Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Novo prédio do Legislativo sanfranciscano ainda não foi inaugurado


Após vereador Claudinho Viana criticar demora na inauguração, presidente Renato de Buena convoca imprensa para dar explicações

Um comentário em uma rede social feito pelo vereador e ex-presidente do Legislativo de São Francisco de Itabapoana, Cláudio Ferreira Viana (PSC), o Claudinho Viana, levou o atual presidente, vereador Renato das Silva Fernandes (PP), Renato de Buena a dar explicações hoje na Rádio São Francisco FM sobre os motivos do adiamento da inauguração do novo prédio do Legislativo, que foi construído na gestão de Claudinho Viana.

O vereador Claudinho Viana disse que "após dois anos de muito empenho e dedicação na construção da nova sede da Câmara Municipal de São Francisco de Itabapoana, a mesma se encontra literalmente abandonada e sem a menor expectativa de inauguração".

O vereador Renato de Buena convidou a imprensa para visitar, nesta terça-feira, 17-11, às 10 horas, o novo prédio do Legislativo.  “Quero mostrar que a obra não foi inaugurada porque ainda não está concluída, conforme muita gente acha que está”, diz o vereador.

Segundo o atual presidente do Legislativo, a empresa responsável pela obra já foi procurada e já corrigiu alguns problemas na obra. Ele deu exemplo:

“O carpete do plenário foi trocado pelo piso. O forro da obra está caindo. O primeiro vento forte que atingiu o município, quebrou quatro vidros da porta da frente do plenário. Várias paredes estão rachando. O rodapé não foi colocado. Na primeira chuva, na parte interna do prédio choveu em várias salas.  A empreiteira, notificada colocou uma “manta” de proteção na laje e já corrigiu o problema”, disse.

O que falta para a inauguração?

Renato de Buena relatou que a concessionária de energia ainda não fez a ligação da energia do novo prédio apesar do transformador já estar instalado.

“A subestação de energia está pronta desde o começo do ano, e está paga. Falta, como disse, a concessionária ligar a energia”,  

“A obra de pavimentação da frente do prédio que servirá de estacionamento com inter-travados e a parte de jardinagem já pode começar”, diz. A licitação já foi aberta e uma empresa de SFI foi a vencedora. O prazo de entrega é estimado em no máximo 50 dias. A ordem de serviço já foi dada e a empreiteira deve começar ainda esta semana”, disse.

Foi aberta também, licitação para colocação de modulados no plenário. Computadores para as salas dos vereadores conectados à internet.

Renato de Buena alegou também que faltava resolver uma pendência com a escritura do imóvel para a ligação da energia elétrica, no que foi resolvido.

Claudinho Viana pediu um espaço para dar explicações na Rádio São Francisco FM. Ele falará ao Jornal São Francisco é Notícia desta terça-feira, 17-11.

Contraponto

O engenheiro Jean Carlos Gomes de Azevedo, dono da empreiteira que construiu a nova sede da Câmara Municipal de SFI, enviou a seguinte nota  ao Blog:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A WINNER EMPREENDIMENTOS E SERVIÇOS LTDA vem a público esclarecer que de posse da cópia do áudio da gravação da fala do Exmo. Senhor Presidente da Casa de Leis deste Município nesta data, cabe-nos tecer alguns comentários:

A obra da Sede da Câmara Municipal de São de Itabapoana foi entregue oficialmente no dia 31/03/2015 data esta que recebemos documento oficial emitido em papel timbrado da Casa de Leis e assinado pelo fiscal contratado “Aceite Definitivo da Obra”.

Nossa empresa não tem responsabilidade nenhuma sobre a inauguração ou não da referida obra, cabendo à Casa de Leis esta responsabilidade, porém não podemos aceitar em
hipótese alguma que o Exmo. Senhor Presidente da Casa de Leis deste Município venha colocar a culpa em nossa empresa pela não inauguração da obra. Ressaltamos ainda que no último dia 15 de setembro de 2015 o Exmo. Senhor Presidente da Casa de Leis deste Município esteve na obra acompanhado do seu fiscal contratado e fez uma vistoria minuciosa em todos os blocos da referida obra e listou apenas 05 (cinco) itens, sendo que 03 (três) dos itens listados não seriam de responsabilidade de nossa empresa, são eles:

• Correção do forro do Plenário e Salão Nobre;

• Revisão das Esquadrias com substituição de vidros quebrados;

• Complementação de manta nas calhas onde faltando;

• Quanto à correção do forro do Plenário e Salão Nobre, vale ressaltar que estes serviços foram executados por outra empresa, havendo, portanto um grande equívoco em exigir que façamos os reparos.

• Quanto a Revisão das Esquadrias com substituição de vidros quebrados, ressaltamos que os referidos vidros caíram no mesmo dia em que um vendaval fez estragos em nossa região, inclusive com morte de um empresário a baixada e arrancou uma torre de celular derrubando sobre 04 casas (veja fotos em anexo – extraídas do www.campos24horas.com).

• Quanto complementação de manta nas calhas onde faltando, ressaltamos que não tínhamos nenhuma responsabilidade, pois o quantitativo contratado já havia sido executado em sua totalidade, porém resolver executar sem custa extra para Casa de Leis.

Lamentamos que o Exmo. Senhor Presidente da Casa de Leis, use deste tão conceituado meio de comunicação para faltar com a verdade, pois o mesmo mente ao afirmar que a obra já foi paga em sua totalidade, a nossa empresa ainda possui um saldo a receber, pedido de pagamento datado de 08/09/2015 e até a presente data ainda não foi liquidado pela Casa de Leis.

Seria mais elegante se o Exmo. Senhor Presidente da Casa de Leis, pudesse voltar a fazer uso deste veículo de comunicação e relatasse para todos os ouvintes desta Municipalidade que em janeiro de 2015, solicitou verbalmente que executássemos  alguns serviços sem custo adicional para a Casa de Leis e que prontamente executamos sem custo algum para a Casa de Leis, são eles:

1. Executamos serviços de 103,00m² de pavimentação de inter-travado ligando o estacionamento interno até a sala da Presidência e desafiamos o Presidente aprovar com documentos que pagou por estes serviços;

2. Executamos serviços de pavimentação de caixa de brita nº 01 em todos os prismas de ventilação, e desafiamos o Presidente aprovar com documentos que pagou por estes serviços;

3. Executamos recentemente 40,00m² de manta alumínio sobre lajes expostas, sem custo algum para a Casa de Leis, e desafiamos o Presidente aprovar com documentos que pagou por estes serviços;

Informamos que desde que recebemos o ofício nº 0191/2015 em 15/09/2015, procuramos atender os itens que são de nossa responsabilidade e estamos aguardando
somente a chegada dos vidros para serem reinstalados.

DOS CERTAMES DA PAVIMENTAÇÃO DO ESTACIONAMENTO

Vale mencionar ainda que participamos em igualdade de condições dos 02 (dois) certames publicados por esta Casa de Leis, sendo que 01 (um) deles impugnamos por conter vícios e que a Procuradoria da Casa de Leis reconheceu e cancelou (Tomada de Preços nº 001/2015 - CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS DE PAVIMENTAÇÃO E URBANISMO DO ESTACIONAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO DO ITABAPOANA – RJ).

E o atual certame Tomada de Preços nº 002/2015 - CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS DE PAVIMENTAÇÃO E URBANISMO DO ESTACIONAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO FRANCISCO DO ITABAPOANA – RJ, não concordamos com a atitude da Comissão de Licitação que durante o certame franqueou a palavra ao Exmo. Sr.Presidente da Casa de Leis e o mesmo ao fazer uso da palavra, foi muito infeliz e nos humilhou diante de todos os licitantes presentes, usando inclusive de palavras de baixo
calão.

Com base na última visita (15/09/2015) que o Exmo. Sr. Presidente da Casa de Leis, fez junto com o fiscal contratado e que na ocasião encontrou somente 05 pendências, sendo somente 02 delas de nossa responsabilidades. Cumpre-nos o dever de informar que protocolamos junto a Casa de Leis desta Municipalidade através do protocolo de nº 0144/2015 – fls 42 – Livro 002 - data: 16/03/2015 um pedido de Reequilibro Financeiro do Contrato, pedido este que está previsto no contrato e até a presente data a Casa de Leis não nos respondeu.

Da mesmo forma protocolamos e fizemos constar como processo protocolado que executamos R$ 289.640,35 (duzentos e oitenta e nove mil seiscentos e quarenta reais e trinta e cinco centavos) além do que fomos contratados, serviços estes que não recebemos por eles, mas que comprovamos através de planilhas e memórias de cálculos que foram executados extra contrato. A pergunta que não podemos deixar de fazer é a seguinte:

• Porque somente depois que participamos em igualdade de condições dos 02 (dois) certames (TP nº 001 e 002/2015) o Exmo. Sr. Presidente resolveu nos atacar uma vez que a obra já foi entregue desde 31/03/2015? 


Atenciosamente; Jean Carlos Gomes de Azevedo

Um comentário:

Rivaldo Ferreira disse...

O mesmo problema também se encaixa na questão da Rodoviária Municipal. Cadê? Falta o que para concluir as obras?? Acho que a população de São Francisco como um todo, é muito pacato em cobrar os nossos direitos, que por sinal, essas verbas são uma parcela do nosso dia a dia do trabalho cobrado sob impostos. Acho que essas obras só sairão ano que vem, que por sinal será ano eleitoral. Descaso!