Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Solidariedade: rins e córneas de Erlande captados para transplantes


Mulher espancada pelo marido teve morte encefálica no último dia 22-12. Sepultamento aconteceu no dia 24, véspera de Natal.

O corpo de Erlande Silva, 30 anos (foto), que morreu após ter sido covardemente espancada, foi sepultado no dia 24-12, véspera de Natal, no Cemitério do Centro de São Francisco de Itabapoana. O marido de Erlande, E.F.A., 33 anos, que confessou o crime à Polícia Militar, está preso.

Num gesto de solidariedade, diante da morte cerebral confirmada pelo Hospital Ferreira Machado (HFM) na terça-feira, 22-12, a família manifestou o desejo de doar os órgãos.

No dia seguinte, uma equipe especializada da Central de Transplantes fez a retirada dos rins e córneas. A partir daí o corpo de Erlande foi encaminhado para o IML, e posteriormente liberado para sepultamento.

Não foi divulgado quem recebeu os rins de Erlande, mas esse gesto da família, em autorizar a doação, irá salvar vidas. As suas córneas trarão a visão para quem não pode enxergar. Diante de tanta dor pelo fim da vida; proporcionar uma nova vida para uma pessoa que aguardava nas longas filas dos transplantes traz força para parentes e amigos superar a perda do ente querido. E assim ficará a certeza de que o gesto da família foi o mais acertado.

Que todos pensem assim. Diante da morte cerebral não há mais nada a fazer. Manter artificialmente viva uma pessoa é prolongar o sofrimento da família.

Na opinião do Pastor Jamil Acruche, após exames detalhados e minuciosos, que atestam o fim da atividade cerebral, doar os órgãos e desligar os aparelhos não atentam contra às Leis de Deus.


“Ao contrário, Deus ficará muito feliz com essa atitude da família. Sou veementemente contra a eutanásia, mas nesses casos, quando constatada a morte cerebral, esse gesto de amor salvará vidas e alegrará muito a Deus”, disse o Pastor Jamil.

Nenhum comentário: