Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Árvores em Guriri transformadas em churrasqueias


Internauta denunciou o fato através de imagens enviadas ao Blog.




Várias amendoeiras da Praia de Guriri, litoral de São Francisco de Itabapoana,  são utilizadas como churrasqueiras nos finais de semana. Com isso, o fogo está destruindo as árvores. 

Outro ponto turístico também muito visitado na Praia de Guaxindiba é o recanto das casuarinas onde o Blog já denunciou em várias oportunidades a ação de vândalos que utilizam o caule da árvore como churrasqueira. 

Leia o que disse o internauta em e-mail enviado ao Blog.

“Meu nome é Juliano Marinheiro, resido no Espiador aqui São Francisco de Itabapoana. Esta foto tirei ontem, domingo, 30, na praia do Guriri perto de Lago Doce litoral de SFI. 

É lamentável isso, pessoas por fogo nos troncos das arvores quando ali fazem churrasqueira. Chorei de tristeza quando vi esta cena. 

Sou um amante da natureza como vc também é. Peço então tua ajuda divulgando isso em tua rádio e no blog, certo da tua ajuda já agradeço, obrigado”.

Com a palavra a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Veja também: 01-  Agressão a natureza na rota do Recanto das Casuarinas em Guaxindiba.

02- Agressão à natureza no Recanto das Casuarinas em Guaxindiba

Meio Ambiente responde sobre agressões à natureza em Guriri

O Blog recebeu e-mail da Secretaria Municipal de Meio Ambiente dando o contra ponto a respeito da denúncia feita à Rádio São Francisco FM de ação de vândalos na Praia de Guriri.

À Rádio São Francisco
Cumprimentando-o, acerca da matéria publicada por essa emissora sobre a degradação de exemplares arbóreos  na Praia de Guriri, essa SEMASFI informa que denúncias de crime ambiental devem ser remetidas, inclusive, para o e-mal institucional  ambiente.pmsfi@yahoo.com.br, ou pessoalmente na sede da secretaria situada em Fazendinha ou, ainda, para o Grupamento Ambiental que funciona na sede da GCMSFI, Centro, cujo o telefone é 153 ou 2789 1977.

Esclarecemos que a punição dos infratores prescinde da identificação ou de meios que ajudem a localização dos mesmos, sendo resguardado o anonimato do denunciante por motivos óbvios.
 
Essa SEMASFI, dentro de suas limitações de pessoal para fins fiscalizatórios numa área total de 1.122Km2, com grande diversidade de ecossistemas,  vem exercendo com esforço, responsabilidade, espírito público  e dedicação a sua missão. Somente nos primeiros trinta meses de gestão a partir de janeiro de 2013 foram 227 ações diretas de combate ao crime ambiental com 32 registros policiais (flagrantes) no âmbito municipal.

Frisa-se, ainda, que a defesa do patrimônio ambiental é também de responsabilidade da sociedade e não apenas do poder institucionalizado, cujas condutas ilícitas merecem o nosso repúdio.
Sempre à disposição.

Cláudio Heringer

Um comentário:

Juliano Marinheiro disse...

muito obrigado ao blog pela a preocupação junto comigo em denunciar este crime ambiental,obrigado também a secretária de meio ambiente com o comprimento com esta causa.