente para ser enquadrado como comunicável.

A Diretoria do Sindipetro explicou que "não concorda com tal alegação, porque houve ruptura de uma linha e, caso as pressões fossem maiores, poderia ter ocorrido uma catástrofe. Por isso o Sindipetro encaminhou notificação à Agência Nacional de Petróleo."

O G1 entrou em contato com a Petrobras para saber se o comunicado à ANP foi anterior ou posterior ao posicionamento do Sindipetro, mas até a publicação desta matéria não obteve respostas.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) também enviou nota informando que "O vazamento ocorrido na P-40 se restringiu à planta de processos, não havendo descarga para o mar. O controle já foi efetuado e a unidade encontra-se parada para realização dos reparos".


Fonte: G1

Nenhum comentário: