Clique abaixo para ouvir a Rádio São Francisco direto no site

________________________________________________________

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Quatro trabalhadores de São Francisco de Itabapoana estavam no Navio-plataforma Cidade de São Mateus

Um está desaparecido, outro  hospitalizado e dois saíram ilesos do acidente.



O Blog conversou agora com os familiares de Tiarles Santos, 25 anos, morador da localidade de São Domingos, zona rural de São Francisco de Itabapoana. Um irmão dele, Tiago disse que continua na sede da empresa em vitória, a BW Offshore que é a proprietária navio, a espera de notícias.

Segundo Tiago, a informação que chegou é de que aumentou para cinco o número de mortos após a explosão. “Mais dois trabalhadores foram encontrados mortos na sala de máquinas, mas os nomes ainda não foram divulgados. Meu irmão continua desaparecido”, disse.

O jovem Danilo Martins da Cruz, da localidade de Praça João Pessoa, em SFI, também estava no navio. A informação é de que Danilo está na relação de feridos e foi hospitalizado em Vitória.

Marcelo Martins conversou com o Blog
Sergio Ricardo Moreira que mora em Praça João Pessoa e Marcelo Oliveira Martins que mora na Praia de Buena também estavam no navio-plataforma mais saíram ilesos do acidente.


Marcelo contou como foi.
Vítima da explosão em navio-plataforma que saiu ileso do acidente conversa com o Blog.

Marcelo Oliveira Martins que é morador da Praia de Buena, litoral de São Francisco de Itabapoana, estava no navio e contou ao Blog pelo telefone os momentos difíceis após a explosão.

“Nós só viemos para o hotel com a roupa do corpo. Fomos resgatados e graças a Deus saímos ilesos desta. Mas o negócio lá foi bravo. Neste momento estamos em um hotel em Vitória e a firma está dando suporte, graças a Deus.

Como foi o acidente?
Primeiro tocou um alarme e fomos para o ponto de reunião que fica no refeitório. Ficamos lá por volta de 1 hora. Em seguida fomos liberados para os alojamentos para trocar de roupa para voltar ao refeitório para almoçar.  Aí quando estamos no vestiário, houve a explosão.

O bicho pegou feio.  Três colegas da brigada de incêndio, não sei os nomes deles, já estavam próximo ao local da explosão e ficaram todos mutilados; sem pés, braços e pernas. Teve um que parece que teriam colocado uma bomba nele, não sobrou nada. Uma situação muito complicada e de horror. 

Graças a Deus o local onde eu estava com meus colegas não foi atingido pela explosão. A explosão passou direto pelo corredor e não atingiu o quarto onde eu estava com meus colegas. Ouvi comentário aqui no hotel que vamos permanecer aqui talvez por mais dois dias. Os familiares nossos foram chamados para vir. Vou desligar agora porque estão me chamando aqui. Vou pedir ao Sérgio para ligar para você”. 


Sérgio também saiu sem ferimentos do acidente.




Nenhum comentário: