Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Estranha criatura do mar aparece na Praia do Sossego e é confundida com água viva


Animal é inofensivo ao ser humano e já foi visto por vários banhistas



O Blog responde ao e-mail da internauta Wilma Rodrigues, que nos enviou um vídeo desta estranha criatura do mar. O animal tem aparecido no litoral de São Francisco de Itabapoana. Muitos banhistas, assim como o professor italvense Vilmar Godinho, que aparece no vídeo e foi quem achou o bicho, têm acreditado se tratar de água viva. Mas que animal é esse? O Blog foi atrás da resposta.

Mensagem enviada ao Blog via WhatsApp:

Boa tarde Vinícius, sou do Rio de Janeiro e moro na Tijuca. Temos casa em Sossego há mais de 30 anos. Ouço o Jornal São Francisco é Notícia sempre que posso. Sem palavras, excelente, elucidativo, bem claro e informal. No último sábado (21/02) estávamos na praia e um rapaz de Italva pegou na prancha dele um tipo de água viva diferente. Tem todas as características, mas vi no site do Departamento de Oceanografia, e não existe água viva preta. Por isso resolvi enviar o vídeo que fiz para vocês do Blog do Paulo Noel pesquisarem. Alguns moradores disseram que tem sido comum avistar estas "criaturas". Obrigada pela atenção, Wilma Rodrigues.

Olá Wilma, é com prazer que o Blog responde a sua mensagem. O animal não é uma espécie de água viva. Trata-se de uma Aplysia Fasciata, mais conhecida como Lebre do Mar. O Blog mostrou o vídeo ao biólogo Tiago Leite, e ele desvendou o mistério.

Segundo Tiago, a Lebre do Mar não representa nenhum perigo aos seres humanos. “Esse animal, uma espécie de molusco, mas com a concha interna, é inofensivo ao homem”, tranquiliza Tiago.

O biólogo explica que é muito comum no verão aparecerem encalhados ou sobre pedras. Como se alimentam de algas, com a elevação da temperatura da água, as algas morrem, no processo de decomposição liberam toxinas e essas substâncias afetam animais que se alimentam das algas, como a lebre do mar”, explica Tiago.

Além de lebre-do-mar, devido à existência de dois rinóforos (antenas cefálicas) na cabeça, que se assemelham às orelhas de lebre, o animal também é conhecido como vinagreira negra, devido à cor purpura do líquido não tóxico que libertam quando estão em estresse.

“Pedimos às pessoas que se depararem com esse animal na areia da praia o devolva ao mar, se possível depois da arrebentação das ondas, para que voltem para seu habitat natural”, orienta o biólogo.

Segundo Wilma, o professor Vilmar, após apresentar a estranha criatura às crianças e adultos curiosos, a colocou de volta ao mar, próximo às pedras da Foz do Rio Guaxindiba.

Veja o vídeo enviado pela internauta:

Um comentário:

leilaineestella disse...

no dia 16 de fevereiro tbm foi encontrado isso na praia de guriri. todo mundo ficou espantado por que nunca ninguém viu um treco desse. um banhista disse que era lesma morcego rsrsrs