Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Em entrevista coletiva, delegado dá detalhes da operação “Detonação”


Material apreendido (Foto: Divulgação)
O Delegado titular da 134ª Delegacia Legal do Centro de Campos, Geraldo Rangel, concedeu entrevista coletiva no final da manhã desta quinta-feira, 17-09, em que deu mais detalhes sobre a operação “Detonação”, que desarticulou uma quadrilha especializada em roubo a caixas eletrônicos.

Dos 14 mandados de prisão, 12 foram cumpridos. Os dois mandados que não foram cumpridos se referem a um homem de Minas Gerais e um de Campos, que não foram encontrados.

Segundo o delegado a operação iniciou há três meses, após roubos a caixas eletrônicos de Goitacazes e São Francisco de Itabapoana.

Dois homens apontados como chefes do bando estão entre os presos. Um deles estava em um sítio na praia de Atafona, enquanto o outro foi detido no Bairro Santo Amaro em Campos.

No sítio de Atafona, o homem foi preso com armas e munições. Com a chegada da polícia ele ainda tentou se desvencilhar de uma pistola, jogando pela báscula do banheiro, mas foi preso.

Além dos presos, vasto material utilizado pelos criminosos como armas, munições, telefones e computadores foram apreendidos em São João da Barra. Também foi apreendida grande quantidade de material explosivo numa residência no Jockey, em Campos. Um policial da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) destacou o perigo dos explosivos estarem armazenados de forma irregular, já que foram encontrados embaixo da cama, oforecendo risco iminente de ser acionado.

Durante a operação, policiais civis receberam uma denúncia anônima de que uma oficina mecânica, no Jockey, estaria sendo usada para guardar material do tráfico. Ao chegarem ao local os civis encontraram maconha, cocaína e uma prensa.

Na 134ª Delegacia, para onde os presos foram levados, alguns agentes da Corregedoria da Polícia Militar também estavam presentes. Segundo o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Marcelo Freiman, o envolvimento de PMs está sendo investigado. Eles, que não tiveram as identidades reveladas, também foram levados à delegacia para prestarem esclarecimentos.

Os suspeitos cumprirão mandados de prisão temporários de 5 a 30 dias, podendo ser prorrogados. Durante toda a operação foram apreendidos drogas, dinheiro, armas, incluindo uma espada e munições. O quantitativo do material ainda não foi contabilizado. (Do Blog do Paulo Noel com informações do Ururau)


3ª CIA participa da operação “Detonação”

Policiais da 3ª Companhia da Polícia Militar de São Francisco de Itabapoana deram apoio à Operação Detonação. Os policiais lotados em SFI trabalharam no cumprimento do mandado de prisão em Grussaí, do outro lado da Lagoa.

Segundo as investigações, o homem preso no local era um dos chefes da quadrilha. Na casa onde ele estava, um sobrado, foram apreendidos uma pistola 40 mm de fabricação americana com dois carregadores municiados, que estavam embaixo do travesseiro em que o bandido dormia, um triturador de maconha, 1 notebook, material para endolação de droga, 2 coldres, 2 celulares e mil reais em espécie.

Já na casa debaixo os policiais encontraram, escondidos na caixa d'água, uma pistola israelense 9 mm, carregador com 12 munições intactas 9 mm, 14 munições 9 mm, 4 munições 380, 7 munições calibre 38, 18 munições calibre 32 e 1 rádio comunicador para escutar a Maré 8 (comunicação da Polícia Militar).

A equipe da PM que atuou na operação era composta pelo comandante da 3ª CIA, tenente Carmo, subtenente Moreira e sargentos Sousa, Lauro e Gregory. Também participaram do cumprimento deste mandado em Grussaí as equipes da delegada Madeleine Farias e do investigador Elton.


O Blog parabeniza a todos os 130 policiais, entre civis militares e rodoviários federais, além da Guarda Civil de Casimiro de Abreu com cães farejadores, que lograram êxito na execução da Operação Detonação.

Nenhum comentário: