Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Verão de todos os sabores




É domingo de verão. Logo que amanhece, as praias do litoral de São Francisco de Itabapoana começam a receber os banhistas, veranistas e turistas. Mas, não só de opção de lazer e descontração é feito o domingo. Muita gente vem chegando para o batente, empurrando seus carrinhos para venda de alimentos na praia.


Em uma caminhada pelo novo calçadão de Santa Clara, nas primeiras horas da manhã de domingo, (10/01) o Blog observa a chegada desses vendedores autônomos. É a oportunidade de negócio num período em que a maioria opta por descansar e curtir o verão.

E crise é uma palavra que não assusta os ambulantes. E não falta criatividade para chamar atenção dos veranistas. Desde carrinhos com a propaganda em banners coloridos anunciando seus produtos até uma moto transformada em hortifrúti ambulante circulavam pelo litoral.

Em ponto estratégico, bem na curva do Mineirão, próximo ao calçadão na RJ-196, um artista plástico exibia seu trabalho de artesanato em pneus. Um balanço conectado a duas palmeiras tudo feito em material reciclado de pneus usados o artista Peres Dová aguardava a chegada dos turistas. Tinha de brinquedos em formado de aviões até balanços.

No calçadão encontramos um casal de Marataízes (ES), vendendo salada de frutas e abacaxi com vodka e, em outro carrinho, a opção era a variedade de queijos com os mais variados recheios:  queixo empanado, queixo com goiabada, queijo com presunto e queijo com frango.  

Indagado pelo Blog se vender em Santa Clara dá mais lucro do que em Marataízes, o casal respondeu que trabalha em Santa Clara porque comprou um terreno na praia onde está construindo uma casa. “Aproveitamos o verão para trabalhar e poder terminar nossa casa”, diz. A salada sai por R$5 e o queixo com recheio a R$3. Mais na frente, um casal instalou uma máquina de sorvetes vendendoa unidade a R$3.

Uma família optou por vender cerveja latão em um carrinho com caixas de isopor ao preço unitário de R$5. O que mais chamou atenção foi um vendedor de frutas e verduras em uma moto. Tinha até pimenta e muita animação nas vendas se equilibrando na moto hortifrúti.

Já passava das 10 horas. A praia já estava repleta de banhistas enquanto a equipe do Blog aproveitava também para um mergulho. Afinal, somos também “filhos de Deus”.







Nenhum comentário: