Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

sexta-feira, 5 de junho de 2015

São Francisco de Itabapoana aparece em último lugar no ranking da extrema pobreza no RJ

A história de Valdir Barreto de Lima, de 45 anos, no
jornal O Globo, é um retrato do que ocorre no município,
 onde mais de 40 por cento  dos  moradores recebem 
Bolsa Família.

Vinícius Berto, da redação
Foto: Gustavo Stephan / Agência O Globo

Esta semana o município de São Francisco de Itabapoana foi tema de uma reportagem do Jornal O Globo, publicada na segunda-feira, 01/06, (leia e aqui a reportagem) que mostra o município na pior posição do ranking da extrema pobreza entre os 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro.

Os números foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) com base no Censo de 2010 do IBGE e na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2013, também do IBGE. Segundo o MDS, dos 41.354 moradores de São Francisco, 15,6%, ou seja, 6.452 vivem na extrema pobreza.

É mais um título ruim para o município, não bastasse a incomoda posição de São Francisco, que figura há cerca de 12 anos na penúltima posição no Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado do Rio de Janeiro.

A matéria de O Globo integra uma série de reportagens que o jornal vem publicando, intitulada "Os miseráveis", que mostra como e onde vive quem precisa driblar dificuldades como desemprego e fome.

Após a publicação de O Globo, a Inter TV, emissora afiliada à Rede Globo na Região, produziu uma reportagem sobre o assunto (assista aqui). Tanto no Jornal quanto na TV o dia-a-dia do machadeiro Almir Alves Pereira, morador na localidade de Valão Seco, ganhou destaque. Com uma renda de apenas R$ 50 por mês, Almir é o retrato dessa camada da população que vive na extrema pobreza.

Em resposta à Inter TV, a Secretaria Municipal de Promoção Social de São Francisco de Itabapoana disse que está fazendo ações para mudar essa realidade, como a qualificação profissional de mais de 1.500 cidadãos por cursos do Pronatec, Senai e do Programa Geração de Trabalho e Renda; além da criação do Balcão de Empregos, em 2013, para colocar no mercado formal 261 profissionais.

O tema foi pauta na Rádio São Francisco nesta sexta-feira.

O assunto foi abordado na edição desta sexta-feira, 05-06, do Jornal São Francisco é Notícia, da Rádio São Francisco. É uma triste realidade? É. Choca? Muito. Está a nossa frente? Basta percorrer as periferias e zona rural do município.

Foram 10 anos, de 2003 a 2013 como segundo pior IDH do Estado do Rio de Janeiro. 

Em 2013, quando todos aguardavam com expectativa a nova divulgação, eis que o município apareceu novamente como segundo pior IDH do RJ. Veja aqui a reportagem que o Blog fez na ocasião. Como o censo demográfico só é feito de 10 em 10 anos, o município vai figurar até a próxima década como o segundo pior IDH. 

Entretanto não é hora de lamentações; a hora é de arregaçar as mangas e focar nesses problemas sociais.

O Blog reconhece que as ações enumeradas pela Promoção Social são um avanço. São Francisco nunca viu tantos cursos de qualificação gratuitos como na atualidade. É seguir nesse caminho e promover outras ações, apesar de o tempo de resposta ser demorado, devido ao intervalo de 10 anos das pesquisas do IBGE.

Todas as ações positivas da atual gestão não apareceram na pesquisa divulgada, afinal os dados do MDS são relacionados ao Censo de 2010. Entretanto, é preciso melhorar o mapeamento dos cidadãos em vulnerabilidade social e assisti-los com as mínimas condições para viver dignamente. Outros cidadãos como Almir Alves Pereira precisam de apoio.

O Blog não vê outra saída a não ser pelo caminho da educação e geração de renda e empregos. Mas como gerar empregos se o município não tem indústrias? 

Uma boa iniciativa seria a implantação do Projeto de um Distrito Industrial para atrair empresas para o município. Aproveitando a Ponte da Integração, a Região de Campo Novo seria um excelente local para abrigar tal iniciativa. Vale lembrar que a cidade não gera muitos empregos formais, e isso pesa negativamente para o baixo IDH do município.

O Blog sugere também a criação de um grupo de trabalho envolvendo Executivo, Legislativo, Ongs, Igrejas e a sociedade civil organizada para discussão e debate sobre o assunto. Que sejam traçadas metas e colocadas em prática mais ações. E que esse momento sirva de reflexão para buscarmos um novo horizonte.


7 comentários:

Águia de fogo disse...

Olá gostaria que você encontrase um contato do Sr Almir Pereira.por favor me responda.

Leila Araujo disse...

Por favor me mande um contato do Sr Almir Pereira.

Paulo Noel disse...

Olá. Aqui o administrador do Blog. Para enviar o contato preciso do e-mail de vocês. Já sabemos que ele mora em Valão Seco. Sempre as ordens. Paulo Noel. Nosso e-mail: radiosaofrancisco@gmail.com.

Leila Araujo disse...

Olá Sr Paulo Noel gostaria de falar com o Sr Almir por telefone,tem como você levá-lo na radio amanhã ou quarta feira mais ou menos 12 dia?obrigado.

Julio da Silva Ramos disse...

não seria o 1º lugar no ranking. É bom analisar essa manchete.

Bruno Barreto disse...

ola gostaria de expressar minha opinião devido a essa situação ,é lamentável que nenhum vereador ou qualque algo do tipo não possa ajudar essas pessoas citados tipo Valdir e Almir,é inacrditavel saber que vivemos em uma cidade que existe pessoas que so pensa em si próprio ,enquanto lamenta pelo salario ao invés de pegar e fazer uma cesta básica e ajudar,como pode ninguém se sensibilizar com essa historia e doar ao menos 1 kg de alimento,imaginei que a radio são Francisco iria fazer algum tipo de arrecadação pelo menos para ajudar esses 2 senhores,mas isso não ocorreu,por isso estou falando da minha opinião,acredito que muitos ajudariam pois a radia tem bastante ouvintes,se possível peço a colaboração de vocês para fazer arrecadação para ajudar,obg

Bruno Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.