Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Apelando para a fé: procissão pede chuva em São Francisco de Itabapoana



Foto: Google Street View
Católicos de localidades da Zona Rural de São Francisco de Itabapoana estão apelando para a fé na esperança da chegada de chuvas ao município. As comunidades católicas de Alegria dos Anjos e Valão Seco estão convidando os agricultores para uma procissão, nesta sexta-feira, 23/01, às 15 horas, para pedir chuva.


Segundo os organizadores, a procissão sairá de Alegria dos Anjos rumo à localidade de Valão Seco, em um percurso de 2 quilômetros. Após a procissão haverá a troca dos santos. A imagem do Anjo da Guarda, Padroeiro dos católicos de Alegria dos Anjos, ficará na Igreja de Valão Seco, enquanto a Santa Cruz será levada para Alegria dos Anjos. As imagens voltarão aos locais de origem somente quando vier a primeira chuva. A procissão é uma tradição nas duas comunidades.

“É uma tradição antiga em nossa comunidade. Inclusive há hinos que falam sobre esse pedido por chuva. Nós estamos coletando junto aos mais antigos esses cânticos para cantarmos durante a procissão. Trata-se de uma clemência ao Pai, pedindo a sua misericórdia por chuva, já que muitos animais estão morrendo e os brejos secando. Faremos essa procissão com toda a fé de nosso coração”, disse Rita de Cássia, ministra da Eucaristia de Valão Seco.

Outras duas comunidades realizarão o mesmo ritual: Santa Rita e Barro Branco, localidades no entorno do Centro da cidade. A procissão será na terça-feira, 27-01, às 16 horas. As imagens dos Padroeiros dos Católicos desses dois lugares também serão trocadas. Nossa Senhora da Penha será levada da Igreja de Santa Rita para Barro Branco, enquanto a imagem de São Francisco de Assis ficará alguns dias em Santa Rita.

Fotos: Alessandra Lemos/Arquivo do Blog
Como a agricultura é o “carro chefe” da economia sanfranciscana, o município enfrenta problemas com a seca, em pleno verão, que é considerado o período das fortes chuvas. Cursos d’água, brejos, lagoas, rios e outros recursos hídricos estão secando. Até as tradicionais cacimbas estão secando com o lençol freático baixo. Com isso falta água para irrigar as lavouras, para matar a sede dos rebanhos, além do pasto estar seco.

Como o Blog noticiou aqui, o Governo do Rio de Janeiro lançará nesta segunda-feira, 26, um plano emergencial para enfrentar à seca. A iniciativa pretende beneficiar cerca de 13 mil produtores do Norte e Noroeste Fluminense.

Nenhum comentário: