Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Estado do Rio já tem 61 Conselhos Comunitários

Conselho de São Francisco se reúne todo mê.
Além das polícias, participam representantes de secretarias estaduais e municipais, Ministério Público, Corpo de Bombeiros e guardas municipais.

O Rio de Janeiro tem, atualmente, 61 Conselhos Comunitários de Segurança (CCS). Recentemente, a cidade de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, ganhou o canal de interlocução entre a sociedade e as polícias Civil e Militar, que conta ainda com a participação de representantes de outros órgãos e serviços públicos.

Vinculados ao Instituto de Segurança Pública (ISP), cada CCS atua em uma Área Integrada de Segurança Pública (AISP). São dirigidos e presididos por representantes da sociedade civil e têm o comandante do Batalhão e da delegacia da região como membros natos.

Para a coordenadora dos Conselhos Comunitários de Segurança, major PM Claudia Moraes, os Conselhos favorecem a interação entre moradores e policiais, contribuem com o planejamento de estratégias de segurança como parte do Sistema de Metas e Acompanhamento de Resultados (SIM) e funcionam como uma espécie de prestação de contas.

“Os conselhos são organizados pelo Estado, mas o cidadão é o protagonista. Queremos aproximar a população e os órgãos públicos, porque é o morador quem conhece as necessidades locais. Criamos um espaço democrático e conseguimos resolver muitas demandas durante os encontros. As demais são encaminhadas aos órgãos competentes. Segurança pública vai além da polícia.  Uma lâmpada queimada em um poste pode aumentar a sensação de insegurança e é uma questão que pode ser resolvida rapidamente. Os conselhos são espaços de educação e cidadania onde a comunidade passa a entender o que é atribuição de cada instituição”, disse a major.

Reuniões


Cerca de 3 mil pessoas compareceram nas reuniões mensais em 43 municípios. Além das polícias, participam representantes de secretarias estaduais e municipais, Ministério Público, Corpo de Bombeiros e guardas municipais.

Nenhum comentário: