Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Dupla sertaneja Júnior e Gustavo é detida depois de cantar funk


Caso aconteceu em Macuco, na Região Serrana do RJ, na madrugada desta segunda (7). PM disse que cantores estavam fazendo apologia às drogas com músicas de funk. Dupla se apresentou mês passado na Expo São Francisco de Itabapoana.

Dupla esteve na Expo SFI (Foto: Blog do Paulo Noel)
A dupla sertaneja Junior e Gustavo foi detida pela Polícia Militar (PM) na madrugada desta segunda-feira (7) durante um show na Exposição Agropecuária de Macuco, na Região Serrana do Rio. Segundo informações da PM, a apresentação foi interrompida porque os cantores estavam fazendo apologia às drogas com músicas de funk. Eles foram levados em viaturas da polícia para a 154ª Delegacia de Polícia em Cordeiro, onde prestaram depoimento e foram liberados. Quando os músicos entraram na viatura, houve gritaria e vaias à ação da PM. (Veja aqui o vídeo do site A Serra, que mostra o momento em que a dupla entrava na viatura policial)

“Não é a primeira vez que essa dupla é autuada. A primeira foi em Nova Friburgo durante um show no aniversário da cidade, no ano passado. Eles querem 'inflamar' a população cantando esse tipo de música”, afirmou o coronel Carlos Eduardo Hespanha, comandante da Polícia Militar na região.

Junior, cantor da dupla, confirmou ao G1 que este foi o segundo incidente: “Só tivemos problema por cantar funk em show duas vezes. Uma em Nova Friburgo e agora em Macuco, cidades cobertas pelo mesmo batalhão”.

Segundo a assessoria de imprensa dos cantores, o som foi interrompido no momento em que a dupla cantava um 'pout pourri' com quatro funks antigos: Rap da Felicidade, Rap do Silva, Rap do Salgueiro e Rap da Estrada da Posse.

Ainda de acordo com Junior, há mais de cinco anos a dupla reserva um momento da apresentação para cantar funks antigos. “Infelizmente fomos surpreendidos com a ação da polícia que invadiu o show e pediu para o nosso operador de som cortar o áudio. Logo depois pedimos para abrir o nosso microfone e explicamos que isso era preconceito com o estilo musical”, afirmou o cantor, lembrando que o show foi interrompido no meio. “Se nós estivéssemos fazendo apologia, acha que cantaríamos no meio do povo?”, questionou.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Macuco disse que também ficou surpresa com a ação da PM e que o prefeito da cidade, Félix Lengruber, havia pedido à dupla para cantar uma música de sucesso do Nêgo do Borel. O funkeiro seria chamado para se apresentar na cidade, mas, segundo a assessoria, o aumento do cachê impediu a contratação.

O município lamentou o ocorrido e informou que o prefeito acompanhou os músicos na delegacia durante o registro da ocorrência. A Prefeitura informou ainda que havia contratado um show com duas horas e dez minutos de duração e que o público perdeu cerca de 50 minutos de apresentação.

“Nós intervimos dentro da legalidade. Não é interesse de ninguém prejudicar um evento da Prefeitura. Lamentamos esse tipo de situação, mas o policial tem que agir assim”, comentou o coronel Hespanha.

O delegado titulara da Delegacia de Cordeiro, Robson Pizzo Braga, informou ao G1 que os músicos foram autuados por "desacato aos policiais militares" e que não "houve apologia a qualquer crime nas músicas estilo funk interpretadas".


Show em SFI (Foto: Blog do Paulo Noel)
Dupla esteve na Expo-SFI – A dupla Júnior e Gustavo esteve no dia 21 de agosto fazendo um show em São Francisco de Itabapoana, durante a Exposição Agropecuária. Conhecidos do público sanfranciscano, os cantores contagiaram a plateia com um repertório que agradou a todos. Diferente da interpretação dos policiais militares de Cordeiro, em São Francisco a Polícia Militar não viu necessidade alguma de interromper o show. 

Do G1 Região Serrana com informações do Blog do Paulo Noel

Um comentário:

Duelber Carlos disse...

O titulo é um pouco tendencioso por dizer que eles foram presos por cantar funk, apologia no funk é mais antigo que andar pra frente, o que não é normal é alguém ser detido por isso.Concordo que deveriam ser detidos em caso de apologia, alias centenas de MCs estão fazendo apologia ao tráfico todos os dias no RJ e ninguém faz nada, quando algum faz é tido como algo absurdo, por isso que somos o que somos. .`.