Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

PM prende homens acusados de praticarem assaltos nas Praias de Santa Clara e dos Sonhos


Produtos roubados das vítimas estavam
com os elementos presos
A Polícia Militar prendeu nesta quarta-feira, 19-08, dois homens acusados de praticarem assaltos a comerciantes e moradores de Santa Clara e da Praia dos Sonhos, em São Francisco de Itabapoana.

A Polícia Militar, além da Polícia Civil já investigavam uma onda de assaltos nas praias. Há cerca de 20 dias, alguns estabelecimentos, como padarias e mercearias, além de pedestres, estavam sendo alvo de um bandidos.

Nesta quarta-feira, os assaltos voltaram a acontecer. Por volta 08h45, um homem de bicicleta chega na Igreja Batista Praia Clara, em Santa Clara. No local estavam a zeladora e um idoso, que é membro da Igreja.

O bandido anunciou o assalto e perguntou sobre o dinheiro. Ele levou as vítimas para o interior do templo. A zeladora disse que não tinha dinheiro ali, apenas instrumentos musicais e equipamentos. O bandido roubou um relógio de pulso do idoso, o celular da zeladora e a chave de um veículo Cobalt que estava estacionado no pátio da Igreja.

O criminoso fechou a porta da Igreja e trancou as vítimas. Com isso o alarme da Igreja foi acionado e disparou. Foi quando o bandido se assustou, desistiu de roubar o carro e foi embora de bicicleta, levando o celular e o relógio. A chave do veículo foi encontrada no chão, ao lado da Igreja.


A parir daí a Polícia Militar foi acionada, entretanto, os assaltos continuaram. Por volta das 10 horas, um elemento com as mesmas características adentrou uma mercearia na Praia dos Sonhos e anunciou o assalto. Dessa mercearia foram roubados celulares e dinheiro. O bandido estava em uma moto Honda amarela, com capacete, entretanto uma tatuagem de uma boca ou um beijo no pescoço do bandido chamou a atenção de várias vítimas que reconheceram o elemento.

O movimento de vítimas foi intenso na Delegacia. 
Após um rápido e ótimo trabalho, ainda durante a manhã, a Polícia Militar prendeu M.T.F., 29 anos, e L.M.L.A., 33 anos, que seriam comparsas. Os dois moram há cerca de dois meses em Santa Clara. Com eles a Polícia Militar encontrou farto material de origem de roubo, que inclusive, parte dele já foi identificado pelas vítimas.

M.T.F., que foi identificado pelas vítimas como sendo o elemento que assaltou na Igreja e na mercearia, foi detido na casa em que estava morando, em Santa Clara. No local a PM encontrou a moto amarela usada no assalto à mercearia. A moto pertence a um pedreiro que estava trabalhando nos altos da casa. Ele emprestou a moto, mas disse em depoimento que não sabia que era para praticar assalto. A PM acredita que o dono da moto não tem relação com a quadrilha.

Após ser preso, M.T.F. contou aos policiais que o comparsa teria levado alguns produtos de roubo para vender em Campos. Com a ajuda do Setor Hotel da Polícia Militar em Campos, L.M.L.A. foi detido no Mercado Municipal. Os dois foram levados para a carceragem da 147ª Delegacia de Polícia de São Francisco de Itabapoana e seriam transferidos para a Cadeia Pública Dalton Crespo de Castro, em Campos.

Tatuagem no assaltante
facilitou identificação
Os policiais pedem para que vítimas de assaltos compareçam à 147ª Delegacia de Polícia para reconhecerem os bandidos. Mesmo aquelas que não registraram boletim de ocorrência devem procuram a Polícia. Nesta quarta-feira compareceram na Delegacia pelo menos seis vítimas de assaltos. Entre elas uma idosa de 75 anos, vítima de um assalto ocorrido na manhã desta terça-feira, 18-08, por volta das 8h30, no calçadão de Santa Clara. A idosa estava acompanhada de outra idosa. O criminoso roubou as alianças das vítimas e dinheiro. Inclusive as alianças foram recuperadas.

Na maioria dos assaltos o assaltante não empunhava a arma. Ele dizia estar armado, e com a mão na cintura anunciava o assalto. A polícia não localizou nenhuma arma na casa onde prendeu o acusado, em Santa Clara. Entretanto uma das vítimas disse ter visto, no momento do assalto, o revólver, que inclusive estaria com o cano raspado, segundo ela.

Outro apelo feito pelos policiais é para que a população não compre produtos de origem duvidosa. E ao comprar um produto usado, peça a nota fiscal e pergunte onde o produto foi adquirido.


A equipe da Polícia Militar que participou da ação foi composta por Sargento Castelar e Soldado Rodrigues (DPO Santa Clara), Sargentos Teixeira e Macedo (DPO Gargaú), Sargento Ovídio (DPJM) e Sargentos Navarone e F. Rangel (Setor Hotel). 

Nenhum comentário: